Conheça as tendências do mercado de trabalho para desenvolver novas habilidades

Conheça as tendências do mercado de trabalho para desenvolver novas habilidades

Habilidades com vida útil mais curta, mercado de trabalho mais competitivo, disputa acirrada pelos talentos que surgem e incentivo ao aprendizado contínuo: são essas as principais tendências do mercado de trabalho, de acordo com o relatório Learning Workplace Report, realizado pelo LinkedIn

O já tradicional relatório que é publicado anualmente apresenta insights relevantes sobre as transformações no ambiente empresarial e serve como um guia para gestoras e gestores que desejam acompanhar as mudanças que devem acontecer no futuro próximo. 

Para chegar a essas conclusões, o LinkedIn entrevistou aproximadamente quatro mil profissionais em todo o mundo. O objetivo é oferecer uma visão holística e diversificada do ambiente corporativo. 

Os pesquisados se dividiram em quatro grupos: executivos, desenvolvedores de talentos, gestores de pessoas e colaboradores. 

Selecionamos as principais tendências do mercado de trabalho apontadas no material e vamos compartilhar neste artigo as descobertas mais promissoras para manter sua gestão atualizada e aperfeiçoada. 

 

As tendências do mercado de trabalho 

Com as recentes transformações sociais, o cenário global ganhou novas características bem sintetizadas pelo conceito do Mundo BANI

Os reflexos das novas práticas foram sentidos sobretudo no mercado de trabalho, que se adequa a uma nova realidade na qual a capacidade de se reinventar virou um requisito essencial. 

Por isso, estudos e relatórios que avaliam a mudança de comportamento revelam alternativas interessantes para o futuro do trabalho, como as práticas de requalificação profissional, as discussões sobre a diversidade e a convergência entre automação e a criatividade humana. 

>> Leitura recomendada: A importância da diversidade para a saúde organizacional

A seguir, elencamos os pontos mais importantes extraídos da pesquisa realizada pelo LinkedIn sobre as tendências do mercado de trabalho. 

Novas habilidades na era da automação 

Desde a edição realizada em 2018, é consenso entre os participantes da pesquisa que a primeira prioridade do desenvolvimento de talentos seja treinar as soft skills

O termo surge em contraponto às chamadas hard skills – relacionadas ao que você faz. Já as soft skills são atreladas a como você faz. 

Em outras palavras, como você conduz as tarefas, como você acelera o seu desempenho e como você emprega o seu conhecimento.

Complementar aos dois conceitos, ainda temos as real skills, competências mistas que agregam conhecimentos adquiridos na formação educacional com capacidades cognitivas como o senso de liderança, a empatia e o pensamento crítico. 

Em tempos de automação, manter a fluência técnica ainda é fundamental. Mas o ritmo com o qual as transformações ocorrem exige perfis adaptáveis, comunicadores e com capacidade de liderança. 

À medida que a tecnologia acelera, as competências socioemocionais  se tornam fatores críticos para alavancar o crescimento de pessoas e negócios. 

A verdade é que a eficiência das máquinas necessita da criatividade humana para formar um par imbatível. 

Já encontramos muito dessa tendência no mercado de trabalho, com as experiências personalizadas no marketing e nos softwares de gestão, que estão cada vez mais completos, entregando agilidade e praticidade. 

A sinergia entre os recursos tecnológicos e a mentalidade humana é nítida e com foco no aprendizado de novas habilidades, elas serão complementares por muito tempo!

A requalificação como estratégica para o amanhã

Você sabia que 85% das profissões que vão movimentar o mercado daqui a 10 anos ainda não existem? Essa projeção foi extraída de um estudo realizado pelo Institute For The Future em 2019 e indica que é preciso pensar na requalificação profissional. 

Essa informação costuma ser uma fonte de preocupação legítima para líderes e colaboradores, que costumam ter dúvidas sobre os investimentos no aperfeiçoamento profissional. 

A pesquisa do LinkedIn revela que as lideranças estão se preparando para essa nova era, utilizando os recursos de aprendizado e desenvolvimento para remodelar as organizações e fazer com que essa transição seja gradual e positiva. 

