Os benefícios do hackathon vão muito além da tecnologia. Saiba aqui porquê

Os benefícios do hackathon vão muito além da tecnologia. Saiba aqui porquê

Não é segredo para ninguém que os hackathons vêm fazendo tremendo sucesso. No meio da tecnologia, é difícil achar algum programador, desenvolvedor, empreendedor ou designer que não saiba o que é hackathon, não tenha participado de uma, ou que não queira participar. A novidade é que a prática também pode trazer inúmeros benefícios para a sua empresa, e agora vamos entender melhor o porquê.

>> Leitura recomendada: 8 tecnologias disruptivas que vão mudar o mercado e a sua vida

Mas o que é hackathon?

Vamos retomar o conceito: a palavra hackathon surgiu da união entre duas: hack (programar) e marathon (maratona). Trata-se, assim, de um evento em que profissionais ligados à tecnologia criam aplicativos úteis em um curto período de tempo. Não por acaso o nome remete às maratonas: é preciso correr muito, no período mais curto possível. Inclusive, muitos hackathons ocorrem durante um único final de semana.

Os eventos costumam ser organizados por corporações de tecnologia, poder público e ONGs, geralmente com o intuito de gerar ideias e resolver alguns problemas específicos. Aqui em São Paulo, temos o exemplo da SP Interativa, hackathon que é realizado pela prefeitura para gerar melhorias nos serviços prestados pelas secretarias municipais.

Agora, caso você não pertença ao campo da tecnologia, pode aprender algo com a prática de hackathon? Sem dúvida!

Por que lideranças devem participar de uma hackathon?

Os hackathons constituem uma ótima forma não só de você aprimorar o trabalho da sua equipe, mas o seu próprio de gestor(a). Para ficarmos em dois exemplos: ao participar de uma maratona, você terá a chance de melhorar suas técnicas de apresentação da empresa e de se relacionar com pessoas de segmentos diferentes do seu.

Neste artigo da Forbes, Margaret Donnell, vice-presidente da empresa de cartão de crédito Capital One, afirma que hackathons são “grandes oportunidades de adquirir experiência multi-funcional e de resolução de problemas”. E ela completa: “times são compostos por pessoas de diferentes disciplinas, o que expõe o(a) gestor(a) a profissionais de backgrounds distintos, e, por isso, a novas formas de pensamento”.

Muitas organizações até utilizam a prática como forma de recrutamento. Não é raro que, após os eventos, diversos profissionais participantes sejam contratados. Então, é importante saber o que é hackathon para conseguir recrutar jovens talentos para sua equipe.

>> Leitura recomendada: Recrutamento de pessoas: conheça as tendências e saia na frente da concorrência

Não entende nada de tecnologia? Hackathon é a resposta

Como líder, é perfeitamente possível que seu trabalho não envolva conhecer a fundo conceitos de tecnologia, como o que é hackathon. No entanto, ter noções de programação, desenvolvimento ou design certamente vai te ajudar a obter melhores resultados do seu time.

É exatamente isso o que a prática oferece: a chance de passar um ou dois dias bem perto de quem tem conhecimento avançado dessas disciplinas. Assim, você terá a chance de aprender mais sobre os desafios que esses profissionais enfrentam no dia a dia.

Para tanto, use essa oportunidade para questionar e, principalmente, para ouvir. É provável que você tenha um aprendizado muito mais intenso e produtivo do que em qualquer curso que venha a realizar. Isso certamente vai te ajudar a conduzir melhor os times envolvidos com tecnologia.

A publicidade também tem muito a ganhar com hackathons

Dizem que uma espécie de mágica ocorre quando um grupo de pessoas focadas em um único objetivo concluem seu projeto para atingir essa finalidade específica. E essa mágica pode fazer maravilhas quando se trata de um propósito criativo.

Tanto que o conceito de hackathon tem feito muito sucesso entre agências de publicidade. De acordo com esta matéria do Meio&Mensagem, grandes nomes do setor, como JWT, Fbiz, F/Nazca S&S e Africa têm apostado no formato na busca por entregas rápidas e soluções inovadoras.

