Como sair da crise? Pare de cometer estes 3 erros

Como sair da crise? Pare de cometer estes 3 erros

Em 1933, Franklin Roosevelt tomava posse como presidente dos EUA. O desespero era generalizado. Se você buscar na memória, irá lembrar por quê: aquele era o quarto ano da Grande Recessão, após a quebra da Bolsa de Wall Street, em 1929. Foi então que Roosevelt proferiu um discurso encorajador, que entrou para a história como um dos melhores conselhos sobre como sair da crise:

“Antes de tudo, quero compartilhar minha firme convicção de que a única coisa que devemos temer é o próprio medo, o terror sem nome e sem razão, que paralisa todos os esforços que transformam o recuo em avanço”

É com essa fala em mente que listamos os três maiores erros que você deve imediatamente parar de cometer, se deseja sentir menos os efeitos da recessão econômica e da crise política que atrasam o país.

Erro 1. Descontar o estresse na equipe

“A forma negativa como você reage à crise pode ser um obstáculo maior do que a própria crise”, pondera Jim Taylor, PhD em Psicologia. Se você entende que precisa colocar sua equipe contra a parede e apontar seus erros, está se deixando levar pelo ímpeto mais primitivo. Seu primeiro passo nessa hora turbulenta, é observar mais e reagir menos (leia mais sobre isso neste post). A crise não é uma ameaça, como um animal feroz do qual você tem de correr ou se esconder. Ela é seu desafio – talvez o maior de todos – mas ainda um desafio. Observe.

“Você pode estar se perguntando: ‘Mas quem é que não explode com tanta pressão?’ Claro, muita gente explode. Mas muita gente não é líder. Do líder espera-se o exemplo a seguir, a confiança de que ele sabe para onde está nos levando, o tratamento justo para que as cobranças possam vir”. Essa reflexão, publicada no boletim de liderança da Sociedade Brasileira de Coaching, sintetiza o que você deve ter em mente quando ameaçar se descontrolar e pensar que não sabe como sair da crise.

Erro 2. Não transmitir confiança

Em vez de fazer um escândalo, faça as contas. Ligue os pontos. Sua equipe está aí para te ajudar a raciocinar com cautela e frieza, e identificar os fatores que contribuíram para a crise se instalar na sua empresa. Não se trata de fazer parecer que tudo está melhor do que realmente está, mas de comunicar que o momento é de novas estratégias. Não é o grito do pato que guia o bando, mas o seu voo, silencioso. Em vez de aumentar o tom de voz, aperfeiçoe seus argumentos.

A crise é como uma provocação, um chamado à luta, não o começo da sua falência. Mostre isso ao seu time. E juntos, ponham as cartas na mesa. Transmitir confiança aos outros, às vezes, só exige uma prova de confiança. Deixe que sua equipe tenha voz, participe, e tome a decisão final. Nada de constranger pessoas, com críticas abusivas. Os problemas estão aí para serem transformados em metas – por time e até individuais, se possível – e um plano de ação detalhado e claro para atingi-las.

Erro 3. Não atingir a zona de performance

Assim como ficar na zona de conforto, e evitar encarar os problemas que mantêm sua empresa na crise, é irresponsável tentar chegar à zona de perigo. O recomendado é entrar no que a SBCoaching chama de “zona de performance”. Por isso, antes de propor qualquer desafio ao seu time, certifique-se de não estar em nenhuma das outras:

a) Zona de conforto: é o estado em que a pessoa busca se preservar, mantendo sua ansiedade em um nível tolerável e sua performance em um padrão estável.
b) Zona de performance: é o estado em que a ansiedade sobe naturalmente diante de um desafio, mas a pessoa transforma seu comportamento para aperfeiçoar a performance. É para cá que você deve se guiar.
c) Zona de perigo: é o estado em que a ansiedade sobe além do tolerável diante de um desafio, e a pessoa não consegue acompanhar o ritmo, resultando em esgotamento e na queda de performance.

Para retirar sua equipe da zona de conforto, sem, no entanto, levá-la à zona de perigo, a saída é combinar desafios que motivam, com treinamentos que capacitam. “Por meio de coaching, por exemplo, sua equipe pode desenvolver as competências necessárias para responder aos novos desafios, evitando, assim, o aumento excessivo da ansiedade e a queda da performance que acontecem quando eles estão despreparados para lidar com uma pressão por resultados muito mais intensa”, aconselha o boletim.

Exercício prático

Villela da Matta, presidente da SBCoaching, propõe que você se faça quatro perguntas para exercitar sua habilidade de liderança de uma equipe em plena crise.
1. O que você tem feito para estimular seus colaboradores a sair da zona de conforto?
2. Que resultados você está obtendo?
3. Que medidas você está tomando para evitar que seus colaboradores caiam na zona de perigo?
4. Como você está desenvolvendo sua equipe?

Se você sente que suas respostas não são ideais, veja agora como sair da crise aumentando a produtividade da sua equipe.

Como sair da crise com o Runrun.it

Com as emoções à flor da pele e os resultados decepcionando, você precisa de uma saída rápida para transformar a forma como você e seu time trabalham. Para isso, você pode recorrer ao Runrun.it – o gerenciador de tarefas por onde você distribui as demandas, centraliza a comunicação interna, sem depender do e-mail, e conhece a estimativa de entrega dos projetos, sem depender de reuniões. Teste grátis agora e veja o resultado: http://runrun.it

como sair da crise

2 thoughts on “Como sair da crise? Pare de cometer estes 3 erros

  1. Olá tudo bem? Espero que sim!
    Sabemos que infelizmente a situação do povo brasileiro não esta nada boa, o nosso governo esta cruzando os braços para o desemprego do nosso país.
    Cabe a nós cidadãos de bem que pagamos os nossos impostos, tentar de alguma forma sair dessa situação alarmante, as pessoas estão se virando como podem para tentar pagar as contas que são muitas e sobreviver.
    Muitas pessoas estão conseguindo uma renda extra trabalhando a parti de suas casas, com artesanato, vendendo bolo, sacolé e picolé ou trabalhando com a internet que é o meu caso
    Faça algo por você!

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>