Controle financeiro empresarial: dicas e ferramentas para sua gestão ter vida longa e saudável

Controle financeiro empresarial: dicas e ferramentas para sua gestão ter vida longa e saudável

As finanças são o coração da sua empresa. Da mesma forma que você cuida desse aí batendo no seu peito, deve cuidar dos resultados gerados pela sua organização. Da mesma forma que você realiza (ou deveria realizar) check-ups regularmente, você precisa monitorar os seus números, corrigindo o que não vai bem e aprimorando o que vai. Em outras palavras, para que esse coração tenha vida longa e saudável, você precisa do melhor controle financeiro empresarial que for capaz de administrar.

>> Leitura recomendada: 3 Erros em administração financeira que você deve estar cometendo

Mas todo mundo sabe fazer isso é um dos maiores desafios para qualquer empresa. Principalmente nas startups: muitas vezes, o(a) empreendedor(a) acumula uma infinidade de tarefas. Tem que bater escanteio e cabecear ao mesmo tempo. E é normal que mesmo as demandas mais importantes, como o controle financeiro empresarial, percam-se no meio de tantas outras.

Para dar uma força , reunimos aqui dicas dicas fundamentais sobre o assunto, além de ferramentas que podem ser muito úteis. Olha só:

1. Faça um planejamento financeiro

Planejamento sempre é o caminho para começar bem. Sabe aquela planilha de gastos pessoais que você (preferencialmente) atualiza sempre? Então, é indispensável ter uma que mostre todas as despesas fixas da sua empresa. Assim, você poderá programar quais serão os gastos de um período específico e quais as entradas de capital.

Existem alguns softwares que auxiliam nesse processo, como o ContaAzul.

2. Dividir para organizar

Organizou a planilha e realizou o planejamento? Hora de separar o controle financeiro empresarial por áreas, para que você consiga visualizá-las melhor. Este artigo do Sebrae, bastante didático, propõe a seguinte divisão:

Controle de caixa – deve ser a sua maior prioridade. Aqui você registra a origem e o destino de todo o dinheiro movimentado pela empresa diariamente, ou seja, sua própria história.

Controle de bancos – aqui, você monitorar as entradas e saídas de valores na conta bancária da sua empresa. Isso permite o acompanhamento atualizado do seu saldo.
Controle de contas a receber – com ele, você toma pulso de:

– Montante dos valores a receber;
– Contas vencidas e a vencer;
– Clientes com atrasos nos pagamentos;
– Como programar suas cobranças.

Controle de contas a pagar – permite que você se mantenha informado a respeito de:

– Vencimento dos compromissos;
– Como estabelecer prioridades de pagamento; e
– Montante dos valores a pagar.

Fluxo de caixa – trata-se da projeção das entradas e das saídas de recursos financeiros em determinado período. O objetivo aqui é prever a necessidade de captar empréstimos ou aplicar excedentes de caixa nas operações mais rentáveis.

Aqui, uma ferramenta de organização da gestão, como o Runrun.it, pode ser extremamente útil. Com ela, você pode, por exemplo, criar tarefas de controle e atribuir a diferentes colaboradores, por exemplo.

3. Realize o controle de TODOS os gastos

Para o controle financeiro empresarial funcionar, você precisa ser implacável. De um café a uma passagem comprada em caráter de emergência, nada deve passar batido.

Porque você só conseguirá crescer se sua empresa receber mais do que gastar. Dessa forma, é preciso manter punho firme no controle tanto de gastos fixos quanto de gastos variáveis, e fazer uma análise diária do fluxo de caixa, de forma que sempre existam recursos para honrar seus compromissos.

Este artigo sobre controle de gastos traz um monte de dicas bacanas para ajudar você neste processo.

4. Pague as contas em dia

Uma das melhores maneiras de evitar gastos sem necessidade (juros e multas) é procurar pagar as despesas em dia. Assim, você precisa ter sempre o fluxo de caixa da empresa atualizado, para poder garantir o pagamento das contas sem atrasos.

5. Antecipe pagamentos que ofereçam desconto

É sempre inteligente verificar se há contas que oferecem descontos para pagamentos feitos antes da data de vencimento. O pagamento antecipado, além de gerar economia de recursos, faz com que sua empresa conquiste crédito e boa imagem perante os seus fornecedores.

6. Negocie com seus credores

Com todas as informações organizadas e a análise de relatórios feita, você já terá um bom controle financeiro empresarial. Até para prever se haverá um momento em que o fluxo de caixa da empresa não conseguirá pagar suas dívidas.
E para evitar problemas com os fornecedores e evitar o acúmulo de juros, você pode negociar a mudança nos prazos para pagamentos de determinadas contas. Assim, evita tomar empréstimos e se endividar ainda mais.

>> Leitura recomendada: Tutorial: Como torrar o dinheiro da empresa

Com um bom controle financeiro empresarial, tendo na ponta do lápis as entradas e as saídas, todos os compromissos podem ser quitados em dia e ainda haverá sobra de capital para ser reinvestido na empresa.

Sabe quanto você gasta por projeto?

Também é fundamental ter isso em mente. E o Runrun.it te ajuda a fazer essas contas. Com a ferramenta, você pode controlar os custos dos projetos, desde os gastos com mão-de-obra até fornecedores externos.

Ou seja, é um poderoso aliado do seu controle financeiro empresarial, e do crescimento da sua empresa. Faça o teste grátis da ferramenta: http://runrun.it

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>