6 armadilhas que empreendedores de sucesso não caem

6 armadilhas que empreendedores de sucesso não caem

Não basta ter um ótima ideia na cabeça para que um negócio alce voo. É preciso fazer um plano e ter disciplina para executá-lo. Você pode imaginar que começar uma empresa seja fascinante, mas é preciso se submeter a processos nem um pouco glamourosos. Se você interessa pelo mundo das empresas de crescimento acelerado, confira os 10 passos para criar uma startup de sucesso.

Em seu livro The Lean Startup, Eric Ries desenvolve melhor este ponto: “Eu aprendi com os meus próprios sucessos e fracassos que são as coisas chatas que mais importam. O sucesso de uma empresa não é a consequência de estar no lugar certo na hora certa. É mais sobre o quão rigoroso você é sobre processos e projetos”. Trata-se de uma boa notícia, uma vez que seja algo que pode ser aprendido. Aqui estão as lições básicas que todos os empreendedores de sucesso levam consigo desde o início da jornada.

1. Pensar que você não tem concorrentes diretos

O entusiasmo sobre um novo produto ou negócio pode levar empreendedores a imaginarem que não têm concorrência direta, ou que o seu produto é tão superior e inovador que o da concorrência. Ou seja, a preocupação torna-se desnecessária. Na realidade, é extremamente raro não ter concorrentes diretos. A menos que você tenha inventado um produto completamente novo e inovador, sempre haverá alguém que já tenha participação em seu nicho. O segredo é atuar com diligência para descobrir o que essas empresas estão fazendo e como você pode diferenciar seu negócio.

2. Decidir tudo com base no custo

Não gastar dinheiro suficiente ou gastar muito dinheiro, essa é uma questão que assombra empreendedores iniciantes. Como novo empresário, o dinheiro é provavelmente uma de suas maiores preocupações. E quando as contas são apertadas, é tentador economizar no custo de novas contratações. O problema com essa estratégia, no entanto, é que você vai acabar pagando em longo prazo. Funcionários de baixo custo são geralmente de baixo custo por uma razão – por serem mais inexperientes e não tão qualificados.

Para Dan Roth, editor executivo no LinkedIn, “o único jeito que temos para atender todas as demandas de uma empresa iniciante é atraindo, contratando e retendo as pessoas certas, porque as empresas que contratam melhor são as que vão mais longe”.

Persona_Marcelo_01

3. Ignorar o feedback do cliente

Quando você começa sua própria empresa, normalmente quer realizar funções da importância que o título de CEO envolve. Isso porque esquece que, embora o seu título seja de CEO, você  está começando do zero – logo, sua função envolverá tarefas desde compras até entrevistas para a televisão. É importante entender que até mesmo em empresas estabelecidas, o CEO ainda  é procurado por seus clientes. Eric Ries ironicamente apelidou essa atitude de “síndrome de Steve Jobs”: a crença de um empreendedor seja capaz de prever o futuro, empurrar a sua visão e ignorar seus clientes.

Mesmo com movimentos como o “Lean Startup,” ainda há um grande número de empresas em estágios iniciais que não procuram o feedback dos seus consumidores. A principal razão para isto é que é preciso tempo e um ego pequeno para ouvir seus clientes. Se você pretende ser um dos empreendedores de sucesso, têm que admitir que está errado, quando estiver, e tratar sua empresa como um experimento científico. Lembre-se sempre de que o cliente é o visionário da sua empresa.

4. Estabelecer metas irreais

Os novos empresários podem estar tão extasiados com a sua “grande ideia”,  que acabam trabalhando sem um plano sólido. Mas a realidade é que você deve definir metas realistas e atingíveis para  ter sucesso. Fazer um plano que estabeleça metas tangíveis em curto prazo e mais ambiciosas para o futuro. Segundo Mike Williams, CEO of the David Allen Company neste artigo da Fast Company, “não basta dizer: Eu quero fazer $2 milhões este ano. Definir uma meta razoável e, em seguida, determinar que medidas específicas você precisa tomar para alcançá-la é algo básico”.

5. Ignorar marketing e comunicação

“Se você produzir, os clientes virão.” Esta é uma crença comum entre os novos empresários. A visão de que seus produtos/serviços são tão revolucionários que você pode confiar apenas em PR espontâneo e na propaganda “boca a boca” é muito perigosa.

Marketing e estratégias de comunicação são essenciais para negócios em fase inicial. Na realidade, a grande maioria das empresas no período inicial terá de investir pesadamente em marketing. Isso pode incluir SEO, marketing de conteúdo, relações públicas e publicidade. Mais uma vez, fique atento aos concorrentes, observe como eles estão gastando suas verbas de marketing e pergunte-se como você pode competir e se diferenciar estrategicamente.

6. Ser imobilizado pelo medo

Muitas empresas possuem um grande produto e ótimas equipes, mas não conseguem executar todas suas possibilidades. E isso provavelmente é causado pelo medo do fracasso. Empreendedores de sucesso não são aqueles que sabem todas as respostas, mas os únicos que conseguem implementar ideias ousadas e levá-las para frente.

Você nunca deve tentar apressar uma decisão, mas há momentos em que só precisa agir segundo seu intestino. Robert F. Kennedy disse: “Apenas os que ousam falhar grandemente podem alcançar a grandeza”. Começar um novo negócio é assustador, para pessoas corajosas. Ter medo do fracasso e da rejeição é compreensível, mas se deixar imobilizar ou incapacitar por esse medo pode eliminar suas possibilidades de progresso. Lembre-se que o fracasso é apenas parte do caminho para o sucesso.

Para empreendedores de sucesso

O Runrun.it é o software de gestão de tarefas e projetos, usado em mais de 130 países no mundo, que ajudará você a ter equipes muito mais motivadas e produtivas, não importa qual seja o estágio de desenvolvimento da sua empresa.  Experimente Grátis: http://runrun.it

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>