Mantendo o foco! Do que eu estava falando mesmo?

*Post escrito por Franklin Valadares, CTO e co-fundador do Runrun.it, originalmente publicado no Linkedin.

 

Talvez o maior desafio da nossa era seja manter a concentração. Se em 1.000 a.C. já se meditava na Índia com o objetivo de silenciar a voz interna, imagina hoje com os smartphones, smart-watches, smart-pads… é muito smart per capita. Cada um com sua voz, literalmente. Já tenho sonhos com a Siri decifrando os significados. “Oi Siri, o que significa esse Dragão-de-Komodo em baixo da minha cama?”. E ela responde:“Olha o que eu achei na internet sobre isso”. Frustrante :/

O pior, na minha opinião, é o quanto o e-mail sobrevive às décadas. Muitos ainda acham que, ao enviar um e-mail, estão abrindo uma tarefa para o destinatário. “Pronto, mandei e agora é problema dele”. Ah! Odeio tanto esse mal uso do e-mail, que passei a ignorar a maioria das mensagens. Segue foto do meu aplicativo de leitura de emails no iPhone: (real)

Acredito que a cultura construída durante uma década de tentar oficializar tudo por e-mail é o principal fator da perda de foco no trabalho. E hoje ainda compete com redes sociais, aplicativos e seus alertas, games etc. Mas é um concorrente fortíssimo à medalha de ouro. Tem gente que fica ali, vidrada na tela à espera do próximo e-mail. Quando chega, sai logo lendo aquela mensagem enorme, destrincha a demanda em outros três e assim vai viralizando o e-mail do chefe empresa adentro.

Minha resposta a esse mundo foi usar o “favoritos” dos aplicativos de emails. Existem pessoas que precisam ser respondidas mais rapidamente. Todas as outras, não. Peço a elas que, se precisarem me pedir algo, que o façam pelo Runrun.it. Pode até soar grosseiro, “Ah, legal. Você pode abrir uma tarefa para mim, por favor?”, mas é a maneira mais eficiente de organizar a bagunça que as pessoas fazem por e-mail. A tarefa vai pruma fila, e o próprio sistema indica quando estarei disponível para dar atenção a ela. Se a pessoa achar que precisa ser antes daquela data, faz um comentário na tarefa e lá matemos o histórico das discussões e o que deixou de ser feito para atendê-la mais rapidamente. Simples e organizado.

Seja mais feliz, fazendo uma coisa de cada vez.

 

Não conhece o Runrun.it?

Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo

    Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações.

    Compartilhe!

    Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo