8 Séries de TV que mostram como liderar uma equipe é difícil

8 Séries de TV que mostram como liderar uma equipe é difícil

Dentre as oito produções que elencamos, vários dos protagonistas têm falhas importantes como líderes – e até mesmo de caráter. Então, por que te aconselharíamos a passar seu tempo livre com péssimos exemplos? Bem, além de as tramas serem geniais, há sempre o que aprender com o mau exemplo: eles ensinam pela exclusão. Talvez sejam bons ensinamentos para te ajudar a entender que conduzir um grupo de pessoas é muito mais difícil do que parece. E talvez você tenha que ter um pouco de humor negro para entendê-los. Está curioso(a)? Confira nossa seleção e reserve um tempinho o quanto antes para assistir àquela que mais mexer com você. Ao menos uma conseguirá te ensinar como liderar uma equipe. Ou não.

1. Silicon Valley

Richard Hendricks (Thomas Middleditch) é um programador sem magnetismo algum, que desenvolve um algoritmo de supercompressão arquivos e agora enfrenta o dilema de vender sua invenção por milhões de dólares para o CEO da empresa onde trabalha, ou criar sua própria startup, com a ajuda de um investidor magnata. O grande desafio de liderança para Richard acontece quando ele e sua equipe precisam correr contra o tempo para entregar um aplicativo de música baseado no algoritmo não mais em 20 semanas, mas em oito.

Onde assistir: HBO Go e Amazon Video

2. House Of Cards

Frank Underwood (Kevin Spacey) é um inescrupuloso deputado do partido Democrata dos EUA. A série revela suas manhas e artimanhas, ao lado de sua esposa Claire (Robin Wright) e aliados de todos os lados, para assumir, a qualquer custo, posições cada vez mais estratégicas no jogo político. Entre os aprendizados que líderes podem extrair, estão a importância de se tratar subordinados com respeito (o que Frank não faz) e de se manter a calma durante contratempos (no que Claire é mestre).

Onde assistir: Netflix e Amazon Video

Persona_Maju_01
3. Mad Men

Don Draper (Jon Hamm) é um brilhante diretor de criação da agência Sterling Cooper, na Nova York dos anos 60. Ele gosta de lidar com pessoas inteligentes e tende a tomar decisões justas em relação à equipe, ainda que às vezes sejam autoritárias. No primeiro capítulo, acompanhamos a chegada da secretária Peggy Olson (Elisabeth Moss), uma jovem introvertida, que guarda um segredo. É então que a série mostra um de seus traços mais interessantes: a ascensão de Peggy a uma posição de liderança, por não aceitar se submeter ao sexismo imposto.

Onde assistir: Netflix, HBO Go e Amazon Video

4. Arrested Development

Michael Bluth (Jason Bateman) precisa assumir, a contragosto, a liderança da empresa da família, que faliu depois que o patriarca foi preso. Além da crise financeira, Michael é um exemplo de como liderar uma equipe disfuncional – no caso, sua própria família. A mãe, uma socialite, dos irmãos, um é cartógrafo e o outro, um mágico fracassado. A irmã é obcecada por moda e seu marido, nada menos que um médico que perdeu a licença.

Onde assistir: Netflix e Amazon Video

5. How To Get Away With Murder

Annalise Keating (Viola Davis) é uma professora de Direito Penal da prestigiada Universidade de Middleton e uma advogada de defesa genial. Ela seleciona um grupo com seus melhores alunos para trabalhar em seu escritório e ajudar a livrar seus clientes da prisão, embora muitos deles, sejam de fato culpado. No entanto, a grande tensão começa quando Annalise e seus alunos se veem envolvidos, sem querer, em um assassinato. Nessa hora, entra em ação sua habilidade ímpar de liderar e influenciar pessoas – um prato cheio.

Onde assistir: Netflix e Amazon Video

6. The Office

Filmada com apenas uma câmera, para simular um documentário sobre a rotina na empresa Dunder Mifflin, a série retrata com humor o fato de Michael Scott (Steven Carell), o gerente de vendas, se sentir como o melhor amigo de todos, que o veem como o oposto disso. Sem o menor tato para se relacionar e, tampouco, para liderar, Michael não entende por que o time não se diverte, no que ele julga ser o ambiente de trabalho dos sonhos. Diversos líderes podem se identificar com essa comédia, especialmente aqueles que não se sentem próximos de suas equipes, mas se esforçam para isso mudar.

Onde assistir: NBC

7. House

Gregory House (Hugh Laurie) é um conceituado infectologista e nefrologista disposto a tudo para diagnosticar as doenças mais raras (curiosidade: todas são reais) que os pacientes que chegam ao hospital universitário de Nova Jersey apresentam. Quase sempre detestado por sua equipe, House é a contraindicação de como liderar uma equipe: mau humorado, narcisista, arrogante e, acima de tudo, esquivo de qualquer tipo de relacionamento humano.

Onde assistir: Netflix e Amazon Video

8. Veep

A ex-senadora Selina Meyer (Julia Louis-Dreyfus) está percebendo que ser vice-presidente dos EUA não é nada daquilo que ela imaginou e que os alertas que recebeu estavam certos. A série acompanha sua tentativa de deixar a marca de seu mandato, contando para isso com sua equipe desastrada. O desafio, no entanto, é não cometer nenhuma gafe no complexo jogo político de Washington. Garante boas risadas e reflexões para líderes que às vezes se sentem impotentes ou ignorados, mas conhecem o potencial que têm.

Onde assistir: HBO Go e Amazon Video

Como liderar uma equipe baseando-se em resultados?

Você já ouviu dizer que é impossível gerenciar o que não se pode medir? Se você concorda, saiba que mensurar e melhorar o desempenho de uma equipe é justamente o objetivo do Runrun.it. Com ele, é possível listar os clientes, seus projetos e distribuir as tarefas para a equipe e enquanto ela trabalha, o sistema acompanha tudo, informando aos líderes no que cada um está trabalhando, sua disponibilidade, qual a estimativa de entrega das tarefas, a diferença entre custos orçados e apurados, além de gerar outros diversos relatórios automáticos. É disso que você precisa? Teste grátis: http://runrun.it

como liderar uma equipe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>