Encontrar e explorar um nicho de mercado dá trabalho, mas dá grandes resultados também. Veja como

Encontrar e explorar um nicho de mercado dá trabalho, mas dá grandes resultados também. Veja como

Se você costuma fazer confusão entre “nicho” e “segmento”, não se preocupe: você não está sozinho. Muita gente tem problemas em diferenciar um termo do outro, o que leva a uma tremenda bagunça na hora de se definir, por exemplo, uma estratégia de marketing para um nicho – quando na verdade se fala em segmento. O fato é que existe uma distinção fundamental entre as duas palavras. E este artigo vai tirar todas as suas dúvidas, para que, daqui em diante, você acerte em cheio na hora de definir suas estratégias para um nicho de mercado específico.

A diferença entre segmento e nicho de mercado

Enquanto um segmento é um grande grupo de consumidores com características semelhantes, um nicho é um recorte deste grupo. É um mercado menor, cujas necessidades não estão sendo totalmente satisfeitas. Ele seria, assim, um segmento dentro do segmento.

Em outras palavras, nichos de mercado nada mais são do que submercados onde há demanda de uma pequena parcela dos clientes e consumidores de um mercado maior. Em geral, os profissionais de marketing costumam identificar um nicho de mercado subdividindo um segmento, ou definindo um grupo que procura por um mix de benefícios distintos.

Exemplos sempre ajudam

Claro, vamos lá. Peguemos o mercado de Alimentação: todo mundo precisa se alimentar. Então, é um mercado gigantesco, com diversos segmentos e diferentes focos.

Entre esses segmentos, há aquele de alimentos saudáveis, com dezenas e dezenas de possibilidades. E, dentro desses segmentos, temos o nicho de vegetais orgânicos, que respondem à demanda de um grupo de consumidores que não desejam produtos em cuja cultura foram utilizados produtos químicos.

Há vários exemplos de grandes empresas, já consolidadas em um mercado, que também apostam em novos nichos para crescer. A Natura é uma delas: faz algum tempo que a empresa adotou outras formas de vender para além do modelo clássico – as vendas diretas.

Desde 2013, a empresa vem ampliando as maneiras de atingir o consumidor. O plano inclui a abertura de 30 lojas físicas em diferentes cidades brasileiras, além das vendas online.

Caminho inverso faz a rede de lojas Marisa. Para a varejista, é possível ampliar as vendas além dos 370 endereços que já possui pelo país. A empresa anunciou, recentemente, que começará a vender seus produtos por meio de consultoras porta-a-porta, explorando assim um novo nicho de mercado.

E o marketing de nicho?

É fundamental, claro. Sem uma boa estratégia de marketing, esse nicho não será devidamente abordado. E assumindo que um passo fundamental para o marketing funcionar é a definição exata de quem é o seu público-alvo, conhecer as particularidades do nicho é indispensável.

É como um grande microscópio de laboratório: você vai aproximando-o do mercado para o segmento, e do segmento para o nicho, de modo a conhecer cada detalhe de seus consumidores.

Aliás, de acordo com este artigo do site Marketing e Media, o conceito de marketing de nicho é antigo: em 1902 ele já era usado. Foi neste ano que Francis Woodward, da companhia alimentícia Genessee, escolheu uma revista voltada para as donas de casa para anunciar sua gelatina como “a sobremesa favorita da América”. A iniciativa foi bem sucedida: as vendas aumentaram significativamente, chegando a um milhão de dólares em 1906.

Pois é: deu certo já naquela época, e tem tudo para dar certo agora. Veja abaixo o porquê.

Fazendo mais com menos e identificando concorrentes

Um dos dos maiores desafios do marketing de nicho é a precisão: como o público é restrito, os esforços devem ser extremamente precisos para atingi-los.

Por outro lado, isso pode ser benéfico para empresas menores. Afinal, mesmo um orçamento reduzido, resultados muito bons podem ser gerados – melhores até do que se houvesse um esforço financeiro maior, mas com menos foco na escolha dos canais certos de comunicação.

Outra das vantagens do marketing de nicho é a possibilidade de identificar com mais precisão quem são seus concorrentes diretos, podendo assim monitorar as atividades.

Há outra importante vantagem: quanto mais bem escolhido for um nicho de mercado, certamente menos explorado terá sido – o que significa mais oportunidades para quem o faz.

Phillip Kotler, o papa do marketing, aponta uma vantagem interessante dessa especialização de um negócio: por ter poucos concorrentes e ser especialista no nicho em que trabalha, você poderá cobrar um preço maior pelos seus produtos ou serviços. E o melhor de tudo: seu público não vai se importar em pagar mais. Afinal, ele estará pagando pela exclusividade do atendimento a uma demanda que, até ali, não recebera atenção.

A importância do marketing de relacionamento

O marketing de relacionamento pode ser um importante aliado da sua estratégia de comunicação para um nicho de mercado. Trata-se de uma forma uma forma de comunicação e engajamento mais próxima, que apela para argumentos sociais e é construída a partir de relações pessoais com os clientes. São pessoas contando histórias para pessoas.

Em sua manifestação mais atual, o marketing de relacionamento é fortemente baseado em redes sociais e na figura do influenciador digital. E é aqui que entra a importância para a comunicação com um nicho de mercado: porque, assumindo que é preciso segmentar e encontrar os canais certos para falar com esse nicho, uma boa estratégia de marketing de relacionamento pode ajudar. Este artigo traz tudo o que você precisa saber sobre o assunto: “A era do marketing de relacionamento: porque seu cliente confia mais em um amigo que em um anúncio“.

Última dica: faça benchmarking

Se você está em dúvida sobre como agir em relação a um possível nicho de mercado, não hesite: dê uma espiada no que seu concorrente (direto ou indireto) está fazendo. O benchmarking sempre pode inspirar – seja a fazer o que dá certo, seja a evitar o que não dá. Leia mais a respeito da prática neste artigo: “Que tal dar uma espiadinha no jardim do vizinho? Descubra como aprimorar produtos e processos com tipos de benchmarking“.

Mais tempo para encontrar e se adaptar ao seu nicho

Como vimos, alcançar seu público em um nicho de mercado – e acertar em cheio na comunicação – requer muito trabalho. Para poder dedicar o tempo necessário a esses esforços, você pode contar com ferramentas de gestão como o Runrun.it, que elimina reuniões desnecessárias e ajuda a otimizar sua gestão. A solução organiza projetos, planeja campanhas e interliga seus colaboradores.

Essas e outras funções são acessíveis de seu celular, computador ou outro dispositivo, com a praticidade da nuvem. Tudo para evitar desperdícios e para que você foque no que realmente interessa: vender mais. Teste grátis: http://runrun.it

Gif_Signup-1-1-3

3 thoughts on “Encontrar e explorar um nicho de mercado dá trabalho, mas dá grandes resultados também. Veja como

  1. Realmente, gostei muito da explanação e dicas a respeito do assunto que procuro, porém se possível, gostaria de informações ou dicas que possam me ajudar a criar um produto de marketing digital rentável que eu possa lançar no nincho Pet, para criadores de animais de estimação, como cães e gatos, aguardo. Obrigado.

    1. Josué eu também busquei mais sobre como encontrar um nicho lucrativo e descobri um canal do youtube onde o cara mostra sobre produtos com direitos de revenda, tem muitos produtos de diversos nichos. Não tenho o link do canal mas procura por Rodrigo Rampim legionarios digital ou algo assim.. parece que é um canal novo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>