4-Day Workweek: como sua equipe pode produzir mais trabalhando menos

4-Day Workweek: como sua equipe pode produzir mais trabalhando menos

O 4-Day Workweek consiste em uma jornada de trabalho mais curta, com apenas quatro dias de trabalho por semana ao invés de cinco. A prática tem obtido respostas bastante positivas por parte das empresas e dos funcionários que a adotam. Empregadores observam um ganho na produtividade e uma maior taxa de retenção de talentos, enquanto que os funcionários experimentam níveis mais baixos de estresse e maior equilíbrio entre vida pessoal e trabalho. Quer saber mais? Veja o que você vai encontrar nesse artigo: 

 

Produzindo mais, trabalhando menos

Existe uma tendência histórica de redução do horário de trabalho, impulsionada tanto pelo progresso tecnológico quanto pela implantação de direitos trabalhistas. Afinal, a jornada de trabalho de 40 horas semanais tem apenas cerca de um século. 

O economista e historiador Rutger Bregman, durante o Fórum Econômico Mundial em Davos, afirmou que, com o passar do tempo, as pessoas devem trabalhar cada vez menos.

Segundo ele, “nas décadas de 1920 e 1930, grandes empresários descobriram que, se reduzissem a semana de trabalho, os funcionários se tornariam mais produtivos. Henry Ford, por exemplo, observou que, alterando a jornada de 60 para 40 horas semanais, seus funcionários produziam mais” justamente por terem mais tempo para descansar e, consequentemente, chegarem mais bem dispostos para trabalhar. 

Hoje, uma das grandes promotoras do 4-Day Workweek é a Perpetual Guardian, uma empresa de serviços financeiros na Nova Zelândia. Andrew Barnes, fundador da organização, realizou um experimento acompanhado pela Universidade de Tecnologia de Auckland, no qual, durante um período de seis semanas, seus funcionários trabalharam por apenas 4 dias ao invés de 5. O resultado apontou que os colaboradores, além de ficarem mais satisfeitos, também tiveram um aumento de pelo menos 20% de produtividade. Atualmente, a empresa oferece uma opção permanente para os funcionários trabalharem apenas quatro dias por semana. 

Neste vídeo, Barnes fala mais sobre a experiência de implantação dessa prática em sua companhia:

Todos saem ganhando: benefícios do 4-day workweek

A ideia é popular não somente entre os trabalhadores, mas também entre os líderes. Uma pesquisa realizada no Reino Unido aponta que 81% dos funcionários desejam semanas de trabalho mais curtas e empresas que testaram o 4-Day Workweek observaram, de forma geral:

  • diminuição nos níveis de stress 
  • menor taxa de rotatividade de funcionários
  • diminuição no número de dias de licença médica
 

Além disso, vários CEOs elogiaram o modelo e afirmaram que o mesmo foi muito bem-sucedido quando implantado em suas empresas. Segundo eles, a jornada menor permitiu que tanto eles como seus funcionários se sentissem menos pressionados no trabalho, o que contribuiu para um aumento de produtividade.

Uma outra razão para o movimento a favor do 4-Day Workweek estar ganhando força são os benefícios ambientais inerentes a essa prática. Estima-se que uma redução de 25% no horário de trabalho reduziria a emissão de carbono em quase 37%, dado que um número menor de pessoas utilizariam meios de transporte para locomoção até o local de trabalho e também haveria um menor consumo de energia dentro das empresas. 

5 principais benefícios do 4-Day Workweek 

1. Ajuda a repensar seu fluxo de trabalho

O número de horas trabalhadas diminui, mas a quantidade  de trabalho nem sempre. Portanto, você se verá numa situação de rever o fluxo de trabalho e a maneira como você e sua equipe estão investindo o tempo. Cabe reavaliar se determinadas reuniões são necessárias ou estão se alongando mais do que deveriam, se você está tendo muito retrabalho ou perdendo muito tempo com emails etc. Como gestor, o ideal é que você tenha uma visão mais completa dos processos que envolvem sua equipe e pense como aprimorar o fluxo de trabalho como um todo, eliminando partes desnecessárias ou repetitivas para tornar os processos mais eficientes.

2. Aumenta a capacidade de concentração

Como você terá menos tempo para realizar o mesmo número de atividades, as chances de focar mais no que precisa ser feito e evitar distrações é maior. Talvez seja difícil no começo e você precise adotar algumas medidas simples como deixar o celular de lado, diminuir o tempo que passa nas redes sociais e delimitar o período de tempo que você investe em tarefas simples (mas que costumam tomar mais tempo que deveriam!). Uma ideia interessante é adotar o deep work, prática que consiste em concentrar-se profundamente para completar uma determinada tarefa, minimizando ao máximo as distrações e potencializando as capacidades cognitivas. 

3. Encoraja o trabalho mais inteligente

O 4-Day Workweek pode ajudar a eliminar as partes ineficientes de seu fluxo de trabalho. Independentemente do projeto ou tarefa em que você esteja engajado, a semana de trabalho de quatro dias vai te incentivar a encontrar maneiras mais eficientes e inteligentes  de se trabalhar. Diminuindo o número de tarefas repetitivas e automatizando determinadas demandas, a tendência é que os colaboradores ganhem tempo e realizem somente o que é necessário. 

