Gestão de pessoas: Um guia do controle emocional

Gestão de pessoas: Um guia do controle emocional

As emoções são partes vitais do cotidiano profissional de uma pessoa. E você, como gestor(a), sabe que os altos e baixos enfrentados por você ou pelo seu time durante o dia afetam o bem-estar e o desempenho. Por isso, uma gestão de pessoas evoluída precisa levar em consideração os fatores subjetivos de uma equipe e valorizar seu controle emocional.

De acordo com o Psychology Today, “controle emocional é a capacidade de identificar e gerenciar suas próprias emoções e as emoções dos outros”. Ele é, antes de tudo, um exercício que precisa de dedicação para ser aperfeiçoado. Mas é recompensador quando se atinge o domínio sobre suas emoções e consegue transformar momentos desastrosos de desequilíbrio em demonstrações invejáveis de autocontrole. Quer saber como? Selecionamos cinco práticas para dizer adeus à montanha-russa emocional:

1. Conhece-te a ti mesmo

O aforismo grego continua um bom conselho. A auto-observação é o primeiro passo para identificar o que aciona as emoções negativas e, em uma segunda etapa, aprender a neutralizá-las. O mundo corporativo costuma cultivar a ilusão de que um bom profissional deve ser totalmente racional. Só que estamos falando sobre pessoas e gestão de pessoas, e não de máquinas. Em vez de negar seus sentimentos, o que é um esforço inútil, tente avaliar quais são as suas principais dificuldades em controlá-los. Reconhecer o problema é sempre o primeiro passo para encontrar uma solução.

>> Leitura recomendada: [Teste] Você tem boa inteligência emocional?

2. Encare as mudanças de frente

O mundo muda e a sua rotina profissional também. E não há muitas formas de impedir que as mudanças aconteçam. Em vez de se descontrolar quando os planos mudam de direção, tente ser mais versátil vendo pela perspectiva de que as mudanças são desafios naturais e importantes para o seu desenvolvimento. Encará-las como algo negativo dificulta seu sucesso e torna praticamente impossível o controle emocional.

3. Abuse da empatia

Se existe uma prática que é poderosa no controle das emoções é a empatia. Muitas vezes, simplesmente colocar-se no lugar do outro evita uma situação estressante. É o melhor jeito para conseguir resolver um problema antes mesmo de começar. Inclusive, é uma das habilidades no relacionamento pessoal mais valorizadas hoje em dia, seja para lidar com clientes, ou com o time, gerenciando as pessoas com empatia para valorizá-las e torná-las mais produtivas.

>> Leitura recomendada: 5 benefícios de um software de gestão de equipes

4. Contextualize

A sua habilidade em controlar as emoções afeta o modo como as pessoas ao seu redor te percebem. Se você está rindo de uma mensagem de texto durante uma reunião séria, é provável que receba olhares de reprovação dos demais. Em momentos em que suas emoções, sejam positivas ou negativas, estiverem exageradas, pare para pensar e leve em consideração o contexto. O bom senso de que uma emoção é inadequada à situação fará com que ela perca força em você.

5. Respire fundo

A prática final é clássica e infalível para conter uma avalanche emocional. Você pode estar muito ansioso ou irritado, mas, ao parar por um momento, conseguirá se acalmar. Respire fundo e feche os olhos. Da mesma forma, se você não consegue parar de rir quando todo mundo parece preocupado ou triste, reúna os seus recursos internos e convoque seu autocontrole através da respiração. Ele irá surgir.

>> Leitura recomendada: O impacto da inteligência emocional no trabalho

Por uma gestão de pessoas equilibrada

Agora que você conhece as melhores práticas para o controle emocional, conheça também a melhor ferramenta de gestão de pessoas. O Runrun.it facilita a comunicação com a equipe, formaliza as conversas e organiza a distribuição de demandas. Além disso, oferece métricas de desempenho, de alocação do tempo e de produtividade dos colaboradores. Tudo para que o gestor consiga acompanhar e cultivar o melhor de uma equipe. Experimente grátis: http://runrun.it

gestão de pessoas

2 thoughts on “Gestão de pessoas: Um guia do controle emocional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>