Marketing e inovação: o que sua empresa tem feito?

Marketing e inovação: o que sua empresa tem feito?

Houve um tempo em que inovar era algo que se podia planejar de alguma forma. Pouca novidade víamos acontecer, a inovação podia ficar para o ano que vem, para a versão futura. E, às vezes, nem isso. De repente, as coisas mudaram tanto que nem em globalização falamos mais. Ser mobile ou não deixou de ser discussão. Inovações surgiram às pencas, de todos lados e não mais estiveram restritas à grandes marcas ou instituições, elas agora podiam nascer das cabeça e das mãos de qualquer um, até do fundo de um quintal. E logo estavam desbancando grandes negócios, há anos consolidados.

“Inovar é preciso”, é o que tenho ouvido por todos os lados. Pelas empresas em que passo ministrando algum tipo de palestra ou treinamento, vejo olhares ávidos por uma forma de fazer diferente. Muitos deles já sentiram que precisam se mexer, antes que o pior aconteça. Mas tantos outros ainda esperam sentados fazendo o mesmo todos os dias, como uma empresa de viação de minha cidade, cujo modelo parece ser o mesmo desde 1970, deixando consumidores extremamente irritados com seu modelo terrível de atendimento.

>> Leitura recomendada: Que tipo de inovação você quer (ou pode ter) em sua empresa?

Falar de inovação para algumas pessoas é sinônimo de algo muito difícil. Parece que para inovar, na cabeça desses, é preciso realmente criar algo inédito e grandioso, algo restrito à mente de poucos gênios e quase impossível de fazer acontecer. Nisso, podem delirar à procura da ideia salvadora da pátria que o tornará reconhecido como o homem ou mulher que finalmente mudaram os rumos do negócio.

Mas a verdade é que muitos se esquecem que não importa exatamente como, é preciso inovar. E essa inovação não precisa vir de um feito glorioso, mas de uma pequena coisinha que foi modificada no dia a dia e conseguiu melhorar um processo, facilitar uma compra, desburocratizar a entrega de um documento. Que no final do dia entregou, de fato, valor ao cliente daquele negócio.

A inovação dentro de uma empresa não deveria ser função de uma pessoa só. Este é, inclusive, o erro de empresas que estão tentando inovar. Não se deve achar que boas ideias podem surgir da cabeça de apenas uma pessoa. Por quê? Por que todo mundo que compõe uma organização entende um pouco (ou muito) do que faz ali dentro, sabe o que funciona e o que não funciona bem e, por isso, pode vir a contribuir para alguma coisa ser inovada no dia a dia.

Não há problema algum em se ter um head de inovação ou uma equipe dedicada à isso, mas incorporar todo o time é necessário para as coisas acontecerem, assim ninguém acusa ninguém da responsabilidade da inovação. Inclusive porque para inovar é preciso haver um esforço e uma boa vontade conjuntas, um alinhamento que deixe claro a todos o interesse em buscar a novidade de verdade (e isso inclui quem dirige o negócio).

Outras colunas de Flavia Gamonar:
>> O futuro do marketing é contextual, humano e real
>> 8 coisas que podem prejudicar a comunicação e o marketing do seu negócio
>> De funcionária a líder: como criei uma cultura ágil e uma equipe de marketing motivada

Assim como a inovação precisa estar alinhada em toda a empresa, não é diferente com o marketing. Eu ouso dizer que de marketing e louco todo mundo tem (ou deveria) ter um pouco. Afinal, marketing é sobre comunicação e vendas e no final do dia todos nós precisamos ser um pouco vendedores se quisermos levar algo adiante. Não necessariamente a venda de um produto, mas todas as ideias que sustentamos sem perceber por aí. Se toda a empresa estiver alinhada e for incentivada a ter uma comunicação cada vez melhor, as coisas funcionarão bem. Quer exemplos?

Outro dia eu estava em uma lanchonete e queria um suco verde, desses detox. Olhei o menu e ele estava lá, mas levava dois ingredientes que eu não apreciava muito na composição. Perguntei a um dos atendentes e ouvi que infelizmente não dava para mudar, mas quando fui ao caixa e petulantemente perguntei de novo, antes de fazer o pedido, ouvi que poderiam substituir sim os ingredientes, sem problemas. Isso também é marketing e inovação. Isso é não se limitar.

>> Leitura recomendada: Inovação na publicidade: como o modelo das startups pode transformar sua agência

Infelizmente, nem todo mundo nasce com a percepção de que as coisas podem ser facilitadas no dia a dia para o cliente. Que não é preciso que lhe tenham dito sobre algo para fazê-lo com excelência ao cliente. Que não é preciso treinar alguém para sempre que receber alguém na recepção de uma empresa oferecer um café ou dizer que ele pode se sentar. É preciso tornar essa mensagem clara para todos os colaboradores de um negócio, é preciso dizer com todas as letras para ele que a empresa quer ser mais, não menos. Que nos pequenos detalhes do dia a dia é possível encantar, se importar, se permitir.

Trabalhei em uma empresa média em que existia uma enorme dificuldade em tornar clara a mensagem sobre os produtos que vendíamos aos colaboradores. Não era por falta de vontade da equipe de marketing, o problema é que ouvíamos sonoros “nãos”, tanto do RH, quanto da direção, sempre que pensávamos em promover pequenas reuniões de apresentação sobre os produtos e projetos da empresa. No que isso resultava? Diversas vezes ouvia pelos corredores pessoas que trabalhavam na própria empresa, às vezes bem pertinho do produto que cuidavam, inclusive, dizendo asneiras sobre o produto ou os planos da empresa. A verdade é que todo mundo lá se sentia meio perdido e houve uma vez que até mesmo um vendedor prometeu a um cliente uma função que nosso produto não tinha, de tão bagunçada que era a comunicação.

Marketing e inovação caminham juntos. Assim como existe uma tendência de diversas áreas de um negócio se aproximarem. Hoje em dia não dá para ter um site incrível de lindo criado por um designer ou um site estruturalmente impecável desenvolvido por um programador. Esses profissionais poderiam se unir, somando uma visão de marketing, para juntos criarem um site que fosse lindo, funcional e também preparado para converter, para vendas.

Não é preciso ser desta ou daquela área para tornar algo mais produtivo ou melhor dentro de um negócio. Não é necessário ser de marketing para estar informado sobre todos os produtos e projetos de uma empresa, nem que seja o suficiente para saber quem pode prover mais informação. E não é preciso ser de uma equipe de inovação para se permitir ter ideias, anotá-las e tirá-las do papel.

 


A ferramenta que ajuda na inovação da sua empresa

Sua equipe não consegue inovar e colocar em prática novas ideias? O Runrun.it é uma solução que integra a gestão de projetos, tarefas, tempo e fluxo de trabalho de forma simples e elegante, permitindo que as pessoas tenham espaço para a inovação. É possível se comunicar com qualquer pessoa dentro das tarefas, deixando comentários e anexos. Assim, você elimina retrabalho, dúvidas e ruídos. Faça um teste agora mesmo: http://runrun.it

 

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>