Então você quer ser gerente. Será mesmo um bom negócio?

Então você quer ser gerente. Será mesmo um bom negócio?

*Post escrito por Franklin Valadares, CTO e co-fundador do Runrun.it, originalmente publicado no Linkedin.

 

Passei boa parte da minha vida profissional trabalhando para uma grande empresa. Aquela estrutura pesada, corporativa ao extremo, crachá para passar na catraca, procedimentos, formulários. Para alguns, um pesadelo, para outros, o céu. Aquele tempo me ensinou muitas coisas. Entre elas, que o funil em que a carreira se torna dentro de uma grande empresa é um grande erro de gestão. Muitas pessoas focam seus trabalhos na hierarquia e não no que elas desejam para suas vidas.


“Imagine o estrago que isso pode fazer com seus sonhos”


Subir no organograma se torna um mantra – e às vezes, a única forma de aumentar os ganhos financeiros e, por isso, um objetivo claro para as pessoas. Imagine o estrago que isso pode fazer com seus sonhos. Mirar num cargo de diretoria, passando pela gerência sênior, gerência de seção, coordenação, analistas nível 3, 2, 1, esse é o plano de muito estagiário.

A má notícia é que não cabe todo mundo lá em cima. Se você não entrar no “jogo” da empresa, provavelmente vai se frustrar com seu plano de carreira. Para cada 10 analistas, vai existir 1 cargo de gerente. Algumas empresas são mais meritocráticas do que outras. Os melhores resultados vão gerando promoções. Mas, quanto mais pra cima na estrutura de uma grande corporação você for, mais a política vai fazer parte do seu dia a dia.


“O trabalho dos gestores é criar equipes, motivar as pessoas, garantir com que todos tenham os recursos necessários para o desempenho dos trabalhos”


Agora, imagine o que esse processo vai fazer com suas principais habilidades. Pode simplesmente matá-las. O grande desenvolvedor de softwares pode se tornar um péssimo gerente. E vai deixar de fazer aquilo que mais entregava valor para a empresa: softwares de ótima qualidade. O trabalho dos gestores é criar equipes, motivar as pessoas, garantir com que todos tenham os recursos necessários para o desempenho dos trabalhos, perseguir resultados desafiadores, fazer relatórios, entregar relatórios, garantir a comunicação adequada, encontrar novas plataformas para a evolução dos trabalhos. Ufa, para um grande especialista, pode ser um trabalho desafiador, mas extremamente chato.

Algumas empresas já entenderam que essa busca pela escalada corporativa é nociva aos resultados e acabaram implementando estruturas menos hierárquicas. Isso não quer dizer que eliminaram a hierarquia – que é essencial para escalar qualquer negócio – mas que empregam novas estruturas, como a carreira em Y, em que o especialista pode continuar seu crescimento na organização mantendo o foco no que realmente é bom. Para isso, no entanto, é necessário entender quais são os tipos de equipe que comportam tal estrutura, além de capacitar a liderança para entender que haverá colaboradores ganhando mais que seus líderes.


“Você vai deixar de fazer aquilo que te levou a ser gerente”


Para você que está sonhando com um belo cargo de gerência, pense não só no que vai ganhar, mas, principalmente, no que vai perder. Provavelmente, você vai deixar de fazer aquilo que te levou a ser gerente. E lá, vai precisar se reinventar para entregar valor de outra forma. Para os seus sonhos, é um bom negócio?

Gif_Signup-1-1-3

6 thoughts on “Então você quer ser gerente. Será mesmo um bom negócio?

    1. Oi Jorge, obrigado pelo feedback.
      Continue acompanhando os nossos conteúdos.
      Fique à vontade para comentar, trazer seu ponto de vista e sugestões.
      Um abraço!

  1. Olha a gerencia como uma cargo de excelência. Falo de uma posição que foi conquistada com muito suor e resultado. Não falo de gerentes que sabe menos que você e acha que pode tudo, mas sim de um líder que reconhece as qualidades de sua equipe e joga isso em seu favor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>