Controle de atividades: Os tipos de gestores que você não quer ser

Controle de atividades: Os tipos de gestores que você não quer ser

Infelizmente a maior parte dos gestores não trata nem o tempo gasto pela equipe nem o seu próprio tempo da forma como deveria, ou seja, como um recurso finito e mensurável. Um recente estudo da McKinsey com cerca de 1500 executivos trouxe à tona que apenas 9% estavam “muito satisfeitos” com a alocação do tempo em sua empresa. Em contrapartida, quase um terço dos executivos se declarou “bastante insatisfeito”. Mas, a última coisa que você quer para sua carreira é fazer parte desse time. Por isso aqui estão os quatro piores tipos de gestores, no que se refere ao seu aproveitamento do tempo e que, por não investirem em um controle de atividades moderno, andam tão descontentes. E descontentam os outros.

1. O viciado em e-mails

Comparado aos satisfeitos com sua alocação de tempo, gasta
• 50% menos tempo com comunicação cara a cara
• 33% mais tempo com clientes

Esse é aquele gestor que lota a caixa de entrada de todo mundo com vááários e-mails que você nem devia estar recebendo, ou deveria, mas não de forma tão bagunçada. Ele acredita que o e-mail é a última tendência em controle de atividades, é o bumerangue dos deuses com seu alcance incrível e sua capacidade de poupar constrangimentos da conversa cara a cara. Ele só se esquece de que está obrigando a equipe a gastar um tempo enorme para se organizar com tantas demandas e anúncios e lembretes, alguns dos quais bem que podiam ser passados pessoalmente, contribuindo para criar uma liderança mais simpática.

2. O forçador de barra

Comparado aos satisfeitos com sua alocação de tempo, gasta
• 46% menos tempo sozinho
• 17% mais tempo com clientes

Você pode encontrá-lo sendo CEO ou diretor de vendas e é o gestor recordista em extroversão. A questão é que, de tão “político”, ele se torna incômodo. Num perfil de site de relacionamentos, com certeza estaria: “adoro conhecer, conversar e me relacionar com novas pessoas”. Acontece que acaba passando tempo demais com analistas, clientes e potenciais clientes e tem problemas em responder e-mails. Quem mais sofre é a própria empresa, pelo excesso de ações táticas e falta de ações estratégicas. Afinal, o cara nunca está sozinho e assim não arranja tempo para pensar com cautela nos próximos passos.

3. O líder de torcida

Comparado aos satisfeitos com sua alocação de tempo, gasta
• 39% menos tempo com clientes
• 45% mais tempo com comunicação cara a cara

O oposto do forçador de barra, o chefe de torcida é aquele gestor que usa toda, repito, toda a sua energia para reunir o time, motivá-lo e inspirá-lo. É o guardião do espírito de equipe e detentor da pedra mágica do bom humor. Dê bom dia a ele e não espere receber menos do que um buquê de sorrisos. Embora muito competente para propor novos desafios (eletrizantes) e, especialmente, bater todas as metas, esse tipo de gestor tem dificuldades em saber quando uma abordagem mais rígida é necessária. Por exemplo, se a empresa passa por uma crise, substituir um profissional em vez de tentar desenvolvê-lo a todo custo pode ser o mais indicado a se fazer.

4. O bombeiro

Comparado aos satisfeitos com sua alocação de tempo, gasta
• 25% menos tempo com direcionamento da equipe e estratégias
• 67% mais tempo administrando demandas inesperadas e resultados de curto prazo

Basta pegar o calendário do gestor bombeiro e você entenderá por que ele anda tão insatisfeito com sua destinação de tempo. É uma verdadeira várzea. Frequentemente, esse gestor precisa (ou acredita que precisa) cancelar compromissos e reuniões para resolver emergências. Por estar um tanto quanto traumatizado com apagar incêndios a toda e qualquer hora, desenvolveu o hábito de “microgerenciar”, cobrando por entregas e resultados de mesa em mesa, de e-mail em e-mail. Nesse caso, o diagnóstico não tem mistério: problema de diálogo e de memória. Afinal, onde é que ficou aquela coisinha chamada… planejamento?

Se você não se encontrou nessa lista, parabéns! Mas se, pelo contrário, você está percebendo que precisa de um controle de atividades mais inteligente, a nossa dica é: conheça o Runrun.it. A ferramenta de gestão de tarefas, tempo e desempenho que automatiza o trabalho burocrático, reduz e-mails, reuniões, deixa as prioridades mais claras e aumenta a produtividade da sua equipe em até 25%. Teste grátis: http://runrun.it

 

620x200_plan

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>