Cultura da adaptação: um processo promissor para empresas e pessoas

Cultura da adaptação: um processo promissor para empresas e pessoas

O termo cultura da adaptação vem ganhando espaço no mundo corporativo recentemente, no entanto suas causas já são refletidas desde os anos 1970, quando passamos de modo de produção acumulativo para o flexível que promove o uso daquilo realmente importante, consequentemente o processo produtivo sobre várias transformações. 

Neste artigo aprofundamos o tema, indicamos dicas poderosas para você estar à frente neste mercado de trabalho e mostramos como a sua empresa pode ser efetiva na cultura da adaptação.

 

O que é cultura da adaptação?

A cultura da adaptação começou a mostrar seus efeitos na década de 1970 quando o mundo do trabalho se mostrou incapaz de acumular matérias primas. Assim, os modelos de negócio passaram a ser inspirados por metodologias ágeis que prezam pelo uso daquilo que é realmente necessário para a execução satisfatória dos projetos.

Esse modo de produção transbordou para outros aspectos do mundo do trabalho, promovendo uma cultura flexível em se adaptar às necessidades do mercado. 

Neste sentido, os produtos deixam de impor design rígidos para se adaptar aos anseios dos consumidores, bem como as habilidades das pessoas são constantemente atualizadas para irem ao encontro das expectativas de produção e gestão dos negócios.

Além disso, há o aumento da competição entre produtos, serviços, empresas e mão de obra. Isso porque o modelo flexível de trabalho e produção aumenta a capacidade de pequenos negócios em se erguerem e crescerem no mercado, logo têm condições de desenvolver produtos tão satisfatórios quanto as grandes marcas. Isso leva ao boom do empreendedorismo.

Ainda assim, outro impacto da cultura da adaptação é que mais pessoas têm acesso ao desenvolvimento de habilidades. A área de atuação deixa de estar restrita ao campo de formação e abre espaço para que todos os profissionais façam o reskilling de suas competências. 

Antes seria improvável pensar em um advogado atuando como gestor de projetos de marketing, por exemplo, mas hoje é um cenário totalmente possível. Acompanhe o próximo tópico para descobrir como adaptar as suas habilidades.

Estratégias para adaptação de skills

Fazer parte da cultura da adaptação é cansativo, porque todos os dias novidades e mudanças impactam o mercado de trabalho. Essa pressão também está associada à FOBO, expressão que se refere ao medo de escolher errado pelo volume de opções.

Essa condição que gera esgotamento mental sobre onde seguir no mundo atual é melhor traçada pelas premissas do Mundo BANI, acrônimo em inglês em referência a Frágil, Ansioso, Não-linear e Incompreensível. 

Mas como se adaptar não é uma opção para aqueles que querem se manter competitivos, criamos uma lista de indicações de como você pode promover a cultura de adaptação das suas skills sem ansiedade – ou pelo menos com menos.

1. Escolher por onde se informar

A primeira dica talvez seja a mais importante para você não sofrer uma sobrecarga de informação desnecessária. 

Ou seja, escolha os canais de comunicação e profissionais da área que deseja se aperfeiçoar para ter direções consistentes e melhor embasadas sobre as mudanças do campo.

Estamos vivendo um momento em que a boa curadoria de conteúdo economiza tempo para acharmos exatamente o que nos interessa no mar de informações dispersas e não alinhadas.

>> Leitura recomendada: Marketing de influência: o que considerar ao incluí-lo em sua estratégia?

2. Mesclar imersões e pitches de conhecimento

Em seguida, provavelmente em algum momento da carreira você sentirá a necessidade de realizar cursos e outras experiências imersivas para desenvolver suas skills. Pesquise bem as instituições que são referência no ramo, bem como se a grade curricular está de acordo com as suas expectativas.

Ainda assim, busque equilibrar essas vivências mais imersivas com pitches de dedicação a um tema, como ler um artigo de revista ou assistir uma palestra no YouTube. Assim, você distribui melhor sua energia e não fica com aquele sentimento de insuficiência por não estar fazendo cursos.

Até porque, os ensinamentos levam um tempo para serem maturados por nós. Assim, enquanto você vai aprendendo como colocar em prática, enriquece seu know-how com pequenas partículas de conhecimento.

>> Leitura recomendada: Conheça as real skills, as novas habilidades essenciais

3. Exercitar a descrição das suas habilidades

Além desses passos, é preciso fazer exercícios descritivos das suas habilidades para além das atividades realizadas. 

Por exemplo, um redator que solicita peças gráficas a um designer desenvolve suas competências de orientação de pessoas, o que é o caminho da liderança. Da mesma forma, um arquiteto que produz e publica os conteúdos de suas redes sociais também está aperfeiçoando suas habilidades de social media orientado a business to customers. 

Esse exercício mais reflexivo te permite enxergar o campo de habilidades que a sua rotina dialoga, identificando onde você pode atuar, tem domínio ou precisaria fazer reskilling bastante inicial.

4. Mentorias para ser assertivo na cultura da adaptação

Por fim, a nossa dica de ouro é fazer mentorias com profissionais mais experientes. 

