Processo criativo: um truque e algumas dicas para você aprimorar o seu

Processo criativo: um truque e algumas dicas para você aprimorar o seu

Havia um tempo em que a criatividade só era valorizada em campos específicos, como o da comunicação. Tempo em que o mercado corporativo priorizava a execução em detrimento da criação de alternativas, do pensamento “fora da caixa”, do novo ponto de vista para uma mesma situação. Enfim, tempo em que o processo criativo sequer entrava no radar de líderes e gestores.

Hoje, como você deve saber, isso mudou. Independentemente da área de atuação, a criatividade é uma das habilidades mais úteis que qualquer pessoa pode possuir. Quase todos os problemas que enfrentamos no trabalho e na vida podem se beneficiar de soluções originais, inesperadas. E é por isso que o processo criativo se tornou um assunto dos mais relevantes.

Tanto que, aqui no blog, já dedicamos bastante espaço a ele. Por exemplo: neste artigo, você aprende a aprimorar seu processo de criação em quatro passos. E neste, você conhece mais sobre um conceito muito ligado à criatividade: o pensamento lateral.

Novas soluções para os mesmos problemas

Agora, vamos abordar o assunto por uma outra via: a da solução de problemas. Assumindo que as organizações precisam se reinventar a cada minuto, mapear e decifrar as mudanças é parte fundamental do processo. É a partir daí que surgem as oportunidades ou os desafios que conduzem àquilo que o mercado valoriza cada vez mais: a inovação.

A boa notícia é que, dada a relevância do assunto, existem vários métodos para se aprender e aprimorar um processo criativo. São princípios que te ajudam explorar suas habilidades naturais, superar os bloqueios e inserir a criatividade em sua rotina. Porque, ao fim e ao cabo, é isso que vai constituir o principal diferencial de sua empresa no mundo corporativo atual.

Um truque para começar

Neste artigo da Harvard Business Review, Theodore Scaltsas, professor emérito de filosofia clássica na Universidade de Edinburgo, compartilha o que considera um “truque cognitivo” para resolvermos problemas de forma criativa.

Partindo do pressuposto científico de que nos baseamos na experiência passada para enfrentar novos problemas, ele dá a grande dica para o processo criativo: reinventar o problema.

“Uma maneira de desencadear essas soluções inovadoras”, conta o professor, “é imaginar a eliminação das circunstâncias que estão bloqueando seu progresso, uma a uma”. De acordo com ele, o procedimento produz versões diferentes de um desafio.

Sua mente, então, vai disparar todo um novo conjunto de soluções, das quais uma ou mais pode funcionar. Se a solução que você escolher para a nova versão do desafio não for a usual para a versão original, certamente se qualificará como uma solução criativa para a nova versão.

Um exemplo para ilustrar melhor

Scaltsas propõe o seguinte exemplo: você está numa sala, e seu desafio original é sair dela. As possibilidades convencionais são abrir a porta ou pular pela janela. Mas o que fazer se a sala estiver no 10º andar e houver um incêndio atrás da porta? Aquelas soluções convencionais serão fatais.

Para sobreviver nessas circunstâncias, você deve supor (antes de saber se isso pode ser feito) que pode pular com segurança pela janela; então, você considera como fazê-lo. Isso desencadeia o pensamento de um paraquedas, o que o faz enxergar as cortinas com um novo olhar.

Assim, você resolve o desafio da “saída segura” criativamente, ao transformá-lo em um problema de como construir um paraquedas com as cortinas.

Evitando desperdícios na empresa

O método do professor Scaltsas é bastante pessoal, mas pode ser perfeitamente aplicado ao campo profissional. E para orientar melhor o seu processo criativo neste âmbito, separamos algumas dicas importantes.

Tome, por exemplo, o mercado de tecnologia. Quando se trata de pesquisa e desenvolvimento, os desperdícios de recursos são impressionantes. Especialistas contam que cerca de três quartos do montante de capital investido simplesmente desaparecem. Os produtos cujo desenvolvimento recebeu os aportes sequer chegam ao consumidor final.

Isto, só no campo financeiro. Talvez o maior desperdício seja o de tempo, uma vez que as horas, os dias, os meses e até os anos dedicados à criação de um novo produto jamais retornarão.

Tais fatos se tornam ainda mais grave em um cenário de recursos escassos, de pressão por resultados e de competitividade aumentando.

Princípios para uma criatividade mais produtiva

Para contornar isso, a especialista Solange em estratégia e inovação Mata Machado aponta alguns princípios neste vídeo. Para ela, a adoção destes pensamentos em um processo criativo contribui para que ele se torne muito mais efetivo:

_Foco no indivíduo: de acordo com a especialista, a pessoa deve ser sempre o centro de uma organização. Deve-se oferecer produtos e serviços individualizados, de modo que o consumidor se sinta distinto, privilegiado.

_Flexibilidade é fundamental: assim como é preciso entregar a esse consumidor um produto mais adequado a ele, você deve encontrar formas de diferenciar a apresentação desse mesmo produto para outros consumidores. Deve ser flexível nas soluções que oferece.

_União de forças: muitas empresas têm unido habilidades para para garantir a flexibilidade e oferecer inovações mais robustas. Principalmente no que se refere à tecnologia: é comum que uma organização desenvolva um produto original — mas que, para realmente entregá-lo, precise recorrer a uma estrutura tecnológica que não tem. Então, achar um parceiro para isso pode ser muito mais interessante do que investir no desenvolvimento dessa tecnologia. Em outras palavras, o principal aprendizado é: durante o processo criativo, você não precisa abraçar o mundo.

>> Leitura recomendada: Quer aumentar sua produtividade? Então faça um checklist. E o primeiro item deve ser a leitura deste artigo

Gestão organizada = mais tempo para o processo criativo

Um dos segredos para que o processo criativo funcione bem é não apressá-lo. Se você conseguir otimizar atividades administrativas, poderá dedicar o tempo necessário para encontrar as soluções realmente inovadoras. E pode contar com o Runrun.it para isso.

A ferramenta permite que você monitore, em tempo real, todas as demandas e projetos realizados pela sua equipe. Com ele, você acompanha, em tempo real, quanto de tempo e de recursos está sendo gasto por cada projeto de sua empresa. Faça o teste grátis da ferramenta: http://runrun.it

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>