15 exemplos de sucesso de mulheres no poder

15 exemplos de sucesso de mulheres no poder

Apesar dos avanços na igualdade de gênero ainda caminharem a passos lentos no Brasil e no mundo, são cada vez mais comuns os exemplos de liderança feminina de sucesso. As mulheres no poder ganham força e mostram que as empresas podem alçar voos mais altos com a diversidade e a presença feminina.

Segundo o estudo “Delivering through diversity”, da McKinsey, as companhias com mulheres no poder conseguem ter lucros maiores. Os rendimentos são, em geral, 21% acima da média, de acordo com os dados coletados em 12 países com mais de mil empresas.

E, no Dia Internacional da Mulher, vamos contar histórias de líderes e empresárias que se destacaram em 2017.

>> Leitura recomendada: O desafio de ser mulher no mercado de trabalho 

Líderes brasileiras

Elaboramos uma lista com oito mulheres no poder no comércio, na saúde, em serviços e na tecnologia:

1. Luiza Helena Trajano (Magazine Luiza)

Com o espírito vendedor e empreendedor, tornou o Magazine Luiza, fundado pelos seus tios, uma das maiores lojas varejistas do Brasil. Passou por diversos departamentos da empresa e assumiu o comando em 1991. Expandiu a rede de Franca, no interior de São Paulo, para todo o país e a transformou em um e-commerce de sucesso.

2. Sônia Heiss (Dudalina)

Uma das herdeiras da camisaria, que foi aberta em Balneário Camboriú em 1957, assumiu a presidência da loja em 2003 após suceder um dos seus irmãos. Em somente dois anos, elevou o faturamento em 50%. Também foi responsável por transformá-la na maior exportadora de camisas do Brasil.

3. Janete Vaz e Sandra Costa (Laboratório Sabin)

Sócias há mais de 30 anos depois de se conhecerem em um pequeno laboratório em Brasília, as duas fundaram o Laboratório Sabin. Hoje, com mais de 200 unidades, o Sabin é um dos dez maiores laboratórios do país.

4. Luzia Costa (Sóbrancelhas)

Aprendeu a fazer design de sobrancelhas na adolescência na zona rural de Minas Gerais. Casou, enfrentou problemas financeiros e, então, montou um pequeno negócio de depilação, massagem e desenho de sobrancelhas em Ubatuba. Fez sucesso na região, depois abriu seu primeiro salão em 2013 e, hoje, é uma franquia com mais de 200 lojas no Brasil e expansão na Argentina e Bolívia.

>> Leitura recomendada: Histórias inspiradoras de liderança feminina e novos caminhos para a igualdade de gênero nas empresas

5. Cristina Junqueira (Nubank)

É cofundadora do Nubank ao lado do colombiano David Vélez e do americano Edward Wible. A fintech, fundada em 2013, mudou a relação dos consumidores com bancos e cartões e se tornou pioneira ao fornecer um cartão de crédito gratuito e digital. Agora, a startup também oferece o serviço de conta corrente digital.

6. Cristina Palmaka (SAP Brasil)

Atua no setor de TI há mais de 30 anos e é CEO da SAP Brasil desde 2013. No ano passado, foi eleita pela Forbes entre os 25 melhores CEOs do Brasil e recebeu o prêmio Gestor do Ano do Six Sigma Brasil. A SAP também ganhou o certificado Economic Dividends for Gender Equality pelo compromisso com a igualdade de gênero no trabalho.

7. Fiamma Zarife (Twitter)

Ganhou visibilidade com projetos de inovação e chegou ao Twitter em 2015 como diretora de desenvolvimento de agência. Em 2017, foi nomeada como diretora-geral da empresa no Brasil e iniciou estratégias para fortalecer a marca e melhorar os resultados financeiros.

8. Paula Paschoal (PayPal Brasil)

Chegou ao PayPal em 2010 e passou pela direção de desenvolvimento de negócios e de vendas. Assumiu a diretoria-geral no Brasil em julho do ano passado e se tornou responsável pela expansão dos negócios locais. A empresa destaca a sua política para mulheres, com 50% dos cargos de liderança ocupados por executivas.

