Para entender melhor o Runrun.it

Para entender melhor o Runrun.it

Fica muito mais fácil mexer em sistemas, seja ele um provedor de email, uma plataforma de redes sociais ou um software, se você entende por que ele foi criado, qual é sua metodologia e como ele pode te ajudar. Por isso as RR Hacks de hoje são um pouco da história do Runrun.it e como chegamos ao que ele é hoje. Se ainda tiver dúvidas, você pode entrar em contato através do site de ajuda.

A necessidade

Franklin Valadares era CTO numa empresa especializada em tecnologia mobile, tinha vários projetos em desenvolvimento e uma equipe de algumas dezenas de pessoas. Ele, um profissional bem graduado, estava perdendo tempo demais criando relatórios que controlavam as atividades de outras pessoas, em vez de investir seu potencial criando e inovando. Alguma coisa estava errada com os recursos à disposição e como eles se adequavam à sua realidade.

As alternativas

Ele tentou usar as metodologias ágeis, por exemplo, mas não funcionou. Isso porque a mecânica da empresa exigia inúmeras repriorizações das atividades – o que é bastante comum em companhias que caminham de acordo com as exigências dos clientes. No caso de Franklin, o fim de um simples bloco de tarefas para um determinado período (ou “sprint”) era um desafio muito grande. Como cumprir prazos se todo dia várias tarefas são colocadas na frente das outras? Sem falar nas tarefas não-oficiais, como chamamos aquelas que são abertas por líderes de outras áreas.

A solução

Criar a sua própria metodologia e, dela, construir uma ferramenta de gestão de tarefas. Na pilha de tarefas, todas as pessoas, teoricamente, têm uma série de atividades a serem desenvolvidas durante o dia de trabalho. Ao colocar uma em cima da outra, sendo a primeira a mais importante e a última a menos importante, fica muito claro que existe uma ordem do que fazer antes. Esse formato comportaria inúmeros projetos dentro da mesma pilha.

O método do Runrun.it

Priorizar esta pilha de tarefas é o verdadeiro trabalho do gestor – e não confeccionar relatórios. Ele deve decidir de forma estratégica o que deve ser feito antes, para atingir, com seus recursos limitados, o maior valor possível para a empresa. Além disso, uma pessoa deve trabalhar em uma tarefa de cada vez, para que haja maior produtividade. Isso porque ela foca toda a sua atenção naquela atividade, e não em várias ao mesmo tempo (aqui tem um post que explica melhor isso).

Em breve, publicaremos Publicamos um e-book sobre o assunto, o Gerenciando projetos através da gestão de pessoas. Clique aqui para baixá-lo. Se desejar receber, envie um email para press[arroba]runrun.it solicitando! Não conhece o Runrun.it? Teste grátis:  http://runrun.it

Você também pode gostar de:

 

gerenciando_projetos_atraves_da_gestao_de_pessoas

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>