>> Leitura recomendada: Como desenvolver o interesse pelo aprendizado com o Lifelong Learning 

Entre as tendências do mercado de trabalho que têm sido colocadas em prática estão o reskilling e upskilling, que são o aprendizado de novos conhecimentos e a atualização das habilidades, respectivamente. 

Neste webinar com o Gabriel Leite, CMO da Feedz, falamos sobre esses termos e a importância deles no clima organizacional

Essas ações fazem parte da estratégia da gestão de pessoas de promover o bem-estar dentro das organizações e diminuir a taxa de turnover, que aliás é um dos receios dos gestores segundo o Guia Salarial organizado pela consultoria Robert Half.

Conforme o relatório, 48% das lideranças percebem que esse índice cresceu recentemente e apontam que a insatisfação dos profissionais com a cultura corporativa e o aumento da pressão no trabalho podem diminuir a retenção do quadro de funcionários. 

Para evitar que isso aconteça, uma das tendências do mercado de trabalho que já está em ação é a análise de dados dos comportamento dos colaboradores, favorecendo um olhar mais atento às necessidades de cada membro da equipe. 

Instrumentos como o People Analytics ajudam nesse entendimento profissional, assim como modelos de gestão mais participativos, que estimulam a conexão entre indivíduos em diferentes cargos, mostrando que eles possuem sim muitos anseios e pontos em comum. 

>> Leitura recomendada: Como a vulnerabilidade na liderança funciona como uma conexão para seu time

Não podemos deixar de lado os feedbacks, avaliações que são desejadas por 48% dos colaboradores que responderam a 2a edição da Pesquisa de Clima Organizacional, desenvolvida pelo Runrun.it. 

Por exemplo, a avaliação 360, que escuta opiniões de todas as esferas sobre o desempenho no trabalho, é cada vez mais incentivada por ser uma fonte de informações que incentiva a melhoria no trabalho em equipe e prepara os profissionais para novos desafios. 

O crescimento do digital transforma o desenvolvimento de talentos

Entre as tendências do mercado de trabalho, este é um caminho sem volta. Porque a área de desenvolvimento de talentos depende como nunca de soluções online para responder às demandas de um ambiente de trabalho cada vez mais multigeracional e diverso.

>> Leitura recomendada: Entenda o impacto da geração Z no mercado de trabalho

Prova disso são dados discrepantes. Enquanto 58% dos colaboradores preferem oportunidades de aprender em seu próprio ritmo, outros 49% dão prioridade a aprender de acordo com as necessidades (e tempo) da empresa. 

Por isso, os responsáveis por desenvolver esses talentos sabem que precisam de soluções digitais para atender a demandas tão distintas. 

Resultado: segundo o estudo do LinkedIn, aproximadamente 90% das empresas oferecem aprendizado digital para os seus colaboradores hoje em dia.

>> Leitura recomendada: Como estão as suas competências digitais?

Novos modelos de jornadas de trabalho 

Tendência do mercado de trabalho já concretizada, o trabalho remoto ocupou seu espaço e está entre as preferências dos colaboradores. 

As inseguranças demonstradas na transição da rotina presencial para o home office foram sendo contornadas e ao contrário do imaginado, os profissionais se mostraram mais produtivos nessa dinâmica de trabalho, conforme os dados da nossa Pesquisa de Clima Organizacional. 

Isso também é válido para o nível de concentração. Na primeira edição da pesquisa feita em 2020, 52% dos entrevistados afirmava manter a atenção em seus projetos, número que subiu para 67,2% em 2021, mostrando que estratégias e ferramentas de gestão do tempo tem mostrado sua eficiência. 

Outra tendência do mercado de trabalho demonstrada é a preferência de 75,2% dos colaboradores pelo trabalho híbrido, que mescla o presencial com o remoto. 

Nessa visão, a ida ao escritório seria reduzida a menos dias por semana, ampliando a flexibilidade do trabalho no contexto atual. 

Essas alterações também demonstram que as empresas estão mais abertas a oferecer outros benefícios a seus funcionários, privilegiando o bem-estar de suas equipes e estimulando o senso de pertencimento no local de trabalho. 

A autogestão como tendência do mercado de trabalho 

Fruto das mudanças nas relações administrativas, a autogestão também pode ser entendida como uma tendência do mercado de trabalho. 