O mentor é uma figura importante para indicar caminhos mais certeiros, te ensina com erros e acertos dele, além de ter uma visão mais estratégica da área.

Existem empresas que operacionalizam duplas de trabalho entre seu quadro de funcionários para promover essas trocas, mas também há consultorias e mentores disponíveis para orientações individuais.

As quatro dicas colocadas em prática te levam à alta performance mesmo com a volatilidade do momento atual. A seguir acompanhe como fortalecer uma cultura de adaptação em nível empresarial.

>> Leitura recomendada: Equipe de alta performance: os segredos para turbinar os resultados

Como adaptar a cultura organizacional da empresa?

Diferente das pessoas, as empresas têm maiores desafios para se adaptar, porque são organismos maiores, impactando uma cadeia de atores em adaptações estruturais, como fornecedores e colaboradores. 

Ainda assim, outro desafio é se adaptar e manter a essencialidade do produto ou serviço que dá propósito a entrega de valor do negócio. Nesse sentido, para a cultura de adaptação prosperar, tanto liderança quanto equipe precisam ter flexibilidade, atenção, criatividade, estudo e dedicação em suas ações.

Partindo do pressuposto que a sua empresa entende que precisa de algum tipo de adaptação na cultura organizacional para manter a competitividade, o primeiro passo para efetivar mudanças na sua empresa é mapear processos, que serve como fazer uma fotografia de como são realizadas as entregas da instituição e por quem elas são feitas.

Para realizar esse projeto, você pode utilizar ferramentas de gestão como o Runrun.it. Equipes que utilizam o gerenciador de trabalho têm à disposição dados transparentes no desenvolvimento de tarefas e projetos desde a abertura de solicitações até a entrega final ao cliente.

Tendo essas informações organizadas, você deve operar adaptações a partir de uma perspectiva resiliente sobre onde e o que pode mudar e os pontos que não são negociáveis, pois dizem respeito à essência do seu negócio. Isso quer dizer partir de um olhar que:

  • Foque naquilo que valoriza;
  • Entenda como sua empresa está reagindo; 
  • Realize mudanças desejáveis;
  • Apresente adaptações que minimizem as incertezas.
 

Incluir essa visada na cultura da adaptação permite que suas mudanças sejam mais sustentáveis e não impactem negativamente a produtividade da equipe, que de outro modo seria impelida de uma mudança rápida e drástica que afetaria sua própria identificação de propósito para realizar entregas.

Ainda assim, é preciso reconhecer que as transformações devem ser contínuas, pois de fato não deixam sua empresa em desvantagem e geram adaptações mais resistentes às adversidades. 

Por isso, um método que te ajuda nessa missão é o Kaizen, a metodologia desenvolvida no Japão propõe o desenvolvimento de adaptações sem interromper o fluxo de trabalho e pelos próprios colaboradores, dando um sentimento de pertencimento às equipes e fortalecendo a cultura de adaptações do seu negócio. 

Achou importante levar a cultura de adaptação para o seu negócio? Então, aprenda ainda mais com o exemplo da XP Inc.

>> Leitura recomendada: People Analytics: a transformação da gestão de pessoas

História de sucesso: cultura da adaptação na gestão de projetos da XP Inc

Uma das formas de efetivar a cultura da adaptação é conhecendo exemplos de quem adotou transformações no fluxo de trabalho. Por isso, como indicação apresentamos a história de sucesso do setor de marketing da corretora XP Investimentos.

A protagonista dessa mudança é a Júlia Cavallari, que assumiu a coordenação da área e se deparou com uma rotina desorganizada e menos produtiva do que poderia ser. Em vista disso, seu primeiro movimento foi contratar o gerenciador de projetos e tarefas Runrun.it para padronizar a abertura de solicitações, armazenar as informações, acompanhar o trabalho da equipe e ter dados transparentes de eficiência para apresentar aos líderes da empresa.

Esses pontos são de fato um dos grandes diferenciais das equipes produtivas, por isso era emergente que adaptações nesse sentido ocorressem na XP Inc. Tais mudanças foram efetivadas com a colaboração do Runrun.it e colaboradores, porque a ferramenta é flexível às necessidades de cada negócio e equipe.

Assim, para os funcionários a cultura de adaptação sentida foi ter uma fonte única de comunicação e trabalho, o que a curto prazo se transformou em um potencial, pois economizou tempo de mapeamento de informações, assim como evitou perda de materiais. Já no lado da gestão, o trabalho passa a gerar dados transparentes de produtividade que se transformam em conversas embasadas com os tomadores de decisão. 

Um dos reflexos no caso da XP Inc é que de 15 funcionários o setor passou a contar com 40 talentos após a adesão do Runrun.it. Descubra mais sobre essa história de sucesso na entrevista com a Júlia Cavallari, coordenadora de marketing na XP Investimentos:

Viu como o Runrun.it pode ser um grande aliado da equipe e da gestão para a cultura de adaptação da empresa? Leve essa visão do todo para o seu negócio. Teste grátis: https://runrun.it/

cultura de adaptação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>