Você está entre os melhores?

Você está entre os melhores?

Por Sílvio Celestino*

O 10º Congresso de Coaches Executivos em Cincinnati, EUA, foi aberto com uma palestra sobre a importância do posicionamento para ser um coach bem-sucedido. Em suma, pessoas e empresas devem aceitar que não podem ser tudo para todos, mas devem se posicionar para seus clientes, potenciais clientes e no mercado. Em curto prazo, você não tem um leque de escolhas e deve fazer o que for necessário para ter renda. Mas se sua empresa ou você não puder se destacar das demais, não sairão do estado de sobrevivência e entrarão em declínio, a cada fase crítica.

Quando isso acontece, e as vendas caem, as metas parecem distantes, você deve se lembrar de que é um ser humano, e não uma máquina de alcançar metas que se torna descartável quando não o faz. Por isso, não se deixe abater. Estamos no mesmo barco, a partir do momento em que nosso negócio é resolver problemas dos clientes. No entanto, para se posicionar, o indivíduo ou a empresa devem ser capazes de responder a seguinte pergunta: “Por que você é a solução lógica para o cliente resolver os problemas que tem”?

Se você tem dificuldade nessa resposta, terá poucas chances de estabelecer um nome forte no mercado. No que você é o melhor? Seu foco de atuação depende dessa resposta. Se você não pode pertencer à elite do seu setor, considere a estratégia de mudar de área, para se posicionar onde tem mais chances de sucesso no longo prazo. Afinal, as pessoas esperam ver seus problemas resolvidos pelos melhores. Você está entre eles?

silvio_celestino_blog

*Sílvio Celestino é colunista do Blog do Runrun.it, autor do livro Conversa de Elevador – Uma Fórmula de Sucesso para sua Carreira e sócio-fundador da Alliance Coaching. @silviocelestino.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>