7 estudos fascinantes sobre motivação no trabalho

7 estudos fascinantes sobre motivação no trabalho

Você sabe dizer exatamente o que te motiva no trabalho? É o salário no fim do mês? O reconhecimento? O prazer de realizar projetos desafiadores? O economista comportamental Dan Ariely apresentou um TED sobre o assunto: “O que nos faz sentir bem sobre o nosso trabalho?” Na apresentação, o economista cita que possuímos uma visão incrivelmente simplista do porque as pessoas trabalham e de como veem o mercado de trabalho. Mas essas questões passam por discussões muito mais profundas.

Dan Ariely diz que, observando atentamente para a forma como as pessoas trabalham, você descobre que há muito mais em jogo do que o dinheiro. O especialista também fornece evidências de que somos impulsionados pelo significado do nosso trabalho e pelo reconhecimento dos outros. Mas a realidade é que se deve adicionar outros sentimentos a ele: significado, criação, desafios, a propriedade, identidade, orgulho etc.

Nesta palestra, ele usa vários estudos conduzidos por ele e por outros profissionais para listar 7 coisas que talvez te motivem no trabalho e você nem perceba. Confira:

1. Quanto menos achamos que nosso trabalho é valorizado, mais dinheiro queremos para fazê-lo 

Ignorar o trabalho de alguém é quase tão ruim quanto destruir seus esforços na frente dos outros. A notícia boa é que motivar não parece ser tão difícil; a notícia ruim é que eliminar totalmente a motivação é incrivelmente fácil.

2. Softwares para empresas permitem fazer as coisas de forma muito mais produtiva

Ferramentas de gestão para empresas estão reinventando a maneira como costumávamos trabalhar e o que entendemos por compartilhar, dialogar com transparência e segurança. Um software de gestão de tarefas, como o Runrun.it, torna os processos mais ágeis. Confira como ele funciona e pode te auxiliar.

3. Quanto mais difícil um projeto, mais temos orgulho dele

A avaliação do nosso próprio trabalho está diretamente atrelada ao esforço que fizemos. Além disso, nós erroneamente achamos que as outras pessoas vão avaliá-lo da mesma forma que nós, quando na verdade não.

4. Saber que nosso trabalho ajuda os outros pode aumentar a nossa motivação inconsciente

Saber que o nosso trabalho incentiva outros colaboradores nos faz mais produtivos em nossas próprias tarefas, mesmo que inconscientemente. Portanto, a comunicação entre seus colegas de equipe é fundamental para uma produtividade geral da equipe.

5. A promessa de ajudar os outros nos deixa mais propensos a seguir as regras

Ajudar os outros através do que é chamado de “comportamento pró-social” nos motiva. Isto porque, seguindo o bom exemplo, temos mais incentivo para realizar as nossas próprias tarefas.

 6. Ser positivo sobre nossas habilidades pode aumentar nosso desempenho

Ficamos muito mais motivados e temos um melhor desempenho quando somos desafiados do que quando temos apenas confiança nas nossas capacidades.  Portanto, situações desafiadoras podem tirar o melhor de nós mesmo quando duvidamos disso.

7. Imagens que desencadeiam emoções positivas podem nos deixar mais focados

Os pesquisadores indicam que a emoção positiva desencadeada do que chamamos de “fofura” nos ajuda a estreitar nosso foco, aumentando o nosso desempenho em uma tarefa que requer muita atenção.

E aí, se identificou com alguma lição tirada dos estudos?  É importante lembrar que uma metodologia de trabalho moderna e que deixa as relações no trabalho mais transparentes pode ajudar a ser 25% mais produtivo! Experimente o Runrun.it, um software de gestão de tarefas que mostra em tempo real a tarefa em que cada colaborador está trabalhando, além de acabar com as tarefas burocráticas do dia-a-dia, como o envio de  e-mails ou preencher planilhas de Excel. Teste grátis: http://runrun.it

One thought on “7 estudos fascinantes sobre motivação no trabalho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>