Bom humor no trabalho: a dose certa para manter todos engajados

Bom humor no trabalho: a dose certa para manter todos engajados

No mundo de hoje, não é  fácil manter o bom humor no trabalho. Ainda mais em regiões metropolitanas do país : compromissos para ontem, trânsito, contas a pagar e outros aspectos  compõem um dia a dia que nos desanima. 

O problema é que essa irritação só piora tudo. É preciso fazer um esforço para encarar a vida com mais leveza. Assim, os problemas que pareciam enormes diminuem e nos tornamos pessoas mais agradáveis para aqueles à nossa volta – sobretudo no trabalho. 

Ou seja, manter o bom humor no trabalho é o caminho para uma liderança mais inspiradora.

Neste artigo, vamos mostrar como um senso de humor tem diferentes utilidades para uma empresa, contribuindo na redução do estresse, na resolução de problemas e na melhoria da comunicação entre as equipes. Confira! 

 
Banner bom humor no trabalho

O bom humor no trabalho favorece o engajamento 

Sim, o bom humor no trabalho motiva, engaja. Scott Friedman, famoso palestrante que tem formação em marketing e psicologia, afirma no artigo Using Humor To Deal With Workplace Stress (Usando o humor para lidar com o estresse no trabalho), publicado no site Management Issues, que “o bom humor cria vínculos instantâneos”. 

Friedman também adiciona que o fato de sermos bem-humorados elimina sentimentos negativos e improdutivos, possibilitando que abordemos situações corriqueiras por um novo viés.

O bom humor no trabalho é uma ferramenta para conectar pessoas, aliviar a tensão e incentivar um clima organizacional positivo. Isso é provado cientificamente e aprovado pelos gestores, segundo pesquisa realizada pela consultoria Robert Half. 

Nos resultados apontados pelo relatório The Secrets of the Happiest Companies and Employee (Os segredos das companhias e funcionários mais felizes), 91% dos líderes acreditam que o senso de humor é essencial para os avanços na carreira, enquanto 84% deles pensam que pessoas com bom humor no trabalho são mais eficientes. 

A aplicação do bom humor no trabalho por parte das lideranças mostra um lado mais sensível e humanizado dos gestores, o que aumenta o nível de confiança dos profissionais e torna o trabalho em equipe mais engajado e motivador. 

>> Leitura recomendada: Como a vulnerabilidade na liderança pode fortalecer a conexão do time

Isso sem falar que a importância do riso no ambiente de trabalho é quimicamente justificada. Quando rimos, enviamos mais oxigênio para o cérebro, e assim conseguimos pensar de forma mais precisa. 

É óbvio que há casos em que a risada não pode ser exteriorizada. Por exemplo, ninguém vai querer gargalhar quando o chefe anunciar que as vendas caíram quase 40% – nem de nervoso. 

Tampouco é importante não levar absolutamente tudo na base do bom humor, pois é necessário balancear essa estratégia de aproximação com as pessoas, como veremos a seguir. 

>> Leitura recomendada: Como motivar uma equipe? “Deixe que ela se rebele”, diz Harvard

É preciso equilibrar o bom humor no trabalho

Imagine, por exemplo, um colaborador que trata com humor qualquer situação. Não só esse humor pode ser inapropriado em diversos momentos como também pode ofender outros funcionários, reduzindo a chance de aumento de produtividade

É por isso que há quem diga que o bom humor é como o sal: um pouco pode ser a medida certa. Um “muito” pode estragar tudo. 

Ou, como afirmou certeiramente o poeta inglês Samuel Butler, “É o discernimento que é ouro, não o silêncio”. A essas palavras, podemos acrescentar aquelas de Shakespeare: “brevidade é a alma do humor”.

Como cultivar o bom humor no trabalho?

Sim, sabemos que não é fácil. Até porque você pode manter o seu bom humor, mas existe o risco de se “contaminar” pelo estado de espírito de algum funcionário específico.

Selecionamos algumas dicas mais abrangentes e que são úteis no rotina do trabalho: 

  • Preste atenção às pistas do humor de seus colaboradores;
  • Confie na sua intuição;
  • Procure não se levar muito a sério;
  • Use o bom humor no trabalho como diferencial Jamais use de recurso piadas ofensivas.
 

A abordagem do humor no trabalho é sempre um tema que levanta diversos debates sobre os limites do respeito e da boa convivência.

Publicado na Harvard Business Review, o artigo Sarcasm, Self-Deprecation, and Inside Jokes: A User’s Guide to Humor at Work (Sarcasmo, autodepreciação e piadas internas: um guia do usuário do bom humor no trabalho) indica os possíveis caminhos para que o ambiente interno seja o mais saudável e produtivo. 

No texto, os pesquisadores relembram experiências positivas que utilizam o bom humor no ambiente de trabalho, sobretudo quando o assunto é o despertar da criatividade e a criação de vínculos entre os colegas de equipe. 

