Entrevistas que você queria ter feito para seu próprio desenvolvimento pessoal

Entrevistas que você queria ter feito para seu próprio desenvolvimento pessoal

Ler uma boa entrevista é como ter uma boa conversa: você sai diferente de quando entrou. Ela acaba, mas você tem vontade de continuar. Estamos falando de entrevistas exclusivas, que mudaram opiniões, apresentaram novas ideias e contribuem para o desenvolvimento pessoal de quem as lê.

Aqui você verá uma compilação das mais célebres entrevistas, de Nixon a Stephen Hawking, de Mark Zuckerberg a Vinícius de Moraes. Sua leitura mostra como elas constituíram, ao longo do tempo, uma excelente forma de captar o espírito da época. Mas, sobretudo, de obter retratos ímpares, para o melhor e o pior, dos indivíduos que são alvo da curiosidade pública. Confira aqui nossa seleção de 15 entrevistas que fizeram história.

1. Frank Sinatra – a entrevista que não foi feita,1965

Vamos começar com um texto que não é uma entrevista, porque Sinatra simplesmente se negou a concedê-la. Ele se refere ao famoso perfil do músico escrito pelo jornalista Gay Talese, “Frank Sinatra Está Resfriado”. Justamente por não ter ocorrido, acabou se tornando uma das peças mais famosas do jornalismo literário.

2. Margaret Thatcher, 1971

Considerada uma das maiores entrevistas do século, concedida ao jornal The Guardian, permite que o leitor conheça um pouco do que passava pela cabeça da primeira, e única, mulher a ocupar o cargo de primeiro-ministro no Reino Unido, e durante três mandatos consecutivos.

Persona_Joana

3. Clarice Lispector, 1977

Uma rara entrevista de Clarice Lispector, concedida em 1977 ao repórter Júlio Lerner, da TV Cultura. Depois de gravada, Clarice pediu que a entrevista só fosse divulgada após sua morte. Foi ao ar dez meses depois. Clarice morreu em dezembro de 1977, aos 57
anos.

4.  Richard Nixon, 1977

Uma entrevista bem conduzida pode não só entreter o leitor e telespectador, como também alterar o panorama político de um país. A clássica entrevista do presidente Nixon, logo depois de ter renunciado à Casa Branca por conta do escândalo de Watergate, rendeu uma boa lição de jornalismo e tornou David Frost um dos maiores entrevistadores de todos os tempos. Além de poder assistir na integra, o jornal The Guardian transcreveu, você pode ler aqui.

5. Vinícius de Moraes, 1979

Foi a última entrevista do músico e poeta, que morreu poucos meses depois, enquanto o jornalista Narceu de Almeida Filho ainda editava o texto. A entrevista também foi publicada no livro As Entrevistas de Ele Ela, da editora Bloch.

6. David Foster Wallace, 1996

Considerado um gênio e um ícone da sua geração, o escritor David Foster Wallace não costumava dar muitas entrevistas, mas há exceções. Uma delas é a que o escritor concedeu ao jornalista David Lipsky, da Rolling Stones. A conversa foi tão emblemática que se transformou no filme O Fim da Turnê, lançado em 2015

7. Eric Hobsbawm ,1997

Entrevista de um dos historiadores mais famosos do mundo, o britânico Eric Hobsbawm, para o jornalista William Waack, sobre a visão que Hobsbawm tinha sobre a História e sobre o papel do historiador. Além disso, falam sobre o que aconteceria com o Brasil e a situação do Estado de Bem-Estar Social europeu, isso no ápice do neoliberalismo.

8. Oscar Niemayer, 1997

O arquiteto brasileiro ficou mundialmente conhecido pela ousadia inovadora de sua arquitetura cheia de curvas. Em 1997, esteve no centro do Roda Viva entrevistado pelos maiores jornalistas da época.

9.  Bill Gates & Steve Jobs, 2007

De fato, não é todos os dias que estes senhores aparecem juntos. Nessa rara entrevista conjunta no D5: All Things Digital Conference, Steve Jobs e Bill Gates discutem suas contribuições para a indústria de tecnologia e as qualidades que mais respeitam um no outro.

10. Jonathan Franzen, 2010

O romancista, a quem se costuma atribuir o título de principal escritor norte-americano da atualidade, fala sobre literatura, carreira e sobre a vida nesta célebre entrevista concedida para a revista Paris Review.

11. Umberto Eco, 2011

Em entrevista para a Época, o célebre escritor e semiólogo italiano morto no começo de 2016 fala sobre as relações de conhecimento e informação no mundo atual.

12. Zygmunt Bauman, 2011

Um dos filósofos contemporâneos mais influentes simplifica para nós o que pode parecer um enorme mistério. Sua investigação sobre a forma como vivemos hoje, a pressa constante e vibrante no dia-a-dia e a ansiedade da vida pós-moderna se coloca de maneira clara e objetiva nessa entrevista. Bauman fala sobre a felicidade e a busca por identidade do indivíduo, chegando até ao uso que fazemos hoje da internet. Também vale a pena ler uma entrevista recente para o jornal El País.

13. Mark Zuckerberg, 2013

No dia em que o Facebook lançou a novo tela para Android, o Facebook Home, a Wired publicou uma entrevista com Mark Zuckerberg sobre o produto e o futuro da rede social.

14. Stephen Hawking, 2014

John Oliver, comediante e apresentador do programa Last Week Tonight, entrevistou Stephen Hawking, um dos maiores gênios da ciência. Vale avisar que a entrevista com a mente brilhante é bem engraçada.

15. O falso Felipão, 2014

Por último, essa é a entrevista que você não queria ter feito e nunca vai querer! O jornalista Mário Sergio Conti confundiu o sósia do técnico da Seleção com o próprio Felipão, durante um voo, e repercutiu a entrevista n’O Globo e na Folha. Teria sido um furo jornalístico se não fosse um furo na própria carreira do jornalista.

Runrun.it

Você está na direção certa, a curiosidade e o interesse são fundamentais para a sua evolução; conhecimento e bagagem são inestimáveis. E para te ajudar em seu desenvolvimento pessoal e profissional existe o Runrun.it – a ferramenta de gestão de tarefas, projetos que eleva a produtividade e a motivação, utilizada em mais de 130 países no mundo. Teste grátis: http://runrun.it

inteligência emocional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>