>> Leitura recomendada: 15 dicas de gestão de equipes criativas

Algumas campanhas até já nasceram a partir de hackathons. Segundo o texto, “O Amigo Anônimo”, campanha criada pela JWT para os Alcoólicos Anônimos, surgiu da prática. E envolveu tecnologia, claro. A comunicação consistiu em um chatbot no Facebook Messenger com foco em recuperação de adolescentes que sofrem de alcoolismo. “A ideia surgiu em um hackathon e foi tomando corpo posteriormente na convivência com o cliente”, disse João Gandara, copywriter da JWT, para o Meio&Mensagem.

Hackathon como forma de incentivar a inovação no ambiente de trabalho

Em um ponto, gestores e líderes concordam: o hackathon pode ser uma ótima forma de fomentar o ambiente de inovação. Ainda de acordo com a matéria do Meio&Mensagem, a F.biz, por exemplo, realizou, em fevereiro do ano passado, a primeira edição de seu hackathon e já prepara a segunda para o primeiro semestre de 2018.

Na agência, o evento foi longo, e aconteceu da seguinte forma. Foram dois meses de campanha, palestras das áreas de conteúdo, mídia, tecnologia, criação e planejamento. Contou com 122 inscritos, 63 participantes, 14 grupos e três equipes vencedoras. Guilherme Jahara, CCO da F.biz, justifica: “os hackathons ganharam fama pela possibilidade de se criar projetos em curto espaço de tempo. Mas, além dessa dinâmica, a multidisciplinaridade é outra característica muito importante deste formato pela sua capacidade de juntar times com cabeças tão diferentes”.

>> Leitura recomendada: Desvendando os mistérios da criatividade e inovação nas empresas

Organizando um hackathon na sua empresa

Para concluir, caso você tenha se interessado, aqui vão algumas dicas para criar o seu próprio evento, com base neste texto do portal CIO.

1. Monte as equipes

Pode ser da forma mais simples: funcionários sentados em um círculo, descrevendo a ideia de projeto que têm e, a partir daí, divide-se o grupo em núcleos menores.

2. Ache o espaço ideal

Precisa ser uma sala de conferência ou um espaço grande o suficiente para acomodar todos os participantes do hackathon de forma confortável, especialmente dado o fato de que eles permanecerão lá por várias horas.

3. Estimule os participantes

No Facebook, todas as edições começam com um discurso motivacional, para lembrar aos funcionários o que é hackathon e os valores empresariais que a maratona reforça.

Outro fator crítico é mostrar que as lideranças apoiam o hackathon. É realmente importante que pessoas de diferentes departamentos da empresa estejam envolvidas. Faça com que membros do executivo apareçam, pelo menos por pouco tempo. E se esforce para tornar a maratona algo divertido para seus participantes.

4. Após o hackathon, os protótipos

O que acontece no hackathon deve continuar após o término do evento. Por isso, algumas semanas depois, faça com que os participantes se reúnam novamente para o “fórum sobre o protótipo” – uma reunião onde cada grupo apresenta seu projeto para os executivos.

5. Acompanhe os melhores projetos

Depois dessa etapa de protótipo, selecione alguns projetos para serem estudados mais a fundo, e faça comentários e sugestões para torná-los melhores. A partir daí, as soluções poderão ser efetivamente colocadas em prática.

Sua empresa está realmente preparada para a inovação?

Nesse cenário de busca constante pela inovação, além de entender o que é hackathon e saber como utilizar, é fundamental se manter atualizado e aproveitar as tendências que certamente impactarão seu mercado.

Equipes de trabalho devem estar mais integradas do que nunca e com uma gestão que permita o máximo de aproveitamento do tempo. O Runrun.it é uma plataforma de gestão perfeita para departamentos darem respostas rápidas às mudanças do mercado. E também para empresas criarem as suas próximas mudanças. Faça um teste grátis agora: http://runrun.it.

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>