>> Leitura recomendada: Comunicação não-violenta, uma ferramenta de diálogo nas empresas

Sabendo que é preciso encontrar um balanço entre o engraçado e o sensível, o artigo lista alguns elementos que podem ser usados em favor da boa convivência, sempre prezando pela moderação. 

O uso das piadas internas 

São situações e comentários cotidianos que detalham a vivência de determinadas funções em uma organização, principalmente nos departamentos.

As piadas internas sinalizam uma proximidade entre os profissionais, no entanto afastam outros colaboradores que não entendem o contexto em que o humor é utilizado. 

Logo, se nem todos podem captar a referência utilizada, é melhor evitar esse tipo de linguagem para não criar as famosas panelinhas, ou seja, os pequenos grupos. 

O uso do sarcasmo

O sarcasmo é um recurso em que falamos algo com um sentido que expressa o oposto. Essa habilidade quase que natural para muitas pessoas ajuda a desenvolver a criatividade e encontrar rotas alternativas para propor outras soluções. 

Todavia, quando usado em excesso, transparece um deboche pouco positivo que gera conflitos internos no contexto profissional. Portanto, é um recurso que só deve ser utilizado quando já existe um alto grau de intimidade entre os envolvidos. 

A autodepreciação 

Saber fazer piadas de si mesmo é um comportamento que contribui para o autoconhecimento e mostra leveza ao identificar certos problemas que se repetem no dia a dia, por isso é um dos elementos do bom humor no trabalho. 

A ressalva que fica é que, como outros pontos anteriores, tudo tem um momento para acontecer. 

Se o profissional enfatiza seus aspectos negativos de forma frequente, há uma desqualificação de suas habilidades, o que é prejudicial para eventuais promoções ou oportunidades dentro da empresa. 

O bom humor no trabalho como forma de enfrentamento

Diante de certos acontecimentos embaraçosos, o bom humor pode ser uma forma de aliviar o estresse no trabalho, de encontrar uma nova perspectiva de encarar os desafios profissionais. 

Contudo, há sempre o tempo ideal para aproveitar tal comportamento. Em situações mais sensíveis, que envolvem crises ou perdas significativas para o negócio, o humor pode soar rude e insensível.

Antes de utilizar o bom humor no trabalho… 

Como já mencionamos, a adoção do bom humor no trabalho requer uma boa dose de intimidade e sensibilidade, para que todos se sintam confortáveis e respeitados. Por isso, é papel do gestor administrar as relações interpessoais com inteligência e estratégia, sempre pensando no bem estar coletivo. 

Por isso, separamos mais duas dicas de como cultivar o humor no trabalho. 

Entenda as personas de seus melhores colaboradores

Você pode começar com um exercício rápido. Reúna alguns de seus colaboradores mais engajados em uma sala para um papo descontraído. Deve ser um grupo plural em termos de idade, etnia etc.

>> Leitura recomendada: Diversidade nas empresas: entenda a importância para a saúde organizacional

Então, simplesmente pergunte de que tipo de filmes gostam, shows preferidos na TV, o que fazem no final de semana. Tome pulso do senso de humor deles. Isso vai permitir que você não apenas atenue o clima no ambiente de trabalho, mas que ajuste suas falas na sintonia fina de seu time.

2. Não pense demais o humor, mantenha-o simples

Não é necessária uma engenharia complexa para criar a piada mais perfeita do mundo. Não se importe se você não fizer todos rirem, não há problema nenhum nisso. Caso seja possível obter algumas risadas, ótimo, a primeira camada de gelo foi quebrada.

Por outro lado, não tema ser um pouco ridículo(a). Procure engolir o orgulho, o bom humor no trabalho envolve, como já afirmamos, não nos levarmos muito a sério.

Os benefícios do bom humor no trabalho

Viver com leveza é praticamente um ideal de vida. Com tantos afazeres e perrengues na rotina, precisamos de momentos que aliviam a tensão e aumentam a descontração entre as pessoas. 

Como em outros ambientes, o bom humor no trabalho é um diferencial que deve ser valorizado nas empresas. A seguir, listamos as vantagens que o humor agrega no contexto profissional: 

  • Diminuição da fadiga; 
  • Sentimento de pertencimento; 
  • Aumento da produtividade; 
  • Inteligência emocional; 
  • Alívio do estresse; 
  • Maior colaboração. 
 

Motivando sua equipe também com tecnologia

Para além do bom humor no trabalho, você pode contar com ferramentas de gestão que ajudam a engajar o time, como o Runrun.it, que facilita a comunicação entre as pessoas , encontra o que procura e sabe exatamente quando as tarefas e projetos serão entregues e quanto vão custar de fato. Tudo para reduzir a sobrecarga de trabalho e tornar o dia a dia mais leve, bem-humorado.

 Clique para fazer o teste grátis: http://runrun.it

bom humor no trabalho”=
 

Pesquisas e conteúdos mencionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>