4. Economiza recursos

Imagine quanta energia um escritório usa todos os dias. Um dia a menos de trabalho ajudará a reduzir os custos de energia (e também será muito mais ecológico!). O mesmo ocorre com outros recursos que os funcionários consomem em um dia comum no escritório. Tanto a médio quanto a longo prazo, as organizações podem reduzir as despesas adotando o 4-Day Workweek. 

5. Melhora o equilíbrio entre vida profissional e pessoal

Muitos que experimentaram a semana de trabalho de quatro dias afirmaram que o método possibilita um melhor equilíbrio entre vida profissional e pessoal. Afinal, com um dia a mais, as pessoas podem se dedicar mais a família, cuidar dos filhos ou de pais idosos. Ou, ainda, dedicar mais tempo a lazer, estudo, atividades físicas… E, até mesmo, descansar! O estudo da Perpetual Guardian que citamos anteriormente apontou que os níveis de estresse caíram 7% entre os colaboradores e os funcionários relataram um aumento de 24% na qualidade de seu equilíbrio entre vida profissional e pessoal.

Dicas para implantar o 4-Day Workweek na sua empresa

Se você, como gestor (a), se interessou por essa ideia, veja algumas medidas que você pode tomar na hora de implantar o 4-Day Workweek na sua organização:

1. Defina seus objetivos

Seja claro com relação às metas, tanto a nível individual quanto organizacional.  Deseja aumentar o engajamento e a produtividade, reduzir o absenteísmo e o presenteísmo, aumentar a retenção e motivação dos funcionários ou aumentar a receita? Se os objetivos são definidos no início, os resultados da implementação do 4-Day Workweek pode ser medidos com mais precisão.

2. Peça a opinião dos colaboradores

Pergunte  aos seus funcionários qual a opinião deles. Peça-lhes para pensar e discutir sobre como aumentar a produtividade tanto individualmente como da equipe como um todo. Quando energizados, entusiasmados e capacitados, os funcionários podem ter ótimas idéias relacionadas à melhoria dos processos de negócios. Para líderes e gestores, esta é a oportunidade de assumir um papel de liderança inclusiva, comprometendo-se com a iniciativa, orientando, apoiando e treinando suas equipes. Esse engajamento criará confiança e tende a trazer vários benefícios além do desempenho.

3. Crie recursos

Prepare guias úteis, agendas e documentos com perguntas freqüentes que detalhem o maior número possível de cenários e situações que exigem maior clareza. Entenda que, às vezes, podem haver fatores (como, por exemplo, determinadas épocas do ano) que influenciam os padrões de trabalho (por exemplo, os relatórios de final de ano) e tente prever um calendário que contemple essa sazonalidade. 

4. Capacite sua equipe

Toda mudança, mesmo que positiva, exige uma adaptação. Capacite sua equipe a fim de que todos se envolvam ativamente na realização do teste e ajude-os a encontrar as melhores soluções a respeito dos impactos que o 4-Day Workweek pode ter sob os clientes internos e externos. A estrutura da equipe também deve ser adaptada a semana de quatro dias, oferecendo cobertura para quando os colaboradores estiverem em seu dia de folga. 

Aprimore seu fluxo de trabalho e ganhe tempo

O mundo do trabalho está mudando e, se você deseja implantar práticas mais flexíveis dentro da sua empresa, como o 4-Day Workweek, está na hora de conhecer o Runrun.it. Neste software de gestão do trabalho, você poderá incluir todas as demandas e etapas que compõem seu fluxo e, assim, avaliar com mais precisão a produtividade da equipe através de relatórios completos. Na plataforma, você consegue ter uma visão do todo, sabendo quanto tempo está sendo investindo em cada etapa do processo, evitando gargalos e aprimorando seus métodos de trabalho. Faça um teste gratuito: https://runrun.it/

4-day workweek

2 thoughts on “4-Day Workweek: como sua equipe pode produzir mais trabalhando menos

  1. Excelente matéria e em cidades como Sao Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Goiânia dentre tantas outras onde o mundo no trabalho as 6as feiras encoraja mais jovens a irem ao trabalho com veículos próprios, encontrando engarrafame ntos monstruosos e gerando um estresse mostro no empregado e depois no retorno a residência outro momento difícil no trânsito e ainda não podendo ingerir álcool devido a Lei seca, com certeza tendi a 5a feira livre iria curtir uma praia ou casa de campo e festejar e desligar-se dos problemas do mundo corporativo e na 2a feira iniciaria a semana com muita garra e determinação coroada de aumento de produtividade. Sou totalmente favorável a está nova prática no mundo corporativo do trabalho. Felizes os profissionais que já praticam este procedimento.

    1. Olá, Pedro. Que bom que gostou do nosso conteúdo. A prática do 4-Day Workweek tem se mostrado bastante benéfica nas empresas que a adotaram, seja no sentido de aumentar a produtividade dos colaboradores como na economia de recursos dentro do escritório. Continue nos acompanhando, pois estaremos sempre publicando novidades a respeito da implantação de medidas de flexibilização do trabalho, que são tendência para o futuro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>