Planejamento diário: dicas para tornar seu trajeto para o trabalho mais útil

Planejamento diário: dicas para tornar seu trajeto para o trabalho mais útil

Locomover-se em São Paulo e outras grandes cidades do país é bem complicado. Trânsito, chuva, sistema de transporte público insuficiente, entre outros fatores, emperram a vida de quem precisa ir de um ponto a outro da metrópole. Principalmente dos trabalhadores: os milhões de profissionais sentem isso na pele, todos os dias. É por isso que, dentro do planejamento diário da imensa maioria, o trajeto para o trabalho torna-se um foco de estresse e preocupação.

Um problema mundial

O fato é que esses contratempos no transporte não são “privilégios” nossos. De acordo com esta matéria da Harvard Business Review, somente nos Estados Unidos, aproximadamente 25 milhões de pessoas gastam mais de 90 minutos por dia para ir e voltar do trabalho. E cerca de 600 mil pessoas gastam esse mesmo tempo num só percurso, seja na ida ou na volta.

Já no Reino Unido, o tempo médio gasto é de 54 minutos (em relação aos 45 minutos registrados em 2003). E nas principais metrópoles do mundo, de Milão a Manila, é superior a uma hora.

Aqui no Brasil, de acordo com um estudo do UOL, em oito capitais os trabalhadores levam pelo menos duas horas para ir e voltar do trabalho. RJ e SP encabeçam o “ranking”.

Planejamento diário para aproveitar melhor o trajeto

A situação é bem complexa, sem dúvida. E, por mais que o poder público e os moradores venham lentamente adotando iniciativas para contorná-la, ainda vai demorar para que chegue perto do ideal. Até porque o tão-sonhado home office ainda não é uma prática totalmente difundida entre as empresas.

O jeito é transformar o tempo do deslocamento de “perdido” para “ganho”. Ou seja, mudar algumas atitudes para que a meia, uma ou duas horas que você leva para chegar ao trabalho tornem-se mais produtivas. Aqui vão algumas dicas que podem te ajudar a conseguir isso:

1. Prepare-se para a “mudança de papel”

Talvez você não tenha parado para pensar nisso, mas, durante o dia, exercemos diversos “papéis” pessoais e profissionais. De pai, mãe ou parceiro(a), pela manhã, a colaboradores ou líderes, ao longo do dia, e de volta ao papel pessoal à noite.

De acordo com a mesma matéria da HBR, passamos por diferentes alterações, sendo que cada uma requer uma mudança de mentalidade. E, caso não nos preparemos para essas mudanças, as preocupações que se originam desses papéis podem se transferir para o próximo e nos deprimir.

Uma forma de conseguir essa transferência é por meio de pequenos “rituais”. Checar as notícias no metrô, no ônibus ou no táxi/Uber, ou mesmo conferir os compromissos do dia, pode ser uma boa forma de passar do papel pessoal para o profissional. Ou também, quando estiver a caminho do trabalho, tome café na mesma lanchonete todos os dias, por exemplo.

O importante é fazer desses rituais uma rotina. Porque eles reduzem a ansiedade antes de nos empenharmos em atividades importantes, aumentam nosso prazer no que estamos fazendo e até nos auxiliam a nos recuperar mais rápido quando enfrentamos fracassos ou perdas.

2. Prepare-se para ser produtivo(a)

“O que não tem remédio, remediado está”; o velho ditado mostra que não dá para evitar o tempo gasto com o deslocamento. Mas você pode usá-lo também para se planejar para ser mais produtivo(a). Assim, você certamente chega mais bem preparado(a), animado(a) e mais produtivo(a).

E isso não é “achômetro”: são fatos comprovados por uma série de pesquisas com trabalhadores nos EUA e Inglaterra, mencionados na matéria do Harvard Business Review.

A primeira foi um estudo com 225 empregados dos escritórios da Digitas LBI, agência de tecnologia e marketing global do Reino Unido. A investigação mostrou que, quanto mais tempo as pessoas gastavam no percurso para o trabalho diariamente, menos satisfeitas e mais propensas a pedir demissão ficavam. Mas algumas exceções chamaram a atenção dos pesquisadores: indivíduos que apresentaram determinadas características psicológicas que os ajudavam a evitar os resultados negativos sentidos pelos colegas.

Uma característica era o autocontrole, ou a capacidade de resistir a tentações que podem minar os esforços na busca por objetivos de longo prazo (como checar o Facebook em vez de trabalhar, por exemplo).

3. Registre suas ideias

Entre aqueles rituais mencionados anteriormente, um também pode te ajudar a ser mais produtivo: documentar as ideias que você considera boas. Porque elas podem surgir a qualquer momento, seja com você dirigindo, andando de táxi, de ônibus, de metrô ou a pé. E o melhor é guardá-las no instante em que surgem, para que não se percam.

Como nem sempre é possível anotar, gravar pode ser uma boa pedida. Quem sabe você já não chega ao trabalho com aquela ideia que pode resolver uma grande questão do dia?

4. Estude ou atualize-se

Para quem trabalha e estuda, qualquer minuto é importante, uma vez que as duas atividades tomam quase todo o tempo de um dia. Se é o seu caso, você pode gravar as aulas (com a permissão do professor, claro) para ouvir no trajeto para o trabalho.

Outra dica é usar esse tempo para acrescentar conhecimentos ao seu currículo. Ouça palestras ou podcasts relativos à sua área, leia revistas e conteúdos pertinentes, procure inteirar-se sobre o que há de novo no seu segmento. Além da prática te atualizar, você se sentirá mais preparado(a) para entrar naquele papel de profissional.

5. Use uma ferramenta para aumentar a produtividade

Essa vale tanto para o trajeto até o trabalho quanto para o planejamento diário em geral: conte com uma ferramenta de gestão para otimizar seu tempo. Como o Runrun.it, que permite organizar as tarefas, estabelecer prioridades e ainda gerar planilhas que mostram o tempo despendido em cada projeto. Você pode acessá-lo do celular, logo pela manhã, para já entrar no clima de produtividade que o dia requer. Faça um teste grátis agora mesmo: http://runrun.it

Artigos que você também vai querer ler:

 
Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>