Estado de flow: conheça essa técnica para aumentar sua produtividade

Estado de flow: conheça essa técnica para aumentar sua produtividade

Frequentemente, nos surpreendemos com relatos de performances que furam a bolha do padrão. Pode ser um artista que entreteu o público cantando e dançando por horas sem demonstrar o mínimo sinal de cansaço. Ou um inventor que se debruça por dias em cima de seu projeto até concluir sua obra-prima. Essas histórias são cercadas de curiosidade e seus protagonistas ganham características até mesmo ‘extraterrestres’. No entanto, esse momento de auge pode ser alcançado por qualquer pessoa que atinge o estado de flow

Essa experiência de puro êxtase também é conhecida como estado de fluxo, onde a mente humana consegue superar barreiras físicas em momentos de foco total. O termo foi criado pelo psicólogo croata Mihaly Csikszentmihalyi, que desde o final da década de 60 dedica seus estudos para entender os segredos da felicidade e como obter o estágio mental de plena concentração de maneira espontânea do cotidiano. 

O estado de flow também pode ser traduzido como uma energia que flui pelo corpo e está ligada ao prazer da execução que está sendo realizada naquele instante. Por isso, ela pode ser aplicada em outras esferas da nossa vida, tanto no lazer pessoal, quanto no desempenho no trabalho. 

Nesse artigo, vamos explicar os conceitos do estágio de flow, as técnicas para alcançar esse resultado e como ele pode ajudar você a melhorar o seu fluxo de trabalho. Confira:

 

Um pouco de história: o surgimento do estado de flow 

Como falamos na introdução deste artigo, o conceito de estado de flow foi elaborado pelo pesquisador Mihaly Csikszentmihalyi, um grande estudioso da psicologia positiva. O interesse do psicólogo na felicidade começou cedo, ainda na infância, quando notava uma aura de alegria nas pessoas em seu país natal (atualmente a Croácia) mesmo em um ambiente devastado após a Segunda Guerra Mundial. 

Tal energia era também percebida por Mihaly quando ele migrou para estudar nos Estados Unidos. Em suas pesquisas, que estão relatadas no livro Flow: The Psychology Of Optimal Experience, o estudioso constatou que 30% dos norte-americanos de diferentes classes sociais diziam viver em um contexto de satisfação plena, e isso não tinha relação absoluta com os bens materiais. 

Foi então que Mihaly encontrou um elo entre essas pessoas: a dedicação exclusiva a algo que eles realmente gostavam. A partir desse momento, ele criou a teoria do estado de flow, que em suas palavras é definida como: 

Um estado mental que acontece quando uma pessoa realiza uma atividade e se sente totalmente absorvida em uma sensação de energia, prazer e foco total no que está fazendo. Em essência, o flow é caracterizado pela imersão completa no que se faz, e por uma consequente perda do sentido de espaço e tempo.” 

Mihaly Csikszentmihalyi
 

Essa experiência é similar a vários momentos que já vivenciamos, como aquela conversa com os amigos que pareceu durar horas por ser muito envolvente ou um livro que simplesmente não conseguimos largar a leitura até a última página. Ou seja, é uma sensação que mistura o prazer com a satisfação com o produto do seu trabalho. 

No seu primeiro grupo de estudos, Mihaly dedicou seu olhar para artistas, atletas e cientistas, pois esse perfil demonstrava características claras do estado de fluxo quando desempenhavam suas atividades, como a extrema concentração. No entanto, ele foi percebendo que outras pessoas alcançaram esse êxtase e conseguiram dedicar sua atenção total para os trabalhos desenvolvidos sem qualquer espécie de fadiga. 

Apurando seus conhecimentos, o psicólogo chegou a conclusão que o estado de flow é alcançado sem o esforço consciente, de forma espontânea, sem a preocupação com o fracasso. O ponto em comum encontrado foi que esse estágio mental dependia de dois fatores: o tamanho do desafio proposto e o nível de habilidade. E é sobre isso que vamos falar a seguir. 

O Gráfico de flow: Desafio x habilidade 

A teoria do flow propõe que para chegar ao estágio mental há uma relação inerente entre o desafio e a habilidade. Ou seja, o sentimento predominante experimentado pelo ser humano está condicionado ao tamanho do desafio que ele precisa cumprir em comparação a habilidade e conhecimento que possui para realizar essa tarefa. 

Para exemplificar de maneira mais didática, foi desenvolvido o gráfico de flow, que categoriza as sensações em etapas, conforme o resultado obtido entre o desafio e a habilidade envolvidos na situação, como podemos ver abaixo. 

No gráfico elaborado por Mihaly, o cérebro humano pode experimentar 8 graus de motivação quando desafiado. Por exemplo, quando um profissional que tem um conhecimento de programação é colocado para cadastrar dados em uma planilha, é normal que ele se sinta entediado, pois seu conhecimento é mais avançado em relação ao nível da atividade proposta. 

