Evite as 4 razões principais das más decisões

Evite as 4 razões principais das más decisões

A todo momento aparecem novos artigos com dicas de como agir na hora de tomar decisões importantes. Alguns irão sugerir que você seja rápido sempre. Há até mesmo os que são adeptos da ação intuitiva, sem um gasto maior de tempo com planejamento. Em contrapartida, existem aqueles que defendem estratégias mais elaboradas, mesmo que isso resulte em perda de tempo.

Recentemente, publicamos um artigo no qual aconselhamos a envolver os colaboradores no processo de tomada de decisões da empresa. Isso é uma ótima alternativa para que todos estejam mais habituados com as situações e aprendam a lidar com certos problemas. Contudo, ele não chega a ser um guia de como tomar as decisões certas.

Mas então, qual a melhor maneira de agir? A verdade é que não existe uma fórmula perfeita para que você tome sempre as decisões certas. Cada caso pede um tipo de postura diferente, e o ideal é saber mesclar planejamento estratégico e ações intuitivas, para conseguir, na maior parte do tempo, tomar decisões melhores.

No entanto, em artigo publicado na Harvard Business School, James Heskett ressalta o trabalho dos irmãos Chip e Dan Heat (autores de Decisive: How to Make Better Choices In Life and Work), apontando quatro fatores que podem nos fazer tomar decisões erradas, e como evitá-los.

1. Enquadramento ruim dos problemas

Muitas vezes, as pessoas acabam vendo os problemas de forma superficial, e isso faz com que elas não consigam enxergar algumas saídas. Para não cair nessa armadilha, tente dar ênfase ao “e” no lugar do “ou”. Pense que você pode fazer uma coisa “e” outra, não uma coisa “ou” outra, e isso já irá abrir seu leque de opções.

2. Predisposição para a confirmação

Quando temos confiança na habilidade de tomar decisões, podemos estar predispostos a querer afirmar uma posição, sem dar muito crédito a informações adicionais. Não ignore nenhum dado e, sempre que possível, reveja suas ideias e até faça testes antes de uma decisão final.

3. Emoções de curto prazo

Uma empolgação momentânea, ou um desânimo repentino podem fazer com que você tome decisões baseadas nos sentimentos, mesmo que isso contrarie a lógica. Na hora de tomar decisões importantes, tente se manter emocionalmente distante e se basear unicamente na razão.

4. Excesso de confiança sobre o futuro

De certa forma, esse é um fator que complementa o citado no item anterior. Nós tendemos a ser otimistas quanto ao futuro e, muitas vezes, tomamos nossas decisões pensando apenas no melhor cenário possível. Esteja preparado para perdas. Mesmo que elas não venham, essa é uma possibilidade real e deve ser tratada como tal.

Otimize o processo de decisões de sua empresa

O Runrun.it é uma ferramenta que pode ajudar a otimizar todas as atividades de sua empresa. Através de um sistema de organização e priorização de tarefas, você pode tornar o processo de tomada de decisões muito mais fácil e prático, fazendo com que as pessoas saibam aquilo que devem fazer e o que realmente importa para o desenvolvimento da companhia e, assim, atinjam o seu verdadeiro potencial.

Acesse http://runrun.it e crie sua conta grátis.

POSTS RELACIONADOS:

Saber tomar as decisões não é tudo
Aprenda como tomar as decisões certas
Agir rápido na solução de problemas, pode não ser uma boa ideia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>