>> Leitura recomendada: O olhar feminino no controle de atividades – o caso do eBay 

Líderes estrangeiras

Vale registrar as 24 CEOs mulheres presentes na Fortune 500, lista com as 500 maiores empresas dos Estados Unidos. E também citar a relação das 100 mulheres mais poderosas do mundo em 2017, segundo a Forbes.

Aqui, fizemos uma seleção de sete representantes da liderança feminina, que estão mencionadas nas listas acima:

1. Ginni Rometty (IBM)

Ocupou os cargos de vice-presidente sênior e executivo de grupo para vendas, marketing e estratégia em 2009. É considerada a líder que levou a empresa para a computação cognitiva, análise de dados, produtos na nuvem e inteligência artificial. Tornou-se a primeira mulher a ser CEO e presidente da IBM em 2012.

2. Indra Nooyi (Pepsico)

Após ingressar na empresa em 1994 e se tornar diretora financeira em 2001, foi nomeada CEO e presidente em 2006. Liderou a reestruturação da Pepsico, com foco na alimentação mais saudável e adquirindo marcas como a Quaker, dona do Gatorade – referência em isotônicos.

>> Leitura recomendada: Mulheres empreendedoras significam melhores resultados financeiros 

3. Safra Catz (Oracle)

Ocupa o cargo de co-CEO da Oracle ao lado de Mark Hurd desde setembro de 2014. É considerada a responsável pela estratégia agressiva da Oracle, com mais de 100 aquisições desde 2005. É uma das executivas com melhor remuneração no mundo. Também faz parte do conselho de administração do Walt Disney Company.

4. Susan Wojcicki (YouTube)

Foi a primeira gerente de marketing do Google em 1999. Tornou-se vice-presidente sênior de Publicidade e Comércio e liderou o desenvolvimento de produtos publicitários e analíticos como Adwords, AdSense e Analytics. Defendeu a compra do YouTube em 2006 e em 2014 virou CEO da empresa.

5. Angela Ahrendts (Apple)

Depois de liderar uma reformulação como CEO da marca de moda de luxo Burberry, chegou à Apple como vice-presidente sênior de lojas de varejo e online. Comanda o desenvolvimento do projeto e expansão das novas Apple Stores.

6. Phebe Novakovic (General Dynamics)

Após trabalhar no Departamento de Defesa dos Estados Unidos, ingressou na General Dynamics em 2001. Tornou-se CEO e presidente da empresa de defesa e desenvolvimento aeroespacial em 2013. Recuperou os estoques da companhia e retomou os lucros.

>> Leitura recomendada: As expectativas das mulheres da Geração Y são muitas 

7. Lisa Davis (Siemens)

Após ser vice-presidente executiva, de estratégia e energia alternativa da Shell, assumiu o cargo de CEO e presidente da Siemens Corporation em 2017. É membro do conselho de administração da Siemens AG e supervisiona as operações globais de energia da empresa. Participou da fusão com a espanhola Gamesa, criando uma das maiores fabricantes mundiais de turbinas eólicas.

Por que temos tão poucas mulheres no poder?

Apesar dos exemplos de sucesso, a porcentagem de liderança feminina ainda é muito menor em comparação aos homens. De acordo com a pesquisa da McKinsey, a Austrália é o país com a maior parcela de mulheres em cargos de liderança, com 21%.

Para questionar o motivo de termos poucas líderes, a COO do Facebook, Sheryl Sandberg, debateu o tema nesta palestra do TED e deu conselhos para as mulheres alcançarem os cargos mais altos.

>> Leitura recomendada: Falta de criatividade: mercado publicitário sofre com a defasagem de profissionais mulheres no setor de criação 

Igualdade de gênero no trabalho

Com o Runrun.it, você tem a melhor ferramenta para fazer uma gestão de pessoas justa, tornando as relações de trabalho mais transparentes. O software te ajuda a gerenciar sua empresa com mentalidade moderna e com oportunidades iguais para o crescimento dos colaboradores. Conheça o Runrun.it e faça um teste grátis hoje mesmo: http://runrun.it

 

Gif_Signup-1-1-3

2 thoughts on “15 exemplos de sucesso de mulheres no poder

  1. Ótimos exemplos de mulheres, mas procurem incluir mulheres negras na lista também. De nada adianta defender equidade de gênero sem diversidade.

Deixe um comentário to Gabriel Duque Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>