Ao mesmo tempo, ele talvez se sentiria ansioso ou angustiado ao ter que liderar uma reunião ou apresentar um novo projeto ao CEO da empresa, já que é um cenário bem diferente do que está acostumado e com isso viriam os receios. 

Essa flutuação entre as etapas da mente acontecem com todos ao longo das rotinas de trabalho ou compromissos pessoais, e são nomeadas como emoções ou sentimentos. Seguindo essa lógica, o estado de flow seria equivalente a felicidade, no qual há um equilíbrio completo entre desafio e habilidade, gerando uma sensação de prazer e total dedicação no momento da realização da atividade.

A plena imersão vivenciada no estado de flow faz com exista um desligamento com o mundo real, tamanha é a intensidade do foco para concretizar um projeto ou aproveitar a energia emitida pela nossa mente. Porém, não se trata apenas de uma igualdade com o sentimento de alegria e chegar a esse fluxo mental exige esforço e treinamentos contínuos. 

Os critérios do estado de flow 

Desde a divulgação dos dados obtidos por Mihaly, o estado de flow virou tema de muitas pesquisas, principalmente no ramo da psicologia positiva. A ligação com o aumento da produtividade e crescimento pessoal despertou o interesse nesse modelo de trabalho e os estudos posteriores chegaram a uma série de critérios que definem o estágio de fluxo. Separamos os atributos mais frequentes apontados por pesquisadores da área: 

Concentração total 

Seja em um momento de lazer pessoal ou um compromisso profissional, o estado de flow só aparece em um cenário de concentração absoluta. Toda a atenção e dedicação estão destinadas ao aqui e agora. Quando definimos uma tarefa e entramos nesse panorama de foco total, o que está ao nosso redor não interfere no processo, pois a mente está unicamente focada em concretizar o objetivo. 

Um único propósito 

Com um mundo de informações nos cercando, costumamos achar que somos multitarefas. Bem, podemos realizar mais de uma função ao mesmo tempo, mas é difícil que ambas as entregas sejam totalmente satisfatórias, porque dividimos a atenção em atribuições distintas, além de gerar uma sobrecarga de trabalho.  

Por isso, no estado de flow a motivação está reservada a um objetivo bem específico e o fluxo só será desligado quando as metas propostas estiverem prontas. 

Ausência da autoconsciência 

Os períodos de estado de flow são capazes de causar distorções temporais e espaciais que até nos deixam confusos. É como se por um tempo determinado a pessoa não tivesse consciência do seu próprio eu, pois está apenas concentrada na ação presente. 

Essa sensação provoca um estado de euforia e acontece com fluidez, como o curso de um rio. Tal experiência estimula novos potenciais e faz com que a mente supere limites antes vistos como racionais ou controlados. 

Noção distorcida do tempo 

Sabe aquele dia que você ficou tão focado em realizar um projeto que perdeu a noção de quantas horas se passaram? Então, essa é mais uma faceta da imersão em um estado de flow. 

E dentro desse horizonte, não existe aquele pensamento de tempo perdido, pois todos os minutos ocupados nesse “transe” foram extremamente produtivos e compensadores. 

Feedback imediato 

As correções fazem parte de qualquer jornada de trabalho, mas elas se tornam mais complicadas quando não estamos em sintonia com a atividade que está sendo executada. 

No estado de flow, a percepção dos erros e ajustes necessários acontece espontaneamente, o que facilita um acompanhamento mais natural de cada passo. 

Tudo sob controle 

Lembra do gráfico de flow que mostramos aqui? Então, por meio dele conseguimos ver diferentes fases que refletem nossos sentimentos quando somos confrontados com uma situação desafiadora. 

Podemos ficar ansiosos ou preocupados quando os níveis de estresse aumentam ou até mesmo apáticos quando sentimos que estamos abaixo das expectativas. No estado de flow, a energia positiva corre em nossas veias e nos tornamos mais confiantes para concretizar ideias e planos, pois há o claro sentido que você está no comando da situação. 

A experiência é o prazer 

Sabe aquela viagem em que a companhia já é o suficiente para causar uma sensação de alegria? Então, o mesmo é percebido durante o estado de flow. 

Nesse caso, é comum dizer que a experiência se tornou autotélica, ou seja, a meta final não é a única razão para que o trabalho seja realizado, pois a jornada produtiva causou tamanha sensação de conforto que teve maior impacto que o próprio resultado. 

Como alcançar o estado de flow no trabalho 

A busca pela autorrealização é um dos anseios mais evidentes de uma nova geração que entrou recentemente no mercado de trabalho. Mais do que ter um diploma ou um salário que condiz com sua especialidade, as pessoas querem encontrar uma satisfação profissional. 

