15 declarações de líderes mundiais que causam vergonha alheia

15 declarações de líderes mundiais que causam vergonha alheia

Pode ser que na época ou na situação em que esses líderes mundiais se encontravam, suas declarações tenham feito algum sentido, ou provocado algum impacto, ditas com entusiasmo… Mas, olhando para elas agora, o sentimento é um só: vergonha alheia – e por gente que você admira. Vejamos a seguir quais são essas pérolas, selecionadas pelos especialistas Bernard Marr e Jesse Lyn Stoner, e por que elas soam tão mal. Só preste bastante atenção, porque ninguém está isento de proferir bobagens de vez em quando.

1. Steve Jobs

(1955-2011) Co-fundador da Apple, diretor executivo da Pixar e acionista máximo da Disney.

“Meu trabalho não é ser bonzinho com as pessoas. Meu trabalho é pegar essas pessoas, que são ótimas, e torná-las ainda melhores.”

Jobs reproduziu o típico argumento de chefes que tentam justificar sua grosseria com a equipe. Na segunda parte da declaração, ele está certo: é função do líder evoluir pessoas. Acontece que isso não tem a ver com ser mal educado, rude. Como explicou Jim Rohn, “O desafio de ser líder é ser forte, mas não rude; gentil, mas não fraco; ousado, mas não ameaçador; profundo, mas não preguiçoso; humilde, mas não tímido; orgulhoso, mas não arrogante; bem-humorado, mas não insensato”.

2. Henry Ford

(1863-1947) Fundador da Ford e 1º empresário a aplicar montagem em série.

“Perguntar ‘Quem deveria ser o chefe?’ é como perguntar ‘Quem deveria ser o tenor de um quarteto?’ Obviamente, é o homem com timbre de tenor.”

A comparação entre a liderança e o quarteto não se aplica. O que ela expressa é que líderes são predestinados, privilegiados por um dom inato. Diferente do timbre, que é uma característica fisiológica inata, a liderança é uma habilidade que pode tanto ser aprendida quanto aprimorada. Aliás, que precisa ser, dia após dia, aprimorada.

Persona_Marcelo_02

3. Peter Drucker

(1909-2005) Considerado o Pai da Administração moderna.

“Gestão é fazer as coisas corretamente. Liderança é fazer as coisas corretas.”

Qualquer empresa precisa de gestores, líderes, e um com o perfil do outro. Drucker foi, digamos, infeliz ao perpetuar a mentalidade de segregação entre gestores e líderes, quando o esperado de ambos é fazer as coisas corretas e corretamente.

4. Dwight Eisenhower

(1890-1969) Ex-presidente dos EUA e general 5 estrelas do exército americano.

“Liderança é a arte de levar outra pessoa a fazer o que você quer que ela faça, mas porque ela deseja.”

Não. “Liderar está bem longe de ser o mesmo que manipular pessoas para que façam o que você precisa. Pelo simples fato de que liderança não é sobre a ascensão de um líder, mas sobre o empoderamento dos liderados”, afirma Jesse Lyn. Uma abordagem mais elegante seria a de Andrew Carnegie: “Nenhum homem será um grande líder se quiser fazer tudo ele mesmo, ou levar todo o crédito pelo trabalho feito”.

5. John C. Maxwell

(1947-presente) Autor de mais de 60 livros sobre liderança.

“Um líder é alguém que conhece o caminho, vai por esse caminho e mostra o caminho.”

Quase um slogan. Mas seu impacto não resiste a uma análise mais profunda. Veja bem: nenhum grande líder tem todas as respostas. Ele conta com sua equipe justamente para isso, para encontrarem respostas juntos. Como já havia observado Nietzsche, “realizar grandes feitos é difícil, mas comandar grandes feitos é ainda mais”.

6. James Collins

(1958-presente) Matemático por Stanford e ex-gestor da HP.

“Primeiro, reúna as pessoas certas no seu ônibus, depois tire as pessoas erradas dele e coloque quem restou nos assentos corretos. Daí, então, descubra para aonde dirigir.”

Como Wally Bock aponta, “Como você pode saber quem são as pessoas certas se não sabe aonde está indo?” Outro problema é valorizar a ideia de que líderes precisam se focar em trazer novos talentos e descartar quem não performa bem, em vez de desenvolvê-los. Por fim, a analogia com o ônibus é incoerente. Empresas não precisam de um só motorista e fileiras de passageiros. Precisa de pessoas que, cada qual no seu veículo, se ajudam numa carreata.

7. Lewis Grizzard

(1946-1994) Escritor e humorista de stand-up americano.

“A vida é como um trenó puxado por cães. Se você não é o cão que vai à frente, a paisagem nunca irá mudar.”

Comparar a vida a um trenó de cães é, no mínimo, cômico. Mas, levando em conta o propósito inspirador da frase, devemos analisá-la… E chegar à conclusão de que não faz sentido dizer a uma equipe que, se você não é quem conduz, terá sempre a mesma visão. É desanimador, uma vez que nem todos conseguem ser líderes na vida – até porque nem todos têm esse perfil.

8. General George S. Patton

(1985-1945) General do exército americano durante a 2ª Guerra Mundial.

“Guie-me, siga-me ou saia do meu caminho.”

O general decerto era duro na queda e queria deixar seu legado com uma afirmação bem radical. Ela pode funcionar num contexto militar, em que você precisa que elas de fato saiam da frente para não serem bombardeadas. Mas não é o caso de se usar no escritório com seu time. Mesmo porque aqueles que não se submetem podem guardar grandes ideias, que fogem da norma. “Antes de você se tornar líder, o sucesso significa crescer como pessoa. Mas quando você se torna líder, seu sucesso é fazer outras pessoas crescerem”. Palavras de Jack Welch.

