Como a gestão de pessoas beneficia empresas e colaboradores?

Como a gestão de pessoas beneficia empresas e colaboradores?

Investir em gestão de pessoas é indispensável para as empresas prosperarem, pois aumenta a produtividade, melhora o trabalho em equipe e ainda possibilita uma maior retenção de talentos. Às vezes, no entanto, as empresas acreditam que uma boa gestão de pessoas consiste em criar ambientes semelhantes aos do Google, com salas descoladas, e deixam para segundo plano fatores realmente significantes para engajar os colaboradores e melhorar o clima organizacional, como uma liderança resiliente, investimento na automação de processos, entre outros.

Se a sua instituição conseguir unir esses elementos será ótimo, mas é preciso ponderar que são medidas com pesos diferentes. Ou seja: um fluxo de trabalho ágil pode ser mais atrativo a longo prazo do que um lugar legal para descansar. Se você quer saber mais sobre o assunto e melhorar a gestão de pessoas da sua empresa, acompanhe o nosso artigo:

 

O que é gestão de pessoas?

A gestão de pessoas já foi uma responsabilidade apenas do setor de Recursos Humanos, pois as preocupações eram voltadas mais para questões administrativas de contratação de profissionais. A partir da década de 1970 é que ela passa a ser encarada como uma prática que precisa estar na rotina de toda empresa, principalmente na dos líderes, para conciliar no dia a dia a cultura organizacional com as expectativas profissionais dos colaboradores. 

Para garantir essa sinergia, a gestão de pessoas emprega técnicas da psicologia organizacional para valorizar o capital humano da empresa. Entre as ações está a integração dos departamentos, permitindo que as pessoas compreendam a importância do seu trabalho para o todo e o estímulo ao trabalho em equipe, criando a sensação de pertencimento ao grupo. A gestão de pessoas estratégica também intensifica incentivos ao desenvolvimento profissional, como planos de cargo e salário, o que motiva os colaboradores a se aperfeiçoarem e garante uma maior retenção de talentos.

Como a gestão de pessoas anda de mãos dadas com a cultura organizacional, cada empresa vai adotar as práticas que achar mais compatíveis com seus valores. De qualquer forma, vale a pena a sua instituição investir na gestão de pessoas, já que a satisfação dos colaboradores é uma tendência do mundo do trabalho, como observa a revista de negócios Entrepreneur em um artigo, publicado em 2019. Segundo o estudo, é importante as empresas observarem a:

  1. 1. Satisfação do cliente;
  2. 2. Comportamento / conduta do funcionário; 
  3. 3. Governança e responsabilidade;
  4. 4. Satisfação dos investidores.
 

>> Leitura recomendada: Lições de liderança no basquete: motivação e colaboração no trabalho

Qual é a importância da gestão de pessoas para a saúde organizacional?

Se a sua empresa ainda carrega a mentalidade de que o bom gestor é aquele autocrático e que não inclui a satisfação dos colaboradores na soma para um trabalho de qualidade, é melhor repensar essa postura para evitar prejuízos econômicos e de imagem que a instituição pode estar desenvolvendo. Isso porque a gestão de pessoas não beneficia somente os funcionários, mas também cultiva vantagens competitivas para as organizações. Veja a seguir quais são:

1. Processo seletivo mais eficiente

Como a gestão de pessoas preza pela sinergia entre colaboradores e valores da empresa, os recrutadores e gestores já no processo seletivo partem com um olhar atento sobre essa ligação de objetivos. É aquilo: uma churrascaria nunca vai agradar um vegetariano – da mesma forma, os valores e expectativas entre as partes precisam dialogar. 

Para isso, busque sempre ser transparente sobre o comportamento esperado pelos colaboradores e, além de avaliar as qualificações de um candidato, examine se o perfil realmente se adere à cultura organizacional.

2. Retenção de talentos

Se a sua empresa sempre se preocupa em contratar pessoas alinhadas à cultura organizacional, a chance de reter esses talentos é maior. Outra forma de manter os seus colaboradores satisfeitos é prezar por relações de empatia. Como mostra o relatório Empathy Monitor, lançado, em 2017, pela empresa Business Solver: 92% dos profissionais de recursos humanos acreditam que a empatia é um fator importante para a retenção de talentos; enquanto 80% dos millennials e 66% dos baby boomers (pessoas nascidas entre 1946 e 1964) afirmam que deixariam o emprego atual se não houvesse empatia nas relações.

