Canvas online: em que cenário sua empresa pode se beneficiar

Canvas online: em que cenário sua empresa pode se beneficiar

Um dos termos mais onipresentes para gestores é “plano de negócios”. Em teoria, o primeiro passo que uma empresa deve dar é desenhar seu caminho. Entender seus custos, fontes de receita, quem é seu público, qual é seu porte e outras variáveis. No entanto, o que os gestores descobriram é que todo plano de negócios se desfaz ao primeiro contato com o cliente. Por isso, o que vemos ganhar espaço no planejamento de novas empresas é o Business Model Canvas, especialmente o Canvas online.

No entanto, o que os gestores descobriram é que todo plano de negócios se desfaz ao primeiro contato com o cliente. Por isso, o que vemos ganhar espaço no planejamento de novas empresas é o Business Model Canvas, especialmente o Canvas online.

O que você vai encontrar neste artigo sobre canvas online:

 

O que é o Business Model Canvas?

Criado pelo autor e consultor de negócios suíço Alexander Osterwalder, o Business Model Canvas – ou “Tela de Modelo de Negócios”, em Português – é uma ferramenta muito útil para definir o modelo de negócios de uma empresa ou de qualquer projeto em que você for trabalhar. Com ele, um gestor e sua equipe podem projetar, visualizar e compreender melhor como a empresa irá funcionar. Ou seja, como ela irá criar valor, entregar ao cliente, estimar custos e gerar renda.

Concebidas de forma enxuta e flexível, ferramentas de Canvas online mostram em blocos, de forma integrada e visual, todos os aspectos relevantes em uma empresa. Além disso, elas servem de ponto de referência e linguagem comum na hora de trabalhar cada nova hipótese.

 

É um ótimo recurso para empresas pequenas, startups, ou situações em que uma mudança deve ser realizada de forma ágil em uma organização.

O Produto Mínimo Viável e sua importância nas startups

Muitas vezes, startups ou empresas pequenas têm dificuldades em projetar como seu negócio irá funcionar. Afinal de contas, quase todas as variáveis com que elas têm que lidar para suas projeções ainda serão totalmente desconhecidas e teóricas. Em uma situação destas, a forma mais concreta de se testar hipóteses e conhecer sobre o mercado e seu público é utilizar um MVP – Minimum Viable Product, ou, em português, Produto Minimamente Viável.

O MVP pode ser definido como “a versão mais simples de um produto que pode ser lançada com uma quantidade mínima de esforço e desenvolvimento”. Ou seja, ao contrário de um lançamento tradicional, que envolve um longo período de incubação e busca a perfeição do produto, o objetivo do MVP é ter algo para mostrar ao mercado e começar os testes. Esse testes, realizados principalmente com early adopters (aqueles consumidores dispostos a comprar o seu produto ainda no começo do desenvolvimento), servem para responder a questões fundamentais sobre o produto através de um feedback contínuo.

 

Vamos falar mais sobre criatividade? Leia também: Design thinking: conheça tudo sobre essa nova forma de pensar e criar

Montando seu Canvas Online

No dia a dia, o gestor pode utilizar o Canvas para realizar o planejamento estratégico, o que permite desenvolver e esboçar modelos de negócio novos ou existentes. Questões como proposta de valor, segmento de clientes e canais de relacionamento podem ser abordados.

Na internet, existem diversos sites e modelos que podem ser utilizados para montar seu Canvas online. Esta forma é mais prática do que o tradicional papel ou quadro branco, pois dá mais agilidade para que os membros da equipe contribuam e visualizem as tarefas através da nuvem.

O Canvas online é dividido em nove blocos. E cada bloco é acompanhado de algumas perguntas que ajudam a definir seu conteúdo. Clique na imagem abaixo, salve e imprima para fazer seu próprio Canvas!

canvas online
Modelo de Canvas

São eles:

1. Parcerias Principais

Para criar operações eficientes e reduzir riscos, o é ideal formar parcerias de qualidade, seja com fornecedores ou com outras empresas. Elas podem ser alianças estratégicas entre concorrentes, joint ventures e relacionamentos entre compradores e fornecedores. Antes de firmar parcerias, pergunte-se quais são seus principais parceiros e fornecedores e quais atividades vocês podem desenvolver juntos. 

2. Atividade-Chave

Pergunte-se quais são as atividades mais relevantes para o seu negócio. Esses são os processos mais importantes que precisam ocorrer para que o modelo de negócios seja eficaz. Assim, avalie quais atividades são essenciais, adicionando ou removendo algo e avaliando qual o impacto disso sobre seu plano de negócios.

3. Recursos Principais

Quais são os principais recursos que seu negócio requer? Esses são os ativos fundamentais da empresa, com os quais ela vai fornecer valor aos seus clientes. Os recursos podem ser humanos, financeiros, físicos e intelectuais.

É importante começar listando quais são os recursos. Isso vai te dar uma ideia clara de qual produto final ou serviço sua empresa precisa criar para o cliente e quais recursos não são necessários  para o desenvolvimento dos mesmos. Uma vez que a lista final de recursos foi concluída , a empresa pode decidir quanto precisa investir para operar um negócio sustentável.

