Decisivo, adaptável e confiável: descubra o que um CEO deve ser para liderar de verdade

Decisivo, adaptável e confiável: descubra o que um CEO deve ser para liderar de verdade

Há um clássico anúncio do periódico inglês The Economist que diz o seguinte: “It’s lonely at the top, but at least there’s something to read” – algo como “O topo é um lugar solitário, mas pelo menos existe algo para ler”. A peça, que faz parte da campanha “white out of red”, uma das mais bem sucedidas da história, não poderia ser mais verdadeira. O cargo máximo de uma empresa é dificílimo de se ocupar; não é à toa que, de acordo com a HBR, de 2000 a 2013, um quarto dos CEOs dos EUA foram destituídos, por diversos motivos. E é para atenuar essa solidão e o impacto desses desafios que agora vamos compartilhar alguns aprendizados sobre estilos de liderança.

A ideia é trazer as experiências de quem viveu e vive isso na pele. Porque o cargo pode ser solitário, mas é comum que quem o ocupe seja solidário.

Quais estilos de liderança distinguem um bom CEO?

Naquela mesma matéria da Harvard Business Review, um verdadeiro time de especialistas realizou uma pesquisa com CEOs e candidatos ao cargo, encontrando características que separam o joio do trigo na hora de liderar.

Elena Lytkina Botelho, Kim Powell, Stephen Kincaid e Dina Wang (sócios da ghSmart, empresa norteamericana de consultoria de liderança) analisaram uma série de perfis e concluíram que há quatro comportamentos que se provaram certeiros para uma performance bem sucedida.

São eles:

1. Decisões tomadas com rapidez e convicção

No meio corporativo, é difundida a lenda do líder que sabe exatamente o que fazer para levar uma companhia a resultados espetaculares. Mas os autores do artigo descobriram que CEOs de alta performance não se destacam necessariamente por tomar decisões espetaculares, mas sim por serem mais decisivos.

Para os especialistas, faz parte dos estilos de liderança bem sucedidos a capacidade de tomar decisões antes, com mais rapidez e com maior convicção. Os CEOs enquadrados nesse perfil o fazem constantemente, mesmo em meio a ambiguidades, com informações incompletas ou em domínios aos quais não são muito familiares. De acordo com os dados compilados pelos autores, pessoas descritas como “decisivas” têm potencial 12 vezes maior de se tornarem líderes de alto impacto.

>> Leitura recomendada: Gestão estratégica: 5 Hábitos que podem torná-lo um CEO

2. Engajamento de stakeholders pelo impacto

Uma vez que os CEOs estabelecem o trajeto claro para o negócio, precisam da adesão dos colaboradores e de outros stakeholders. Os especialistas em liderança descobriram estilos de liderança que conseguem isso por meio do equilíbrio entre a gestão das prioridades desses stakeholders e o foco inegociável na entrega de resultados.

O modus operandi desses perfis parece ser o seguinte: eles estabelecem um profundo entendimento das necessidades e motivações dos stakeholders; então, conseguem colocar a equipe na rota certa por meio da alavancagem da performance e do alinhamento em torno de objetivos de criação de valor.

De acordo com os dados dos autores do artigo da HBR, CEOs que conseguiram engajar stakeholders em uma operação orientada para resultados foram 75% mais bem sucedidos em seus cargos.

3. Adaptação proativa

Para termos uma ideia da importância da necessidade de adaptação imediata a mudanças significativas, basta olharmos para o que ocorreu, recentemente, no Brexit e nas eleições presidenciais dos EUA. De um dia para o outro, o cenário nesses países se alteraram profundamente.

De acordo com os autores do texto, CEOs que conseguem se adaptar têm 6,7 vezes mais chances de obterem sucesso. Os próprios líderes afirmam que esta habilidade é determinante. Quando questionado sobre o que distingue líderes efetivos, Dominic Barton, executivo da McKinsey, não hesitou: “É lidar com situações que não estão no livro de regras do jogo. Como um CEO, você enfrenta constantemente situações em que esse livro simplesmente não pode existir. É melhor que você esteja preparado para se adaptar”.

4. Entrega confiável

Por mais trivial que pareça, a habilidade para produzir resultados de forma confiável é, para os especialistas em liderança, o mais potente dos quatro comportamentos de CEOs bem sucedidos.

Na pesquisa realizada por eles, candidatos a CEO que pontuam alto no quesito “confiabilidade” são duas vezes mais aptos a conseguirem o cargo, e 15 vezes mais capazes de obterem sucesso. Conselhos de administração e investidores adoram uma condução firme, e colaboradores confiam em líderes positivamente “previsíveis”.

Os dados levantados no artigo embasam o quão importante essa confiabilidade é. Impressionantes 94% dos fortes candidatos a CEO analisados pontuaram alto no quesito “manter os compromissos assumidos”.

>> Leitura recomendada: Ser CEO: um sonho ou um perrengue?

Como grandes líderes traduzem suas experiências em poucas palavras

Agora que você já conhece os comportamentos que distinguem um líder bem sucedido dos demais, vale conhecer também o ponto de vista pessoal de alguns exemplos consagrados sobre seus próprios trabalhos.

Jeff Bezos, CEO da Amazon

“Uma pergunta frequentemente ouvida nos negócios é ‘por quê?’. Trata-se de uma boa questão, mas igualmente válida é a pergunta ‘por que não?’”.

Rupert Murdoch, CEO da 21st Century Fox

“O mundo está mudando muito rapidamente. O ‘grande’ não vai mais derrotar o ‘pequeno’. Agora, é o ‘rápido’ que vai derrotar o ‘devagar’”.

Larry Page, CEO do Google

“Se você está mudando o mundo, você está trabalhando em coisas importantes. Você acorda animado pela manhã”.

Richard Branson, CEO do Virgin Group

“Para mim, um negócio não significa usar ternos ou agradar a investidores. Significa ser verdadeiro comigo mesmo, com as minhas ideias, e focar no essencial”.

Steve Ballmer, ex-CEO da Microsoft (1998 a 2014)

“O benefício número 1 da Tecnologia da Informação é o fato de que pessoas podem fazer o que quiserem. Permite que pessoas sejam criativas. Que sejam produtivas. Permite que pessoas aprendam coisas que jamais imaginassem que pudessem aprender. Então, de certa forma, tem tudo a ver com potencial”.

Robert Iger, CEO da Walt Disney

“É nosso maior interesse colocar algumas das regras antigas de lado e criar outras novas, de modo a acompanhar o consumidor – o que o consumidor quer, e aonde ele quer ir”.

Uma ferramenta para todos os estilos de liderança

Depois de se inspirar com os comportamentos e os testemunhos de grandes líderes, chega a hora de colocar a mão na massa. Chega a hora de contar com a praticidade de ferramentas de gerenciamento de equipes, como o Runrun.it, que te ajudam a priorizar tarefas, organizar diálogos e avaliar o desempenho de cada colaborador.

Runrun.it é mais do que um software de gestão de projetos: é o braço direito de líderes bem sucedidos em todo o planeta. Experimente grátis hoje mesmo: http://runrun.it

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>