3. Motivação e produtividade

Colaboradores mais felizes costumam estar mais motivados e, consequentemente, aumentar a produtividade no trabalho. Para isso, a gestão de pessoas elimina a mentalidade de que os funcionários são só um número para a empresa e estimula a visão de que as pessoas são fundamentais para garantir entregas de qualidade.

Para estimular a felicidade no trabalho, você precisa estar atento aos desafios de cada colaborador. Por isso, busque ouvi-los com frequência. A avaliação 360 graus pode te ajudar a ter um panorama das dificuldades e percepções da sua equipe de forma completa, pois esse modelo de feedback exclui as barreiras hierárquicas e permite que os funcionários avaliem o todo.   

4. Resolução de conflitos

A gestão de pessoas ainda pode evitar conflitos internos, uma vez que elimina a competitividade entre os colaboradores e estimula uma comunicação mais transparente. Desta forma, as pessoas cooperam entre si para alcançar as metas e qualquer debate vem a agregar ao fluxo de trabalho, não para deslegitimar ações e opiniões. 

Para isso, você pode adotar as habilidade do trabalho em equipe como definidos por pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB) em um artigo publicado em 2016:

5. Redução de custos

Se a sua empresa conseguir colocar em prática os tópicos anteriores, você vai ver uma redução de retrabalho, o que melhora a satisfação do cliente e economiza tempo. Outro ponto é a diminuição da rotatividade de funcionários, gerando uma redução de custos em relação a processo seletivo e treinamentos de novos colaboradores.

Um estudo comandado por John E. Sheridan, pela University of Colorado, nos Estados Unidos, mostrou que os colaboradores que se adaptam melhor à cultura organizacional permanecem nas empresas, em média, por 13 meses a mais do que os demais funcionários.

Conheça os pilares da gestão de pessoas

Essas vantagens imprescindíveis para o bom funcionamento da sua empresa são alcançadas a partir de um constante diagnóstico sobre os pilares da gestão de pessoas. Essa base pode ser resumida em quatro ações estratégicas que visam o bem-estar no trabalho, mas a sua empresa pode incluir outras medidas que forem importantes para melhorar a rotina das equipes. Afinal, uma boa gestão de pessoas precisa se aderir aos valores de cada instituição. Como você vai ver os pilares atuam em sinergia, então, o ideal é que todos funcionem bem.

1. Motivação

Esse pilar é um dos mais essenciais. Por isso, é importante que a sua empresa mapeie colaboradores que estão demonstrando, com frequência, desmotivação no trabalho para entender os motivos por trás desse comportamento. As razões podem ser coletivas ou individuais. Este primeiro é essencial para a empresa entender o seu próprio funcionamento. Por exemplo, se uma área está se sentindo sem tempo para entregar tarefas e projetos, a sua instituição pode avaliar se está de fato investindo na melhora do fluxo de trabalho e como aperfeiçoar a rotina das equipes.

Já para entender os motivos individuais, a figura do gestor é essencial, pois consegue identificar mais rapidamente as causas e ajudar a encontrar uma solução por estar mais próximo dos colaboradores. É importante ressaltar que um funcionário desmotivado, que não está vendo suas expectativas profissionais serem atendidas, pode desestimular o resto do grupo. Por isso, mapear essas situações é bastante importante e esse diagnóstico pode ser feito a partir de feedbacks frequentes, pesquisas internas e mesmo em momentos de interação que aproximam gestores e colaboradores.

2. Comunicação transparente

Garantir que a comunicação transparente flua entre as relações de trabalho é outro ponto essencial para a gestão de pessoas. Quando esse pilar é efetivo, as metas se tornam mais objetivas, bem como os parâmetros de avaliação são mais claros, assim os colaboradores não ficam com a sensação de que não estão sendo valorizados, pois entendem como os gestores chegaram a tal feedback.

Além disso, a comunicação transparente permite que as pessoas compartilhem sem medo as suas ideias, pois sabem que estão sendo ouvidas e que qualquer debate vem para agregar ao trabalho e não para desqualificar as suas capacidades. 

3. Trabalho em equipe

Ao longo deste artigo, nós falamos várias vezes o quanto o trabalho em equipe é essencial para a gestão de pessoas, porque construir relações de amizade e confiança, compartilhar conhecimentos e aprender com os colegas a fazer coisas novas ou de uma maneira melhor é essencial para a felicidade no trabalho. 