E a popularização do termo ocasionou uma procura por grupos que querem vivenciar o estado de flow dentro do meio corporativo. A indução desse fluxo depende muito do compromisso pessoal em alcançar o estágio de plenitude, mas também passa por uma gestão de pessoas mais humanizada  e a construção de um ambiente aberto e colaborativo.  

Nos próximos parágrafos, reunimos algumas sugestões para que você possa alcançar uma ótima performance com o estado de flow. 

Minimize as distrações 

A era digital trouxe muitos avanços e tornou muitos dos processos mais ágeis e funcionais. No entanto, com tantas telas e notificações, por vezes é complicado se manter concentrado, ainda mais por longos períodos. 

Para atingir o nível total de concentração, é preciso se afastar de tudo que lhe distraia, pois entrar em estado de flow exige alguns minutos valiosos de foco total. Portanto, deixe longe os smartphones, tablets ou qualquer outro dispositivo que possa roubar sua atenção. 

Caso sua função não permita grandes jornadas sem se comunicar com o mundo exterior ou sua agenda esteja cheia, é possível criar momentos de curto prazo de concentração, como a famosa técnica pomodoro. É simples, mas traz um impacto positivo. 

Condicione sua mente 

As sensações possibilitadas pelo estado de flow são promissoras, entretanto isso não significa que ele seja alcançado a qualquer instante. Para adentrar nesse estado de espírito, é necessário que haja um equilíbrio entre o desafio a ser realizado e as suas capacidades. 

Logo, você não irá conseguir a concentração ideal se está fazendo algo pela primeira vez. Como diz o ditado, a prática leva à perfeição. Sendo assim, comece por alguma atividade que já seja familiar e determine prazos curtos de atenção, como um exercício mental. 

Ao adotar essa prática com frequência, seu cérebro ganha o hábito de focar com mais facilidade, até que o estado do flow se torne algo natural. 

Adote hábitos saudáveis

Normalmente, pessoas criativas possuem surtos de inspiração em contextos variados e para que todas as ideias sejam aproveitadas, é importante aproveitar aquele momento único. Ao mesmo tempo, existem formas de estimular a criatividade em cenários mais habituais como no trabalho, desde que o corpo esteja bem regulado. 

Sim, a prática de hábitos saudáveis, como uma boa alimentação, uma rotina de sono adequada e beber muita água facilitam o alcance do estado de flow. Para exemplificar: pense que durante esse processo, você estará tão contagiado pela atividade que irá esquecer algumas das suas necessidades básicas. 

Assim sendo, é importante que as baterias do corpo estejam preparadas para condicionar seus pensamentos unicamente para que seus planos se concretizem e tudo acontece conforme o esperado. 

Crie um ambiente confortável

A pandemia do novo coronavírus acelerou tendências evidentes nas relações de trabalho e o home office se estabeleceu como uma dinâmica essencial para o bem-estar dos colaboradores. E ao contrário do que se especulava, as equipes apresentaram indicadores de produtividade melhores no trabalho remoto. 

Segundo pesquisa realizada pela Runrun.it, 52% das pessoas disseram que não sentem dificuldade de se concentrar quando trabalham em casa. E isso passa também pela organização de um ambiente de trabalho reservado e confortável, em um local que permite a chegada do estado de flow e a conexão individual com as tarefas a serem realizadas. 

Use as ferramentas certas 

Com uma infinidade de recursos acessíveis online, o acompanhamento dos projetos à distância se tornou uma realidade para muitas empresas, que agora podem realizar as etapas da gestão de tarefas

Os benefícios, no entanto, não ficaram restritos aos gestores, já que em softwares de gestão como o Runrun.it, qualquer usuário pode ter acesso às suas demandas em uma única página e realizar uma tarefa por vez, permitindo a concentração adequada para a execução dos projetos, sem afetar a rotina criativa. 

Um software que garante a sua produtividade 

Ideal para todas as empresas, o Runrun.it é uma ferramenta completa e funcional que deixa todas as informações necessárias em uma mesma tela, promovendo agilidade e eficiência na realização do gerenciamento de trabalhos. Além disso, o software permite a visualização das tarefas de forma intuitiva, facilitando a distribuição das atividades conforme a capacidade da sua equipe. Crie a sua conta grátis e teste agora mesmo: https://runrun.it/pt-BR 

cronograma de marketing” width=  

>>Conteúdos mencionados e leituras relacionadas

https://gestaoeprodutividade.com.br/flow-de-mihaly-csikszentmihalyi/

https://www.hypeness.com.br/2020/11/o-que-e-e-como-atingir-o-estado-de-fluxo-e-a-zona-de-produtividade-no-home-office/

https://www.youtube.com/watch?v=_epq0LW3s-Y

https://pt.wikipedia.org/wiki/T%C3%A9cnica_pomodoro

http://comciencia.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-76542014000700010&lng=pt&nrm=iso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>