11 conselhos de crescimento profissional que você receberá tarde demais (Parte 1)

11 conselhos de crescimento profissional que você receberá tarde demais (Parte 1)

Quando você para e se imagina daqui a 10 anos, o que você vê? Está comemorando? Cercado(a) de que tipo de pessoas? Trabalhando e morando em que lugar do mundo? Agora, esqueça tudo. Pense que quase nada disso aconteceu, e que seu crescimento profissional acabou sendo mais lento e menor do que você esperava. Infelizmente, essa história acontece com muita gente, por falta de alguém que as oriente e também de experiência para entender algumas falhas no caminho.

Mas não queremos deixar que aconteça com você também. Listamos 11 dicas consideradas fundamentais, de diversos conselheiros de carreira, para que você não se decepcione. Esta é a primeira parte, com as primeiras cinco.

1. Questione-se quando falhar (e quando acertar também)

Autor de mais de 80 livros, incluindo o best-seller Leading Through Uncertainty, Peter Economy acredita que cada novo dia é uma chance de fazer uma autocrítica. Mas não confunda autocrítica com autodepreciação. Aqui se trata de fazer a si mesmo algumas perguntas:

1.1 O que eu fiz de bom quando as coisas não saíram tão bem? Em vez de se chatear com suas falhas, tente algo a que você não está acostumado(a): lembrar seus acertos.

1.2 Por que não foi como eu esperava? Evite culpar outras pessoas pelo seu resultado, a não ser que você tenha sido de fato prejudicado(a).

1.3 Como eu poderia ter chegado mais perto do meu objetivo? Pense em pequenas atitudes que poderiam ter contribuído.

1.4 Quais foram as duas coisas de que eu mais gostei? O motivo pelo qual você se sentiu bem e mal na ocasião revela o que é importante, que você talvez nunca tenha reparado.

1.5 Qual foi a maior perda de tempo? Você adiou o máximo que pôde para fazer o que devia? O que te incomodava tanto?

2. Faça bem-feito e para você

E não para agradar alguém, para ouvir elogios sobre como você é uma pessoa de talento, para massagear seu ego. Isso te torna dependente da aprovação constante e, na falta, você se sentirá derrubado(a), como um(a) impostor(a) que nunca foi de fato admirável. Quer você goste ou não do seu emprego, faça bem-feito e faça para você, seguindo critérios e padrões de qualidade que você esperaria caso fosse seu chefe.

Persona_Joana

3. Aprenda a se comunicar melhor

A dificuldade para se comunicar de forma clara cria diversos desentendimentos, enquanto uma boa retórica pode facilmente ser a solução em muitos conflitos, de acordo com Caren Merrick, fundadora e CEO da Pocket Mentor, uma consultoria de carreiras. Ela indica que você tente de tudo: YouTube, textos, cursos online, workshops, ou livros – o que preferir.

Se decidir começar já, temos dois posts nossos para indicar: 5 passos para se comunicar melhor e Os segredos da comunicação de Jobs e Luther KingSe seu problema é com a escrita, pare de tratá-lo como um pormenor, e escreva um pouco todos os dias sobre o que você gosta. Algum tempo você sempre terá. A capacidade de se comunicar bem pode te tornar referência em seu meio, em alternativa a alguém igualmente capaz, mas que se expressa de forma confusa.

4. Deixe um lugar melhor do que era quando você entrou

Este conselho começa com as pequenas coisas, como arrumar e limpar um lugar que você visitou, até construir um legado, como iniciar grandes transformações em uma empresa. Keri Burns, conselheira de carreiras da University of West Georgia, conta que sempre que ela mudou de emprego ou assumiu um novo cargo, sua meta era deixar algum impacto positivo, como a mudança de processos. Não é preciso ser muito ambicioso logo de cara. Acima de tudo, “eu sempre quero que meu envolvimento, em qualquer posição que ocupe, faça alguma diferença”, conclui.

5. Encontre um(a) mentor(a)

Tenha alguém para indicar o tipo de atividade que você deve se focar para acelerar seu crescimento profissional. Essa pessoa pode ser um(a) coach, um(a) ex-professor(a) da faculdade ou um(a) especialista com quem você fez um curso. Enfim, alguém com muita experiência em sua área de atuação, ou que trilhou uma carreira que você deseja. Importante também é que você não vá na contramão dessa ajuda, alinhando-se com pessoas que prejudicam seu desempenho, tiram seu foco ou te convencendo a ir contra o que você acredita.

Em vez disso, tenha consciência de como suas amizades influenciam sua vida. O The Longevity Project, que estudou mais de mil pessoas durante toda a vida, descobriu que desenvolvemos os hábitos alimentares, de cuidado com a saúde e até mesmo as aspirações de carreira daqueles ao nosso redor. “Se você está num grupo de pessoas que têm metas realmente altas, você vai acabar tomando para si o mesmo nível de seriedade.” Em suma, comece a se cercar mais de pessoas que, em algum aspecto, você quer ser.

Clique aqui para ler a Parte 2.

Crescimento profissional para toda sua equipe

Se você é líder de um time e se importa também com o crescimento profissional dessas pessoas, talvez você deva tentar uma nova forma de trabalhar. Menos e-mails e reuniões, menos tarefas piratas, menos informações desencontradas, menos surpresas com prazos e custos. Conheça o Runrun.it – a ferramenta de gestão de projetos, tarefas e fluxo de trabalho. Teste grátis e sinta a diferença: http://runrun.it

crescimento profissional

2 thoughts on “11 conselhos de crescimento profissional que você receberá tarde demais (Parte 1)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>