Por isso, as empresas devem buscar formas de encorajar a cooperação entre as pessoas, reforçando a mentalidade de que as metas serão alcançadas a partir da união e eliminado a competitividade entre os colaboradores.  

4. Conhecimento e competência

Para este pilar é essencial que empresas e gestores incentivem o aperfeiçoamento técnico e intelectual dos colaboradores, como disponibilizar ajuda de custos para arcar com cursos ou recompensas que encorajam a busca pelo desenvolvimento. Nada melhor para os colaboradores do que sentir que seus esforços de qualificação são reconhecidos pela empresa.

Justamente conforme as pessoas vão desenvolvendo novas habilidades e conhecimentos, essas competências devem ser reconhecidas e melhor utilizadas no dia a dia. O que não dá é para as pessoas se sentirem subutilizadas. Para isso, a sua empresa pode reavaliar as atividades que o colaborador é responsável e delegar tarefas que também vão de acordo com seus interesses pessoais. 

>> Leitura recomendada: Mundo VUCA: como liderar em um mundo de incertezas

Qual é o papel do líder na gestão de pessoas?

Os líderes desempenham um papel fundamental para consolidar os pilares da gestão de pessoas e criar um ambiente de trabalho onde os colaboradores possam se sentir abertos a compartilhar ideias e crescer profissionalmente. O setor de Recursos Humanos não perde o seu valor, pelo contrário, a área deve oferecer suporte para o líder desenvolver suas habilidades de gestão. 

De acordo com um relatório da Fundação Instituto de Administração (FIA) sobre gestão de pessoas na COVID-19, das 48 empresas ouvidas, 20% disponibilizaram treinamentos aos gestores para que liderassem com mais assertividade nesse momento tão anormal. Afinal, no trabalho remoto, algumas competências se tornam mais relevantes do que outras.

Justamente uma das habilidades que tem ganhado cada vez mais espaço é a liderança resiliente, inclusive é uma das tendências de mercado para 2021. Essa capacidade ajuda os gestores a equilibrarem a razão e a emoção na tomada de decisão. Além de serem resilientes, os líderes devem adotar a comunicação não-violenta para criar conexões de empatia com os colaboradores e estarem atento às vulnerabilidades que eles apresentarem. 

Se você quer saber mais sobre comunicação não-violenta, assista ao webinar com o nosso CEO, Antonio Carlos Soares, e a facilitadora de diálogos Debora Gaudêncio:

Melhore a rotina da sua equipe com o Runrun.it

Uma boa gestão de pessoas mistura elementos imateriais, como o engajamento à motivação e à cooperação, e fatores materiais para melhorar o fluxo e ambiente de trabalho. O software de gestão do Runrun.it pode te ajudar a unir essas duas medidas. A plataforma desburocratiza as rotinas, permitindo que os colaboradores se dediquem àquilo que realmente se capacitaram para fazer e que traz valor para a sua empresa.

A ferramenta ainda permite que os gestores deleguem tarefas, tenham a visão do todo sobre o trabalho realizado pelos colaboradores e consigam acompanhar o desenvolvimento com métricas e relatórios de produtividade que ajudam a distribuir as demandas sem sobrecarregar ninguém. Com esses benefícios e informações concretas sobre o trabalho, os líderes não caem na microgestão com cobranças arbitrárias por acharem que as pessoas não estão se dedicando às suas funções, principalmente em home office, onde os gestores não conseguem ver presencialmente o trabalho acontecendo. Crie sua conta grátis e teste agora: https://runrun.it

gestão de pessoas width=

2 thoughts on “Como a gestão de pessoas beneficia empresas e colaboradores?

  1. Fomos clientes de vocês por um bom tempo e gostávamos bastante da da plataforma, mas quando vocês aumentaram o valor fomos forçados a cancelar o contrato.

    Qual o custo que vocês estão trabalhando hoje?

    Abraços.

    1. Olá, Ronald! Que bom ter notícias de vocês novamente!
      Os valores do Runrun.it começam em $250/mês para 10 licenças no pagamento mensal, sendo que as opções semestral e anual têm descontos.
      Se quiser receber nosso contato comercial, por favor, envie um e-mail para comercial@runrun.it – ou responda a newsletter.
      Abraços!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>