9. Frederick W. Smith

(1944-presente) Fundador e presidente da FedEx.

“Liderança é fazer as pessoas trabalharem para você quando elas não são obrigadas a isso.”

Se sua intenção como líder é a de que sua equipe faça hora extra sem receber por isso, você está equivocado(a). Agora, se estamos falando de profissionais que desejam, por conta própria, pelo genuíno sentimento de responsabilidade, trabalhar além do expediente, então o termo correto é engajamento. “Liderança Engajamento é as pessoas trabalharem para você quando elas não são obrigadas”. Mas não foi bem isso que o autor disse.

10. Malcolm Muggeridge

(1903-1990) Jornalista, escritor e satírico britânico.

“Nunca se esqueça de que só os peixes mortos nadam com a correnteza.”

Bernard Marr é bem direto sobre o que pensa dessa frase: “Primeiro de tudo, temos alguém que faltou às aulas de Biologia (inúmeros peixes nadam a favor da correnteza), e segundo, ir contra a corrente só para ser diferente não é uma tática de liderança de jeito nenhum”. Além do mais, não dá para ignorar o que outros descobriram, construíram, conquistaram e desenvolveram antes de nós. Reconhecer seu legado e “seguir sua correnteza” pode ser a grande estratégia, o atalho e a prova de inteligência.

11. Sloan Wilson

(1920-2003) Escritor formado em Harvard.

“O sucesso, em praticamente qualquer área, depende mais da energia e da disposição do que da inteligência. Isso explica por que temos tantos líderes estúpidos.”

Não seriam outros os motivos por trás da má liderança? O poder que sobe à cabeça, a ambição? A dificuldade de ter empatia? A falta de bons líderes ao longo da carreira? Há diversos líderes inteligentíssimos sem o menor tato para lidar com pessoas de forma respeitosa. O problema não está aí.

12. Robert Louis Stevenson

(1850-1894) Escritor e poeta, autor de O Médico e o Monstro.

“Guarde seus medos para você e compartilhe sua coragem com os outros.”

Preservar sua equipe das suas inseguranças pode não só esgotar sua saúde e levar a uma gastrite, como contribui para que as soluções nunca venham à tona, porque os envolvidos foram poupados dos problemas. Jesse Lyn cita inclusive uma pesquisa comprovando que compartilhar medos melhora a relação de confiança entre as pessoas, porque revela alguém de carne e osso por trás do papel de líder.

13. Colin Powell

(1937-presente) Ex-secretário de Estado americano.

“Liderar é resolver problemas. O dia em que os combatentes param de trazer problemas para você é o dia em que você parou de liderá-los”

“Se seu foco é solucionar problemas que sua equipe traz para você, está tornando-as dependentes”, pondera Jesse. Em vez disso, os liderados devem aprender a resolver seus obstáculos por conta própria e clamar pelo líder apenas em casos críticos. “Caso contrário”, conclui a especialista, “seu time será todo consumido apagando incêndios e você não terá condições de liderar ninguém”.

14. John Erskine

(1879-1951) Professor de Columbia, escritor e compositor.

“Em poucas palavras, líder é uma pessoa que sabe aonde quer chegar e, então, se levanta e vai.”

Tudo bem seguir esse conselho, mas “você vai precisar olhar para trás, de vez em quando, por cima do seu ombro”, brinca Jesse Lyn. Pois, como diz um provérbio afegão, “Se você acha que está liderando, mas ninguém te segue, então, você só está dando um passeio”. Sábias (e duras) palavras, não?

15. Nancy D. Solomon

(1955-presente) Escritora, palestrante e coach.

“Na vida, você conquista o que tem coragem de pedir”

A falácia da meritocracia. Basta um minuto de reflexão para concluir que as pessoas não saem do mesmo ponto de partida na vida, e como isso influencia tanto as chances de elas conquistarem o que desejam, quanto seus próprios tipos de desejos. Por maior que seja, a valentia não é suficiente para criar oportunidades quando falta apoio familiar (emocional e financeiro) e, muitas vezes, comida na mesa e acesso à boa educação. Portanto, como líder, não se engane ao pensar que todos são plenamente capazes de chegar aonde sonham, porque isso não acontece. Onde couber o seu apoio, compartilhe-o. Um por todos e todos por um. Com essa frase não tem erro.

A pior gafe de um líder é deixar sua equipe ansiosa

Se você tem noção disso, mas por outro lado não vê uma solução para acompanhar o trabalho da sua equipe, senão questioná-la de meia em meia hora e até e espiá-la, saiba que existe uma saída. Faça como cada vez mais líderes mundiais têm feito e adote uma ferramenta de gestão de tarefas, projetos e desempenho. O Runrun.it foi criado para isso. Não fique na curiosidade e teste grátis agora: http://runrun.it

líderes mundiais

4 thoughts on “15 declarações de líderes mundiais que causam vergonha alheia

  1. Adorei!
    Só acho que vocês deveriam colocar quem eram essas “lideres”, desconheço a maioria e não sei o que eles fizeram.
    Em relação as análises está muito boa, apenas temos que avaliar o contexto da época em qual ela foi expressada, já que antigamente, os gestores tinham uma visão de liderar que para nós hoje é obsoleta.

    1. Ótima sugestão, Ricardo. Providenciaremos as informações sobre os líderes citados e também a época em que viveram.

      Abraços e obrigado pelo comentário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>