4. Estrutura de custos

Quais são os custos mais importantes inerentes ao nosso negócio? Quais são os recursos e as atividades mais caras? Identificar esses custos é um dos primeiros passos para a criação de um bom modelo de negócios. Depois de listados, verifique quais podem ser reduzidos através de certas medidas e quais podem até aumentar caso você entenda que um investimento em uma seção específica resultará em ganhos futuros.

5. Proposta de valor

A proposta de valor de uma empresa é a combinação de produtos e serviços que ela fornece para os  clientes. O ideal é que essas ofertas sejam únicas e que se diferenciem facilmente da concorrência. Propostas de valor podem ser divididas em duas categorias:

  • Quantitativas, que enfatizam o preço e/ou a eficiência do produto ou serviço;  
  • Qualitativas, que destacam a experiência e os resultados que o produto e seu uso efetivam.

Ao criar a proposta de valor de seu produto, a primeira pergunta que um gestor deve fazer a si mesmo é: qual  problema está sendo resolvido ou que necessidade está sendo suprida por meio de seu produto ou serviço? A partir disso, é preciso investigar como o produto, o serviço ou a experiência geral do cliente podem ser aprimorados, de modo a fornecer mais valor do que a concorrência. Alguns atributos podem te ajudar na hora de fazer essa avaliação como desempenho, status, design, preço, acessibilidade, conveniência, usabilidade, entre outros. 

6. Relacionamento com os clientes

Aqui, a empresa deve optar pelo tipo de relacionamento que terá com seus clientes. Pergunte-se que tipo de relação você deseja estabelecer e como ela se integra ao seu modelo de negócio. Em seguida, avalie o valor dos seus clientes de acordo com  a frequência de seus gastos com os produtos e serviços. Invista seus esforços nos clientes mais leais, pois são eles que gerarão receita estável ao longo do ano.

7. Canais de comercialização

O meio pelo qual uma organização fornece sua proposta de valor ao seu segmento de clientes é conhecido como canal. Pergunte-se: através de quais canais nossos clientes querem ser alcançados? Existem várias opções disponíveis e, para selecioná-los, avalie quais são os mais rápidos, mais eficientes e com o menor investimento necessário. 

8. Segmento de Clientes

A definição do segmento de clientes é essencial a qualquer modelo de negócio e serve para garantir que as características do produto estejam alinhadas às reais necessidades dos compradores. 

Para realizar uma segmentação eficaz, a empresa deve se perguntar: quem são nossos clientes? É mais que primordial conhecer bem seus clientes, compreendendo seus pontos fortes e fracos e explorando outros clientes em potencial que podem beneficiar ainda mais o negócio. 

Conheça alguns exemplos de segmentos de clientes:

  • Mercado de massa: ideal para empresas que ofertam um produto para um grande grupo de clientes em potencial. 
  • Mercado de nicho: segmento de clientes baseado em necessidades altamente específicas e em características únicas de seus clientes. 
  • Segmentado: as organizações que adotam a abordagem segmentada criam uma ou mais divisões adicionais a seu principal segmento de clientes com base em pequenas variações como demografia, faixa etária e poder de compra.
  • Diversificado: uma organização com um segmento de mercado diversificado adota uma postura mais flexível com relação às características de seu produto ou serviço, ajustando-o constantemente para atender às mais variadas necessidades dos segmentos em que atua. 

9. Fluxo de Receita

O fluxo de receita é a metodologia que a empresa irá usar para obter o pagamento dos clientes por seus produtos ou serviços. Assim, é importante se perguntar: qual valor os clientes estariam dispostos a pagar e como eles gostariam de pagar? Um fluxo de receita pode ser gerado de diversas maneiras: venda de ativos, taxa de assinatura, licenciamento, corretagem, entre outros. 

Baixe o Canvas e outras ferramentas clássicas da Administração.

Todos esses campos são essenciais para o planejamento de uma empresa. Porém, os dois pontos iniciais, proposta de valor e segmento de mercado, recebem especial destaque por serem as peças que compõem o processo de Value Proposition Design. Esta prática consiste em detalhar, para o binômio produto/consumidor, uma série de elementos e “encaixá-los” para definir qual é o produto – ou “valor” – perfeito para cada público.

 

Mais sobre modelos de negócios em: Da inovação à transformação: como encontrar e mudar o seu modelo de negócio

Aprofunde-se mais no Canvas Online

Gostou do Business Model Canvas online e gostaria de se aprofundar no assunto? Aqui vão algumas sugestões:

Gestão na nuvem com Canvas Online

Planejar é essencial para a sua empresa, seja ela uma startup ou uma grande corporação. Manter seus dados e planos online, para que toda a sua equipe possa acessá-los e trabalhar de forma coesa e com sinergia é vital para manter a agilidade do seu negócio. Para isso, sistemas de gestão empresarial na nuvem como o Runrun.it podem ser a diferença entre o sucesso e o fracasso. Mantenha sua equipe sempre conectada entre si e com as boas ideias. Experimente grátis aqui: http://runrun.it.

dados-tempo-real-gif-CTA

2 thoughts on “Canvas online: em que cenário sua empresa pode se beneficiar

    1. Olá , Eric. Que bom que você gostou do conteúdo. Dê mais uma olhada em nosso blog pois temos muitos outros conteúdos sobre gerenciamento de projetos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>