Momentos de tensão são momentos de atenção

Momentos de tensão são momentos de atenção

Por Sílvio Celestino*

Todos nós corremos o risco de ter nossas palavras e atitudes tiradas de seu contexto original e interpretadas da pior forma possível. Não estou me referindo a ações criminosas, mas a simples gestos cotidianos, que podem ser considerados ofensivos ou incoerentes se isolados. Se, por um lado, pouco podemos fazer para evitar que os outros deturpem nossas falas, podemos começar por não replicar o que não entendemos ou conhecemos por inteiro.

Como exercício, sempre que assistir a um programa ou ler uma notícia e aquilo soar grave, suspeite, e assista até o fim, leia até o fim. Não seja um erudito de manchetes. É aos momentos de tensão que menos damos atenção aos detalhes. Por isso, pense seriamente se o que está acontecendo não está destacado do contexto. Enquanto não descobrir o que de fato aconteceu, não repasse o que viu ou leu. Isto forma a sua credibilidade enquanto professional e cidadão, sem falar que você estará amadurecendo seu senso crítico, duvidando e apurando. Afinal, sem exceção, todos temos um impulso natural para julgar ao mesmo tempo que enxergamos e ouvimos.

É nessa toada, porém, que criamos um senso crítico cego, que recusa o outro de imediato. Isso nos torna duros demais com os fatos da vida, desatentos à nossa própria vulnerabilidade – que não é pouca. Essa desumanização que sofremos, levada a extremos, pode causar prejuízos sem volta, como o caso da mulher que foi linchada no Guarujá, São Paulo, em 2014, acusada de rituais de magia negra com crianças. A informação era falsa, mas correu as redes sociais com ares de verdade, e as pessoas fizeram justiça com as próprias mãos. Pessoas comuns, aliás, que provavelmente alegavam boa índole e desgosto pela injustiça.

É fundamental que você e eu sejamos mais conscientes do propósito que buscamos quando dizemos algo, que pensemos sobre como isso pode afetar outras pessoas. É justo para elas? Sei que as notícias de crimes e desfaçatez daqueles que deveriam dar o exemplo continuam nos atormentando, mas devemos, ainda que à custa de muito esforço, manter a lucidez, o ponderamento racional e a empatia ao interpretar os acontecimentos. Acredite, isso fará um bem tremendo à sua carreira.

 

silvio_celestino_blog

*Sílvio Celestino é colunista do Blog do Runrun.it, autor do livro Conversa de Elevador – Uma Fórmula de Sucesso para sua Carreira e sócio-fundador da Alliance Coaching. @silviocelestino.

 

 

 

 

Você também pode gostar de ler:

620x200_plan

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>