Gestão estratégica: Lições que você aprenderia em Stanford

Gestão estratégica: Lições que você aprenderia em Stanford

Se você não vai a Stanford, Stanford vem até você. Este post reúne as 10 grandes lições que Matt Wyndowe, atual executivo no Uber e ex-Facebook, aprendeu com professores e leituras, quando se graduava na Escola de Negócios de Stanford. A maior parte dos aprendizados cai como uma luva para quem trabalha com tecnologia, mas se aplica a todas as áreas, garante Matt, porque são, antes de tudo, lições para uma gestão estratégica. Não deixe de ler!

1. Pessoas bem-sucedidas são pessoas que ouvem

Matt é categórico: “Você tem duas orelhas e uma boca só. Use-as nessa proporção. Você aprende mais quando ouve do que quando fala”. Já dizia Gandhi, “apenas diga se o que você deseja dizer for mais belo que o silêncio”.

2. Não subestime o Princípio de Pareto

A lei é simples: “80% dos nossos resultados advêm de 20% do nosso esforço”. Transportando esse princípio para o seu negócio, 80% do valor do seu produto ou serviço é entregue por 20% dele. Então se concentre nesses 20%. É o conselho de Matt.

3. Seja agradável com toda e qualquer pessoa

“Gente que é querida ganha um empurrãozinho natural da vida. Então, seja carismático(a).” Carisma não é um dom que não se pode conquistar. Além do mais, ninguém vai achar você legal se você não fizer por merecer. Você precisa dizer, mostrar por que é uma pessoa bacana. Clique aqui para aprender como se comunicar melhor com o pessoal, e aqui para ver as piores atitudes que você não deveria jamais ter no trabalho.

4. Você faz sua própria sorte

Não, sorte não é um dom concedido pelo universo a poucos escolhidos. Pessoas sortudas foram atrás do que os outros depois chamaram sorte. Se existe uma dose de acaso, como aqueles que ganharam na loteria, disso não parece restar dúvida, mas ninguém ganhou sem jogar. “Permaneça no jogo que a vida é e você entenderá o que estou dizendo”, garante Matt.

5. Transmita segurança à sua equipe

“É parte fundamental do seu papel de líder inspirar e entusiasmar as pessoas, mas talvez você esteja se esquecendo de que, quando elas olham para você, o que querem sentir é segurança”, Matt afirma. “É como se você estivesse num avião e de repente, desse algum problema técnico. Você não gostaria nada que o piloto dissesse ‘Estou estudando como consertar e espero que dê tudo certo…’ Você só quer que ele diga ‘Vou fazer o que for preciso para aterrissar este avião com segurança.’”

6. Conheça suas fraquezas

Ninguém é perfeito. A diferença é que as pessoas que você mais admira, por considerá-las mais próximas do seu ideal de inteligência e sensibilidade, são aquelas que encontraram formas de compensar suas fraquezas. O que Matt instrui é: “Entenda o que você não faz bem e se cerque de pessoas que fazem. Uma hora você estará entre elas e talvez nem se lembre mais do dia em que não sabia fazer.”

7. Autenticidade vale muito

“Você contribui para o grupo bem mais quando expressa o que está pensando, o que nem sempre é o que as pessoas querem ouvir”. Sendo gentil nas palavras, você pode dizer o que quiser.

8. Aprenda a relaxar

Relaxar não parece ser uma habilidade que eu precise dominar, você pode estar pensando. Mas, para muitos de nós, relaxar exige disciplina e prática. “Pessoas que estão acostumadas a trabalhar muito e a realizar muito acabam rejeitando o sono e o tempo livre, sentindo-se improdutivas, entediadas. Mas é muito importante que, se este for o seu caso, você aprenda a se preocupar menos, a ser um pouco mais indiferente com o que não depende da sua decisão.”

9. Confie para ganhar confiança

“Tratar as pessoas como você acha que merece ser tratado também implica depositar confiança em alguém, para receber sua confiança”. No dia a dia de trabalho, essa confiança está no momento em que você designa novas responsabilidades a alguém para que ele cresça e lembre-se de você no futuro.

10. Com disciplina, você chega

Como temos dificuldade com disciplina! Temos tanto a aprender com nossos amigos orientais… Matt faz um pedido: “Defina suas metas, tenha horários para fazer as coisas, e jamais seja pouco específico(a) no que você deseja alcançar.” A vida vai correndo, embrulhando tudo, dias, semanas, messes, anos, de repente tudo se foi e o que você acreditou que de um ou outro modo viesse para você não veio de modo algum. Então, você se arrepende. “O arrependimento pelas coisas que nós fizemos o tempo cuida de sarar. É o arrependimento por aquilo que nós não fizemos que se torna inconsolável.”, conclui Matt.

Gestão estratégica é gestão automatizada

Você tem tanto tempo quanto gostaria para pensar em meios de inovar seu negócio? Enquanto você se ocupar com tarefas corriqueiras que não deveriam demandar horas do seu tempo como demanda, você não conseguirá se focar em fazer o que sabe. Pensando nessa necessidade, criamos o Runrun.it – o software de gestão de equipes que permite que os/as líderes acompanhem em tempo real o trabalho de suas equipes e dediquem seu tempo a melhorar sua gestão estratégica e capacidade de inovar. Teste grátis o Runrun.it: http://runrun.it

agencias_chamada_fim_post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>