Automação na produção de conteúdo: como as tecnologias estão transformando redações

Automação na produção de conteúdo: como as tecnologias estão transformando redações

Você já ouviu falar do Heliograf? Trata-se de um robô, ou bot, que vem respondendo por sofisticadas produções textuais para o jornal norte-americano Washington Post. Fazendo uso da Inteligência Artificial, o sistema já foi capaz de cobrir eventos importantes, como votações e até mesmo parte das Olimpíadas do Rio de Janeiro, com as mesmas características que sempre marcaram textos de jornalistas do Washington Post. E o que isso significa para a sua agência? Provavelmente que a automação na produção de conteúdo está mais avançada do que todos imaginávamos.

Como assim, automação na produção de conteúdo?

Pois é: após se espalhar por diversos setores, a automação também está chegando ao campo da comunicação. Mais especificamente, à produção de conteúdo. Ou seja, sistemas de inteligência artificial que carregam modelos e que coletam e processam dados para produzir textos a partir de pautas pré-definidas.

No caso mais específico do Heliograf, funciona assim: os editores criam templates narrativos para os textos – incluindo, aí, frases-chave que podem ser adaptadas a qualquer resultado final (por exemplo: “Michael Phelps leva ouro nos cem metros livres”). Então, eles conectam o Heliograf a qualquer fonte de dados estruturados.

A partir daí, o sistema faz todo o trabalho. Ele identifica os dados relevantes, combina com as frases correspondentes nos templates, articula-as e então publica diferentes versões em diferentes plataformas. E não para por aí: o sistema também pode alertar os repórteres (geralmente via Slack) sobre qualquer tipo de anomalia encontrada nos dados – por exemplo, números inverossímeis -, para que possam corrigi-la.

O medo que se transformou em alívio

Claro que o surgimento do Heliograf trouxe apreensão para os jornalistas humanos do Washington Post. “Nós ficamos naturalmente receosos diante de qualquer tecnologia que possa repor humanos”, afirma o repórter Fredrick Kunkle nesta matéria da Wired.

No entanto, a apreensão vem se provando infundada. A cobertura das eleições nos EUA é um exemplo de como o Heliograf está mais ajudando do que ameaçando os jornalistas de “carne e osso”: em novembro de 2012, por exemplo, eram necessárias 25 horas para que os funcionários compilassem e postassem apenas uma fração da votação. E tudo manualmente.

Em novembro de 2016, por outro lado, o Heliograf criou mais de 500 artigos, que atraíram mais de 500 mil cliques – e sem intervenção humana. “A tecnologia parece estar resolvendo somente parte do trabalho mais difícil”, afirma Kunkle, aliviado.

O que isso tem a ver com a estratégia de marketing de conteúdo?

Tem tudo a ver, pode apostar. Porque o Heliograf representa um avanço em um processo já irreversível: a adoção cada vez mais intensa da automação, que consiste no uso de ferramentas tecnológicas como suporte para fazer mais rápido e melhor o que era feito manualmente.

Claro que estamos falando de um caso muito recente. Ainda vai demorar para que bots se espalhem por redações e agências de todo o mundo. Neste texto, listamos 8 formas de ser mais produtivo no marketing de conteúdo.

Agora, com base neste artigo do blog da Contentools, vamos compartilhar os principais benefícios que a adoção das tecnologias atuais já podem trazer para sua agência.

Veja só:

1. Possibilidade de escalar os processos

Ao utilizar uma plataforma de produção conteúdo, novos processos surgem e facilitam a distribuição das atividades entre seus redatores. Assim, os analistas de marketing podem escalar também o uso e a distribuição desse conteúdo, de acordo com a estratégia traçada.

A propósito de padronização, não perca este nosso artigo sobre mapeamento de processos. Ele mostra como estruturar melhor suas atividades internas, de modo a reduzir erros.

2. Frequência e constância de publicações

A automação de processos permitirá, também, que as produções planejadas sejam de fato publicadas. As datas de entrega e de publicação por exemplo, podem ser determinadas no sistema e monitoradas facilmente.

O Runrun.it é uma ferramenta de gestão que pode auxiliar muito nesse processo de controle e organização do fluxo de trabalho.

3. Promoção do conteúdo garantida

Toda produção de conteúdo segue um fluxo: redação, entrega, publicação e divulgação. Ao adotar ferramentas de automação específicas, você poderá trabalhar melhor essa última etapa, criando e enviando e-mails para a base de leads de maneira mais eficiente.

A automação também permite programar publicações nas mídias sociais. E não só: a empresa também poderá analisar o engajamento gerado e contabilizar o sucesso de uma publicação ou de uma campanha inteira. Veja nossas dicas de ferramentas para agilizar sua gestão de marketing.

4. Assegurando o padrão de qualidade

Com a padronização proporcionada pela automação na produção de conteúdo, todo o trabalho será realizado com mais qualidade. Do desenho da estratégia à postagem, passando pela redação, pela escolha e a criação das imagens e a formatação, praticamente tudo pode ser pré-definido, setado, o que assegura maior controle sobre o resultado final.

Por exemplo, você pode sincronizar plataformas para diminuir o tempo perdido na operacionalização de cada uma, separadamente. Para saber mais sobre esses benefícios, confira também nosso artigo sobre marketing de conteúdo.

Uma ferramenta indispensável para a automação na produção de conteúdo

O Runrun.it constitui um passo fundamental no sentido de automatizar e aprimorar seus processos. Porque trata-se de um software elaborado para integrar a sua equipe por meio de três pontos chave: a gestão das tarefas, a gestão do tempo e a gestão do desempenho.

Com ele, você envolve cada profissional ligando-o a um projeto e a tarefas. Cada ação de play e pause no trabalho fornece dados para saber o que está andando e o tempo investido em cada tarefa.

Por fim, também é possível acompanhar a pontualidade das entregas, o número de refações (saiba mais sobre como resolver a questão do retrabalho) e o andamento geral de cada projeto. Ou seja, um aumento de produtividade que impressionaria até o Heliograf. Faça o teste grátis hoje mesmo: http://runrun.it

Gif_Signup-1-1-3

2 thoughts on “Automação na produção de conteúdo: como as tecnologias estão transformando redações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>