Alternativa aos modelos de gestão mais tradicionais, a autogestão tem seu foco no gerenciamento das tarefas prioritárias e na autonomia na tomada de decisões, principalmente ao pensar em atividades corriqueiras. 

A prática ganha ainda mais importância ao considerarmos o contexto do trabalho híbrido e remoto, que exige maior organização das atividades e de concentração. 

Vista em empresas que possibilitam uma gestão mais colaborativa, a autogestão favorece o equilíbrio entre vida pessoal e profissional, sendo percebida como uma flexibilização da jornada de trabalho e a criação de um senso de responsabilidade. 

Isso porque o profissional do futuro precisa ser mais independente e saber como articular e defender suas escolhas com racionalidade, seja na apresentação de projetos ou nas avaliações de desempenho. 

Além de tudo, a autogestão dinamiza a realização dos processos rotineiros, contribui para entregas menos burocráticas e pode ser feita com o apoio de gerenciadores de tarefas como o Runrun.it

Conteúdos que te preparam para as tendências do mercado de trabalho

O contexto e os dados são estes. As mudanças profundas vêm ocorrendo com cada vez mais rapidez. E, como gestor (a), a sua resposta a elas deve ser rápida, para que sua equipe e sua organização preservem a competitividade.

Neste sentido, recomendamos alguns conteúdos que certamente vão ajudar você a se adaptar aos novos cenários:

  • Lifelong Learning: Empresas e gestores podem ser facilitadores desse fluxo de conhecimento, respeitando o ecossistema de saberes e experiências dos colaboradores. 
  • Trabalho Híbrido e Retenção de Pessoas: Keith Matsumoto, gerente de desenvolvimento de agências, e Antonio Carlos Soares, CEO e co-fundador do software de gestão Runrun.it, conversam sobre práticas de onboarding, retenção e gestão de pessoas no pós-pandemia. 
  • Diversidade e inclusão nas empresas: Descubra como apoiar iniciativas de promoção à equidade dentro das organizações. 
  • Cultura ágil: conheça as melhores práticas ágeis que geram mais colaboração, mais rapidez de resposta às mudanças e entrega de valor nos resultados do seu negócio. 
  • Saúde mental no trabalho: Burnout e estresse no trabalho são temas que as empresas e gestores precisaram dar ainda mais atenção por conta das mudanças rápidas das tendências do mercado de trabalho. 
  • Como dar feedbacks construtivos: Os líderes têm um papel fundamental, pois são eles que relacionam as metas da empresa com o comportamento dos colaboradores de forma produtiva para ambos.
  • Comunicação não-violenta no trabalho remoto: Com o aumento da adoção do trabalho remoto, a comunicação não-violenta se tornou cada vez mais relevante para auxiliar na manutenção da conexão de líderes com suas equipes e também na tomada de decisões. 
  • Guia da Gestão Remota para Líderes: Antonio Carlos Soares conversou com Souzanne Dupont, Chief People Officer (CPO) da GhFly sobre as principais práticas de gestão que os líderes podem começar a adotar no home office e também no modelo híbrido.
 

Uma ferramenta para o desenvolvimento de talentos

Desenvolver colaboradores para se antecipar às tendências do mercado de trabalho é um dos maiores desafios para qualquer gestor. Mas, além das dicas acima, uma ferramenta de gestão pode te auxiliar no processo. Conheça o Runrun.it, braço direito dos gestores.

A plataforma de gestão do trabalho permite aos colaboradores terem todas as suas tarefas reunidas e priorizadas. 

O software também opera como uma ferramenta de centralização da informação no trabalho, algo essencial para manter as equipes inovadoras conectadas em torno do mesmo objetivo. 

Teste grátis agora mesmo: http://runrun.it

tendências do mercado de trabalho”=
 

Conteúdos e pesquisas mencionadas 

https://www.roberthalf.com.br/guia-salarial/home

https://learning.linkedin.com/content/dam/me/learning/en-us/pdfs/linkedin-learning-workplace-learning-report-2018.pdf

https://learning.linkedin.com/content/dam/me/business/en-us/amp/learning-solutions/images/wlr21/pdf/LinkedIn-Learning_Workplace-Learning-Report-2021-EN-1.pdf

https://linktoleaders.com/85-das-profissoes-que-existirao-em-2030-ainda-nao-foram-inventadas/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>