Confira erros que você pode cometer em sua estratégia de vídeos no marketing

Confira erros que você pode cometer em sua estratégia de vídeos no marketing

*Guest post produzido pela equipe da Sambatech

De acordo com pesquisa realizada pela Cisco, mais da metade de todo o tráfego da internet vem do consumidor de vídeo. E a expectativa é que esse número continue a crescer! Esse dado sugere que a estratégia de vídeos no marketing é uma ótima maneira de fazer com que as empresas envolvam seus clientes e funcionários, por meio de um conteúdo atraente e divertido. Os vídeos personalizados, por exemplo, já são considerados uma excelente ferramenta para encantamento de clientes e parceiros.

>> Leitura recomendada: Como melhorar o encantamento do cliente

Entretanto, a maioria das empresas não sabe como usar o vídeo online como uma ferramenta efetiva a seu favor. Os erros são cometidos desde a fase de planejamento da sua utilização até a criação do vídeo em si. Confira alguns problemas que você e sua empresa podem cometer na estratégia de vídeo e veja como evitá-los:

Tentar fazer um vídeo viral

Se alguém lhe sugerir que o sucesso do seu conteúdo depende do humor e de fazer um viral com muitos memes, repense. O importante é se preocupar mais com o fornecimento de valor para sua audiência, não em como fazer um “hit” para mostrar que a sua empresa é de porte profissional. Faça vídeos com conteúdo útil e valioso sobre algo que as pessoas estão precisando saber.

O vídeo errado no lugar errado

Normalmente, há três tipos de vídeo online para se trabalhar, mas que, infelizmente, são muito utilizados de forma errada.

Em geral são:

  • Vídeos de divulgação distribuídos amplamente para incentivar as pessoas a visitarem o seu site;
  • Vídeos de fechamento para mostrar ao visitante a solução que você oferece com seu produto ou serviço;
  • Por último, vídeos de engajamento e fidelização, tais como de treinamento para ajudar os seus clientes após a venda.

 

Entender como cada um desse tipo de conteúdo pode ser utilizado pode ser o diferencial para o sucesso da sua estratégia de vídeos no marketing e, consequentemente, o crescimento da sua empresa.

>> Leitura recomendada: Videomarketing: como aprimorar esforços?

Vídeos longos demais

Por mais que não exista uma duração padrão para vídeos, conteúdos longos demais ainda são tabu. É normal que as pessoas até desistam de começar a assistir a um conteúdo se considerarem que ele é longo demais. Então, uma dica importante é: seja claro e seja breve! Não tente ‘enrolar’ a sua audiência.

Outra dica para saber se a duração dos seus vídeos está boa é olhando os dados de cada conteúdo. Com esse tipo de ferramenta, você pode ter informações claras de quanto tempo a audiência está assistindo aos seus vídeos e se a taxa de abandono está alta.

Não se esqueça de captar a atenção da audiência logo de cara. Afinal, pesquisas mostram que leva apenas 20 segundos para uma pessoa decidir se irá continuar a assistir a um vídeo ou não.

>> Leitura recomendada: O que sua empresa precisa saber sobre Big Data Analytics?

Não otimizar seu vídeo para pesquisa

O Google procura pelos metadados anexados ao vídeo – como palavras-chave e frases que falam sobre o assunto – para indexar os conteúdos nos seus mecanismos de busca. Usar palavras-chave no título, na descrição, incluir categorias e tags vai ajudar na sua estratégia de vídeos no marketing, fazendo o público encontrar o seu vídeo.

Não incluir uma chamada para ação

Antes de produzir cada conteúdo, pense sempre em uma pergunta: por que você está fazendo esse vídeo e o que você quer que as pessoas façam após vê-lo?

A chamada para ação, do inglês call-to-action (CTA), é o termo usado para designar o próximo passo da sua audiência. Por isso, uma boa dica é que você utilize um texto de apoio para o seu usuário, para que ele siga um fluxo de ações. Por exemplo: “solicite um orçamento para o seu serviço” ou “baixe o ebook do seu produto”.

Se você não incluir um CTA, certamente, está perdendo uma excelente oportunidade de usar vídeos como apoio para as suas vendas.

Não incluir o link para os seus produtos

Se você convidar a sua audiência para conhecer os seus produtos, você precisa inserir o link para sua página, seu site, canal ou loja. A sugestão é colocar o endereço web em algum lugar logo nas primeiras linhas da descrição do conteúdo. Assim, o seu público não irá perder tempo buscando informações no seu site.

Vídeos de baixa qualidade

Se a qualidade do seu vídeo o torna difícil de se assistir ou ouvir, ele irá fazer mais mal do que bem. Isso não significa que cada vídeo precisa ser uma produção de Hollywood, mas também não significa que a qualidade deve ser deixada de lado. Apostar em bons equipamentos como câmeras e microfones são um excelente passo para garantir que suas produções terão boa qualidade.

Além disso, capriche na pós-produção. Adicione uma boa trilha sonora e b-rolls (filmes suplementares ou alternativos intercalados com a imagem principal) para encantar ainda mais o seu público.

O vídeo não representa a empresa ou não possui padrão

Só porque um vídeo recebe muitas visualizações não significa que ele é bom para a sua organização ou empresa. Qualquer filme que você utilizar em sua estratégia de vídeos no marketing deve representar a cultura da organização. Não só na sua mensagem, mas em seus valores de produção e estilo.

Ao manter um padrão você tem muito mais chance de crescer o posicionamento da sua marca e auxiliar no seu branding.

>> Leitura recomendada: Conteúdos customizados: o novo formato de branding

Não usar as redes sociais como apoio

Muita gente acredita que as redes, como Facebook e Instagram, devem ser utilizadas somente para entretenimento, sem valor real para marketing e/ou vendas. Isso não é verdade!

As redes sociais, hoje, são ferramentas importantíssimas para empresas e saber como utilizá-las pode ser o seu diferencial. Redes como o Facebook valorizam – e muito! – conteúdo em vídeo e esse tipo de postagem já se mostra com um enorme poder de engajamento e alcance.

Não deixe de postar seus vídeos nas redes sociais e aprenda a usá-las como ótimas aliadas no seu negócio!

É importante pensar sobre como um vídeo será visto por seus clientes e prospects, como ele representa o seu negócio e qual o próximo movimento após o conteúdo ser consumido.

Seu objetivo não deve ser somente obter novas visualizações, mas também ganhar cada vez mais seguidores e, claro, clientes! Hoje, os vídeos não são apenas sobre a transmissão de uma mensagem ou sobre entretenimento. Mas sim sobre o fornecimento de informações de valor.

Se quer encantar audiências e conquistar clientes, dê a eles algo valioso!

*Guest post produzido pela equipe da Sambatech

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>