De quanto dinheiro sua empresa precisa para continuar funcionando? A resposta é o capital de giro

De quanto dinheiro sua empresa precisa para continuar funcionando? A resposta é o capital de giro

Em tempos de crise, ter dinheiro em mãos é uma grande vantagem. Na verdade, manter dinheiro em caixa é uma boa ideia em qualquer momento. Ter uma sobra financeira para pagar as contas do dia a dia de sua empresa significa não viver endividado, pagando juros e multas. Isso não quer dizer que você deva esconder um monte de dinheiro embaixo do colchão, mas sim planejar de quanto sua empresa precisa para funcionar de forma eficaz. Estamos falando, é claro, do capital de giro.

O que é o capital de giro?

Como o nome indica, capital de giro é a quantidade de dinheiro necessária para manter uma empresa funcionando. O valor indicado deste recurso é determinado pela quantidade de dinheiro aplicado – contas a receber, estoque de insumos e produtos ou dinheiro “vivo” – e a quantia financiada – impostos a pagar, contas pendentes ou compras em fornecedores a prazo.

Simplificando, aplicações são os valores em potencial que você têm para receber. Financiamentos são os valores em potencial que você têm para pagar. Como cada empresa normalmente está inserida em um ambiente de diversos níveis de distribuição, pode-se dizer que o capital de giro de um afeta o capital de giro de outro.

Por exemplo, se sua empresa compra insumos a prazo ou consegue mais tempo para pagar a conta de luz, seu fornecedor está comprometendo parte do capital de giro dele para financiar você temporariamente. Agora, se você vende seus produtos a prazo para seu consumidor, é a sua vez de imobilizar parte de seus recursos para financiar seu cliente.

O que NÃO É capital de giro

Tenha muito cuidado para não confundir capital de giro com investimento fixo da empresa. O investimento fixo são as bases sobre as quais construiu-se a organização. Exemplos incluem as máquinas, equipamentos e imóveis. Estes bens também são chamados de Ativos Fixos.

O capital de giro é flexível e depende de uma série de fatores externos e mutáveis, apresentando muito mais liquidez. O investimento fixo tem pouca liquidez e não deve ser considerado na hora de calcular a diferença entre aplicações e financiamentos.

Para que serve o capital de giro?

Uma gestão descuidada pode fazer com que uma empresa se encontre na situação desconfortável de passar um período “no vermelho”. Para não fechar as portas, ela é obrigada a lançar mão de empréstimos bancários. Ora, você não precisa ser gestor ou empresário para saber que um dos modos mais eficientes de dilapidar um patrimônio no Brasil é por meio de dívidas.

Empréstimos bancários costumam ser oferecidos em condições extremamente desfavoráveis e para pessoas que estão sem escolha. De certa forma, este é o papel dos bancos. O seu papel, como gestor, é garantir que sua empresa não precise de empréstimos.

O que levar em conta na hora de calcular o capital de giro

Especialistas sugerem que o capital de giro de uma empresa deva representar entre 50 e 60% do valor financeiro do total de seus ativos. Como todos os conceitos na área de gestão, esse conselho é extremamente simplista e deve ser temperado com algumas considerações.

Por exemplo, o tamanho de seu estoque depende do comportamento de seu mercado consumidor. A mesma coisa se aplica ao prazo que você oferece ao seu cliente ou que você consegue de seu fornecedor. Estoques maiores ou prazos de recebimento mais longos significam que seu capital de giro terá que ser maior. Cada um destes fatores muda drasticamente através dos segmentos e também dos tempos.

Por isso, além de refletir sobre as especificidades de seu negócio, lembre-se também de controlar cuidadosamente todas as variáveis de seu fluxo de caixa. Quer uma ajudinha para montar seu plano de negócio e entender melhor os números de sua empresa? Recomendamos a leitura deste texto.

Como calcular e quais fatores interferem em seu capital de giro

Fazer o cálculo do valor financeiro do capital de giro é simples: considere a diferença entre os financiamentos e as aplicações. No entanto, quando falamos em fórmulas, estas grandezas são expressas de forma um pouco diferente. Então, temos:

CGL=AC-PC
Onde CGL significa Capital de Giro Líquido;
AC significa Ativo Circulante, uma forma mais acadêmica de chamar suas aplicações (dinheiro em caixa, em contas de banco, aplicações financeiras, contas a receber, etc.);
E PC significa Passivo Circulante, a maneira formal de chamarmos os financiamentos (fornecedores, contas a pagar, empréstimos, etc.).

Então, é só uma subtração simples?

Parece simples, mas quantificar estas duas variáveis – ativo e passivo circulante – não é tão fácil. O controle deve ser feito constantemente, de forma cuidadosa e imparcial. Para obter valores confiáveis, você deve manter um fluxo de caixa detalhado, saber o lucro ou prejuízo da empresa e definir também um intervalo de tempo para o recurso ser reposto. Quanto maior o prazo “coberto” por seu capital de giro, maior sua segurança.

Todos estes pontos devem ser revistos com frequência. Pergunte-se também se você avalia corretamente o valor de seus produtos ou serviços. Veja se não há espaço para uma mudança nas políticas de preços, condições de compra e venda e outros elementos como a valoração das horas trabalhadas de sua equipe.

Entre os fatores que reduzem o capital de giro, citamos a redução das vendas, o aumento dos custos operacionais, aumento de despesas e o crescimento da inadimplência. Algumas dicas para prevenir este problema incluem o controle rígido dos devedores, renegociação de dívidas para melhores prazos ou condições e uma política permanente de redução de custos e despesas.

Saiba calcular sua margem de lucro de forma eficiente neste texto aqui do blog.

Fazendo o dever de casa

Empreendedores e gestores que conhecem bem seus próprios negócios são mais capazes de se planejar para o futuro. Manter um estoque de proporções adequadas, conseguir prever lucros e organizar fornecedores, além de quantificar horas trabalhadas de modo a entender o valor de seu produto, tudo isso pode sobrecarregar um profissional. Nestas horas, você deve contar com ferramentas de gestão modernas e ágeis, como Runrun.it.

Você não apenas consegue ter todas as informações necessárias para o cálculo de seu capital de giro, como ainda impulsiona a eficiência de sua empresa. Automatize processos, agende tarefas de forma amigável e lógica e comunique-se muito melhor com seus colaboradores. Experimente grátis: http://runrun.it

Gif_Signup-1-1-3

One thought on “De quanto dinheiro sua empresa precisa para continuar funcionando? A resposta é o capital de giro

  1. Ótimo artigo. O capital de giro é fundamental para as empresas terem uma boa saúde financeira e precisa ser bem gerenciado. É interessante conhecer também novas instituições financeiras que estão oferecendo Capital de Giro no mercado!

    Giuliano

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>