Como destruir sua reputação de líder e seu plano de carreira

Como destruir sua reputação de líder e seu plano de carreira

Competência e técnica nem sempre andam de mãos dadas com a inteligência emocional, ética e bom senso. Portanto, é comum ver pessoas promovidas a cargos de liderança demonstrarem comportamentos reprováveis. Acontece que atitudes egoístas, mesquinhas, contraditórias e arrogantes podem comprometer não só o rendimento entre os membros da equipe, como também o plano de carreira do(a) líder na empresa.

Para se certificar de que você mantém sua carreira numa trajetória ascendente, é importante não se acomodar e se manter atento(a) aos seus pontos fracos. As sete atitudes listadas aqui se enquadram na categoria de desmotivadoras, então, se você se encaixa em algumas destas descrições, é hora de realizar um autoexame e fazer algumas mudanças.

1. Arrogância

Uma pessoa que não controla o ego, normalmente, não ouve, porque se sente como se já soubesse todas as respostas. Esse tipo de atitude faz com que colaboradores tenham medo de expressar opiniões e dúvidas, resultando em erros, retrabalho, e diminuindo a produtividade e o desenvolvimento do time. Mesmo que você seja experiente e competente, a prepotência pode ser um veneno fatal para sua reputação de líder, porque ela impede que você seja admirado pela sua equipe.

Persona_Joana

2. Falta de ética

Esse é um comportamento que não apenas irrita as pessoas de uma equipe. Ele assusta também. Por essa razão, é um desmotivador poderoso. Quando um(a) gestor(a) quebra as regras, frauda, mente ou se entrega a comportamentos que revelam falta de princípios morais, perde o respeito dos colaboradores. E sem o seu respeito, um líder não pode conduzir. Pior ainda, quando um líder se entrega a práticas antiéticas, ele dá sua permissão para sua equipe fazer o mesmo.

3. Desorganização

Colaboradores que normalmente não encontram sentido no que estão realizando são menos produtivos. Qual é a chance de uma equipe ser inspirada por um líder que elabora as estratégias sem envolvê-la no processo? Ou sem, ao menos, embasar suas decisões? Por isso, um dos piores tipos de líder é aquele que claramente não sabe o que está fazendo. Se você não possui muito conhecimento na área em que atua, é essencial que você comece a se preparar para isso. Leia, assista a palestras e considere até fazer um curso de aperfeiçoamento ou acompanhamento com coaches.

4. Irresponsabilidade

O termo “líder” vem do inglês leader e significa conduzir, guiar. Por princípio, líderes devem saber o que estão fazendo. Devem se preparar para assumir responsabilidades, algumas vezes por incidentes cuja culpa não é sua. Caso contrário, seu plano de carreira estará ameaçado. Por isso, não seja um(a) líder que sempre culpa os funcionários pelos problemas da equipe. Seja honesto(a) consigo mesmo(a) e com as pessoas que trabalham com você e assuma a culpa do que for um erro seu.

5. Bipolaridade

Somos pessoas. Por natureza somos movidos pelas emoções. É natural que muitas vezes atitudes sejam moldadas em função dos altos e baixos que passamos durante o dia. Mas existe uma diferença entre estar em dia ruim e ter um comportamento bipolar. Se em um dia você é amigo de todo mundo, compreensivo, amável e, no outro, você se torna um bom exemplo de carrasco de equipes, existe um problema. Afinal, seus colaboradores nunca saberão o que esperar de você, e um clima de incerteza é o pior clima que existe.

Estabilidade emocional é fundamental para compor um perfil de liderança. (Inclusive, temos algumas dicas para manter o controle emocional). Até porque é difícil levar a sério as opiniões de alguém que transforma radicalmente o humor e o tratamento que dispensa à sua equipe cem vezes ao dia. E você, como líder, quer ser levado a sério, certo?

6. Mania de rotular

Eficiente, incompetente, preguiçoso, lento… Rótulos reduzem pessoas a um único comportamento e dificultam que outros traços, muitas vezes, qualidades sejam percebidos. Mesmo assim, muitos gestores ainda usam e abusam deles, provocando comodismo, uma vez que a pessoa pensa da seguinte forma: “Se sou incompetente, por que razão vou dar o meu melhor?”.

Um líder é responsável por desenvolver um profissional e não inibir seu potencial. Para o mestre e professor do MBA de gestão estratégica de pessoas da UFRJ, André Luiz Dametto, “Feedbacks nutritivos apontam os talentos e os pontos de melhoria de cada funcionário de maneira equilibrada. Um bom feedback evita o rótulo, pois o ser humano não pode ser reduzido a uma mera característica, as pessoas agem de formas diferentes em cada contexto”.

7 . Imposição pelo poder

Usar o cargo de liderança para se impor e fazer com que a equipe chegue ao resultado, por bem ou por mal, é um erro comum. Para Kathleen Brush, autora de The Power of One: You’re the Boss, isso não funciona. “O que funciona é influenciar, estimular e envolver as pessoas a ponto de engajar”.

Um(a) chefe autoritário(a) faz com que os membros da equipe percam a vontade de criar, de inovar. “Se o líder pune a cada erro, as pessoas não vão inovar, porque para criar é preciso encarar o erro como elemento de aprendizagem”, diz Kathleen.

Acelere seu plano de carreira com o Runrun.it

Você está no caminho certo! O sucesso do seu plano de carreira depende muito do seu interesse e comprometimento em ser um bom gestor. Conheça também o Runrun.it – software de gestão de projetos, tarefas e equipes capaz de elevar a produtividade e a motivação do seu time. Comece grátis: http://runrun.it

plano de carreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>