5 livros para curar a sua falta de produtividade

5 livros para curar a sua falta de produtividade

Em 1962, o psicólogo da Universidade de Princeton Sam Glucksberg executou um experimento simples para investigar a motivação e a falta de produtividade das pessoas. Sua descoberta foi intrigante. Ele solicitou a dois grupos a mesma tarefa, mas com diferentes recompensas: ao primeiro, foi prometida uma recompensa em dinheiro conforme sua agilidade na execução de uma tarefa, enquanto ao segundo grupo foi dito apenas que completassem a tarefa o mais rápido possível. O resultado não foi nada intuitivo. O segundo grupo cumpriu a tarefa em um tempo 3,5 vezes menor do que o primeiro. Mas, por quê?

O analista de carreiras Dan Pink, que batizou o resultado de “enigma da motivação”, aprendeu que os motivadores tradicionais, como o dinheiro, podem ser muito menos eficazes do que aqueles motivadores intrínsecos ao ser humano, como a autonomia, o domínio e o propósito. Pensando nisso, elencamos a seguir uma lista com cinco livros que analisam a produtividade de um modo mais realista, a polêmica do talento inato, e contam o que nos torna engajados:

1. O Código do Talento, Daniel Coyle

Afinal, qual o segredo do talento? É preciso nascer com ele? Descubra os três elementos importantes que permitem o desenvolvimento de dons e a otimização de performance nos esportes, na literatura, na música, na matemática e em outras áreas.

Ao serem trabalhados juntos, os três elementos fazem o cérebro produzir mielina, uma substância neural que aumenta a velocidade e a precisão. Combinando análise com exemplos reais, o propósito da obra é fazer com que o leitor mude sua visão sobre o talento e se prepare para que seu maior potencial seja encontrado.

2. Flow: The Psychology of Optimal Experience, Mihaly Csikszentmihalyi

As investigações do psicólogo de nome quase impronunciável, Csikszentmihalyi, sobre a “experiência ideal” revelam que o que torna uma experiência verdadeiramente gratificante é um estado de consciência chamado “Fluxo”. Durante o “Fluxo”, as pessoas experimentam um prazer profundo, criatividade, e um envolvimento pleno com a vida.

O autor demonstra como esse estado positivo pode ser controlado e não simplesmente deixado ao acaso, e ensina que, ordenando a informação que entra em nossa consciência, podemos descobrir a verdadeira felicidade e melhorar muito a qualidade das nossas vidas.

3. Por que fazemos o que fazemos, Edward L. Deci e Richard Flaste

Edward Deci, proeminente psicólogo social dos EUA, escreve com o ex-editor de ciência e saúde do New York Times Richard Flaste neste livro. Eles têm uma má e uma boa notícia para dar. A má é que recompensas e punições não fazem trabalhadores serem mais eficientes e não curam a falta de produtividade.

Na verdade, o amortecimento de interesse e de compromisso, controle excessivo e dependência de recompensas e ameaças são o que impede as pessoas de chegarem ao seu desempenho máximo. Os autores nos mostram como trabalhamos de forma mais eficiente, aprendemos de forma mais inteligente e tratamos melhor uns aos outros quando nossa sensação de autonomia é incentivada.

4. Por que algumas pessoas fazem sucesso e outras não, Carol Dweck

Especialista em motivação e psicologia da personalidade, Carol Dweck descobriu em mais de 20 anos de pesquisa que todos têm um dos dois tipos de códigos mentais básicos: fixo ou construtivo

Se você tem o primeiro, acredita que seus talentos e habilidades estão gravados em pedra, isto é, ou você os tem ou não. Você precisa provar a si mesmo o tempo todo, tentando parecer esperto e talentoso a todo custo. Este caminho é o da estagnação e da falta de produtividade.

No entanto, se você tem um código mental construtivo, sabe que seus talentos podem ser desenvolvidos e que grandes habilidades são construídas com o tempo. Este é o caminho da oportunidade e do sucesso.

Dweck revela como gênios criativos de todos os campos, música, literatura, ciência, esportes e negócios aplicam o crescimento do código mental para atingir seus resultados. E, ainda mais importante, ela nos ensina como podemos mudar nosso código mental em qualquer estágio da vida para atingir sucesso e satisfação.

5. A Guerra da Arte, Steven Pressfield

Um livro sobre o talento que você sabe que tem e quer dividir com a humanidade. Escrever um livro, começar uma obra social ou um negócio… mas o primeiro passo parece sempre impossível. Entre você e seu objetivo, existe uma montanha de obstáculos.

E mesmo que, na maior parte das vezes, eles sejam imaginários, parecem, aqui e agora, intransponíveis. Da mesma forma que não vale de nada todo o esforço do mundo sem algum talento e um pouco de sorte, talento e sorte não bastam para quem não se esforça.

E uma das maiores lições de Steven Pressfield aos seus leitores inseguros é: Se você às vezes se pega perguntando a você mesmo (e aos seus amigos) “Será que eu sou mesmo um escritor? Será que eu realmente sou um artista?”, há grandes chances de você ser. O inovador impostor é autoconfiante demais. O verdadeiro, por sua vez, teme a morte.”

Falta de produtividade nunca mais

Não deixe de compartilhar esta lista com seus colegas de trabalho e com amigos interessados no tema. A falta de produtividade pode ser influenciada pelo nosso estado de espírito no dia, por uma mentalidade de impotência, e especialmente por desorganização no fluxo de trabalho, desde a forma como as tarefas são demandadas até a interpretação das planilhas dos projetos. Algumas dicas: reduza e-mails, agilize reuniões, elimine gargalos, dê poucos cliques para ter seus relatórios e facilite o engajamento do pessoal no trabalho. Como? Experimente o software gerenciador de equipes, tarefas e tempo, o Runrun.it. Teste agora mesmo, grátis: http://runrun.it

produtivo e eficiente no trabalho

8 thoughts on “5 livros para curar a sua falta de produtividade

    1. Venancio, seu comentário alegrou o final do meu dia! Tão recompensador ver que o leitor, mais do que compreender, provavelmente vai procurar pelo que eu recomendei. Um abraço! Compartilhe com seus colegas de trabalho e amigos nosso blog sempre que desejar e volte sempre, será um prazer tê-lo por aqui.

    1. Rafael, é muito reconfortante saber que podemos moldar quem somos e expandir nossas capacidades, que talento não é toda essa força sobrenatural e inata. Um abraço e volte sempre!

  1. Me identifiquei muito com o resumo da Guerra da Arte, parece a minha vida, sou contador e auditor, queria ser cantor, escritor, comediante, palestrante e muitas outras coisas. E o principal, temo a morte todos os dias, sei que não deveria pois já lí e entendi “O Segredo” da Rhonda Byrne, no entanto não consigo evitar este temor, não quero morrer sem fazer tudo o que não fiz.

    1. Oi, Paulo! Obrigada pelo seu comentário. Acredito que seja uma angústia natural das pessoas que vivem de forma ativa e entusiasmada. Se você se interessou pelo resumo, é possível que goste muito da obra e que ela te traga muitas inspirações. Espero que você consiga continuar realizando seus sonhos! Volte sempre aqui no blog. Abraço.

Deixe um comentário to Juliana de Brito Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>