Organizador de tarefas: como utilizá-lo para engajar e gerar reconhecimento na sua equipe

Organizador de tarefas: como utilizá-lo para engajar e gerar reconhecimento na sua equipe

Hoje em dia, é muito fácil nos perdermos em meio à quantidade absurda de coisas que temos para fazer. Basta uma desatenção e pronto: lá se foi o foco, a organização, o controle sobre as tarefas diárias. E quando se trata da gestão de uma equipe, o desafio duplica, triplica de tamanho. Não só as suas tarefas demandam atenção, como aquelas que seus colaboradores devem realizar. Vem daí a importância de um organizador de tarefas, que é uma dessas invenções pelas quais temos que agradecer todos os dias.

Afinal, com um bom organizador, teremos uma tarefa a menos com que nos preocupar: justamente a tarefa de organizar tarefas.

Veja alguns artigos relacionados:

 

O poder da gamificação na organização de tarefas

Agora, vamos abordar o tema a partir do viés dos games. Com um bom sistema de gamificação e monitoramento em tempo real, um organizador de tarefas fornece a você a possibilidade de ficar a par do desempenho da equipe mesmo a distância. Assim, você também consegue reconhecer quem merece e auxiliar quem precisa.

Dan Pink, especialista em motivação no trabalho e analista de carreiras, enumera neste artigo do LifeHacker os quatro desejos humanos básicos que os games conseguem satisfazer.

Perceba como todos eles fazem parte do seu ambiente de trabalho e podem ser muito mais bem-explorados:

1) Autonomia: você controla seu próprio ritmo e visualiza seu progresso.
2) Excelência: você evolui com o tempo e conforme a dificuldade das suas missões.
3) Objetivo: você tem uma meta clara a atingir e é por ela que continua jogando.
4) Interação social: você pode comparar seu desempenho ao de outros jogadores.

Reparou? Não é à toa que a indústria de games faz tanto sucesso e lucra imensamente. As produtoras entendem o que motiva as pessoas e oferecem isso a elas.

Organizando tarefas por meio da ludicidade

Levando em consideração os ensinamentos de Dan Pink, fica evidente a importância de um organizador de tarefas trazer elementos de gamificação. Porque, com eles, você será capaz de instigar seus colaboradores por meio desses quatro desejos, levando-os à evolução.

Em outras palavras, não contrate uma ferramenta antes de conferir se ela mensura o índice de produtividade e se ilustra de forma didática as conquistas dos profissionais. A usabilidade é essencial para alcançar maior engajamento.

“A maior batalha que as pessoas travam é contra elas mesmas. Conseguir visualizar objetivamente o que você está fazendo é o primeiro passo para modificar e aprimorar suas ações”, afirma Antonio Carlos Soares, CEO do Runrun.it.

Reconhecimento mesmo que a distância

Da mesma forma que conseguimos jogar e participar de campeonatos emocionantes com pessoas do outro lado do mundo, é perfeitamente possível trabalhar em equipe a distância sem perder o foco e a produtividade.

Um organizador de tarefas para empresas pode ser capaz de reunir todo o time num mesmo ambiente virtual e, assim, agilizar a comunicação e a colaboração, à medida que fomenta a competição saudável entre os profissionais. E como o progresso do trabalho pode ser acompanhado em tempo real, você, como gestor(a), consegue saber quem são os talentos que merecem ser reconhecidos e quem consegue se aprimorar.

>> Leitura recomendada: Priorizar é preciso: dicas para você organizar a gestão e se dedicar ao que realmente importa

Estudos comprovam: as reuniões não precisam mais ser presenciais

Luís Gonçalves, presidente da Dell Brasil, conta que, por lá, “não há a expectativa de cercar uma mesa com funcionários. Todos já sabem que você pode entrar na reunião por telefone ou vídeo. Não é relevante sequer informar de onde você está falando”, relata ele.

Para descobrir se esse tipo de iniciativa é de fato eficaz, um experimento do Centro de Inteligência Coletiva do MIT, com cerca de 270 pessoas, avaliou se grupos que interagem apenas por mensagem de texto conseguem “ler” o comportamento dos outros participantes com a mesma eficiência de quem o presencia.

Os resultados impressionaram, mostrando que ambos são igualmente capazes de medir a “sensibilidade social” dos outros participantes. Ou seja, a inteligência coletiva independe da forma de comunicação usada.

Alguns motivos para adotar um organizador de tarefas

Agora que você já sabe da importância de adotar um organizador de tarefas que permita a seus colaboradores (e a você mesmo(a)) se engajar por meio da gamificação, vejamos outras razões pelas quais adotar a ferramenta, de acordo com os desejos mencionados por Dan Pink.

1) Autonomia: com um organizador de tarefas, você será capaz de controlar o ritmo e de visualizar o progresso, tanto seus quanto de seus colaboradores.
2) Excelência: um organizador de tarefas “ludificado” permite que você evolua com o tempo e conforme a dificuldade das suas missões.
3) Objetivo: a ferramenta apresenta uma meta clara a atingir e é por ela que você continua “jogando”.
4) Interação social: você pode comparar seu desempenho ao de outros jogadores, estimulando-se a melhorar sempre.

Escolhendo o seu organizador

Dentre os organizadores de tarefas mais eficientes do mercado está o Runrun.it. Por incorporar todos esses elementos de gamificação, a solução é capaz de elevar a produtividade de uma equipe em cerca de 25%.

Com ela, você experimenta também o RR-Rating, a funcionalidade exclusiva do Runrun.it que mede a produtividade dos usuários ao longo do tempo e os premia conforme seu desempenho aumenta. Para descobrir mais, teste grátis hoje mesmo: http://runrun.it

Artigos que você também vai gostar de ler

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>