Como ter uma produtividade sem acabar com a saúde

Como ter uma produtividade sem acabar com a saúde

Aposto que, como eu, você sempre desconfiou de que, por melhor que fosse controle de tarefas dos grandes empresários, eles só conseguiam ser quem eram abrindo mão de ficar com a família e os amigos – e abrindo mão às vezes da própria saúde. Acontece que depois de uma pesquisa, que resultou neste texto, acredito que você vá mudar de ideia. Eu, pelo menos, mudei. Confira o que você pode apagar da sua rotina, o que deve acrescentar a ela, e quais as estratégias para te ajudar a ter mais produtividade com saúde:

1. Movimente o seu corpo

O problema: A maior parte das pessoas acha que não tem tempo sobrando para começar um exercício. A maioria acha que primeiro precisa se tornar produtiva e, aí sim, terá tempo livre para praticar um esporte. Isso é uma armadilha, e pode ser inclusive uma autossabotagem sua. Você não precisa disso.

OA solução: se faz em três passos. Primeiro, passe menos tempo sentado(a). Se você não pode trabalhar em pé, faça pausas de 5 minutos a cada 45 minutos, para ir ao toalete, tomar um copo d’água, olhar pela janela… Enfim, qualquer coisa que não seja olhar para o computador. O segundo passo para aumentar sua produtividade é se movimentar sem necessariamente ter um esporte. Você pode ir de bicicleta para o trabalho, ou ir de carro, mas estacionar longe. Você pode usar as escadas pela manhã, ou cuidar de uma mini-horta uma vez por semana. E, por fim, o último passo: fazer exercícios diferentes. Para começar, faça 15min de caminhada, 5min de corrida, e mais 15min de caminhada. Paralelamente, descubra qual o seu esporte preferido e pratique 2x por semana. Comece devagar e chegará longe! Chame alguém de quem você gosta para começar com você, mas não dependa dessa pessoa. Faça com o exercício como se faz com o trabalho: o segredo é um só, a disciplina. Isso inclui acordar uma ou duas horas mais cedo, e não se render depois de um dia ruim de trabalho. E por falar nisso…

2. Purifique a sua mente

O problema: Ninguém consegue ser produtivo se está completamente distraído, ansioso e nervoso. E, infelizmente, este é o padrão para muitos de nós. Para se desligar do trabalho não basta estar longe do escritório: seus e-mails, celular, o vício por conferir cada notificação que chega, tudo está com você para te lembrar.

A solução: independe da sua crença ou descrença religiosa. A meditação, por exemplo, pode ser uma forma poderosa de regenerar seu foco e seu equilíbrio mental. Se você pensar, não é difícil entender como uma prática que melhora a sua capacidade de manter a consciência no presente e a atenção focada em algo é realmente útil em um ambiente de trabalho de constantes distrações como o seu. Sente-se com as pernas cruzadas, em posição de Buda, feche os olhos e coloque um timer de 5 minutos. Comece devagar. Você terá dezenas de pensamentos diferentes e de sensações também. Seu joelho pode doer, seu pescoço, um pouco. Mas você pode sentir o ar contra a sua pele, a temperatura mudando sobre você, carros que passam, obras do outro lado da rua, crianças correndo, ruídos de conversas. Em vez de seguir o instinto e se estressar, “Nossa! Era para eu enviar esse e-mail”, ou “Me esqueci de conferir aquilo”, a meditação ajuda a ter maturidade para simplesmente anotar o que precisa ser feito, e fazer. Por isso…

3. Planeje, priorize, revise

O problema: Para ser produtivo(a), você precisa ter um controle de tarefas, começando por uma visão clara do que você quer realizar e de um plano de como fazer. Um dos perigos mais comuns é começar a trabalhar mais e não conseguir chegar próximo de cumprir com as tarefas. Na realidade, quem é produtivo de verdade trabalha menos.

A solução: é crucial, e não deve ser ignorada. Sem ela, é como se você estivesse vendado ao tentar atingir um alvo: levaria muito mais tempo. Sente-se com calma e silêncio e defina os objetivos ou tarefas que você deve cumprir dentro de um mês, até o fim desta semana e o que precisa ser feito hoje. Não se sobrecarregue. Anote todos, defina a ordem de prioridade, e passe para a sua agenda, caderno ou seu celular. Depois, ao fim de cada mês, semana e dia, faça uma revisão. Contemple tudo o que você conseguiu fazer e quais tarefas ficaram pendentes para amanhã, o fim de semana e o fim do mês. Esta é a to-do list de um(a) profissional insanamente produtivo(a). Planejar, priorizar e revisar: eis o mantra. Você se sentirá mais satisfeito(a) com sua performance e mais disposto(a) a continuar no dia seguinte, com tudo esquematizado e menos chances de dar errado.

4. Descanse, divirta-se, rejuvenesça

O problema: Os norte-americanos trabalham cerca de 2h30 a mais por dia do que trabalhavam na década de 60. É necessário? Por ano, trabalham 136 horas a mais que os japoneses, 260 a mais que os ingleses e 499 a mais que os franceses. E você?

A solução: vem do artigo da Scientific American. Segundo o texto, “o tempo ocioso reabastece os compartimentos do cérebro de atenção e motivação, estimula a produtividade e criatividade, e é essencial tanto para alcançar os nossos mais altos níveis de desempenho quanto para a simples tarefa de formar memórias estáveis na vida cotidiana”. Ou seja, seu cérebro não fica inativo durante o descanso, pelo contrário, ele é fortalecido. Outro ponto crítico é o seu sono. Uma dica rápida: não use celular ou tablet na cama, porque isso diminui a sonolência, a defesa do organismo e aumenta o risco de problemas cardíacos e obesidade. Se você tem dificuldade para dormir, lembre-se de que praticar exercícios também colabora para uma boa noite de sono.

Anote as 4 estratégias deste post, como eu vou fazer, e não deixe de segui-las. O que está em jogo é o seu futuro como profissional. Minha última dica vai para todos os(as) líderes que entendem que um controle de tarefas saudável e produtivo não deve ser privilégio só deles. Com o Runrun.it, software de gestão de tarefa, tempo e desempenho, a produtividade do time pode aumentar o equivalente a 1 dia útil a mais de trabalho. Faça a experiência. É grátis: http://runrun.it

 

produtividade com saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>