Como aumentar a sua lucratividade por meio da gestão de pessoas

Como aumentar a sua lucratividade por meio da gestão de pessoas

Você já sabe: sua empresa são as pessoas que trabalham nela. Por mais que o lucro dependa do aumento das vendas, da abertura de um novo mercado ou da criação de um novo produto, a maior fonte desse lucro quase sempre se relaciona aos processos de sua equipe – aumentando a rentabilidade dos clientes. Melhorar esses processos, de fato, é fundamental para alavancar os lucros. Algo que só se faz com a melhor gestão de pessoas possível.

Aqui no blog já abordamos o assunto em diversos artigos. Veja alguns deles:

As tendências globais de gestão de pessoas, segundo Deloitte e McKinsey
(Teste) Você sabe mesmo liderar?
Aumentando a performance do seu time
– Acompanhamento de tarefas para monitorar os projetos
– People Analytics: A tendência que está transformando a gestão de pessoas
– 4 dicas para usar a tecnologia social na gestão de pessoas

Neste post, queremos que você responda a algumas provocações:

1. Você tem controle sobre o que as pessoas estão fazendo?
2. Você reconhece o esforço de seus colaboradores?
3. Como anda a sua folha de pagamento?
4. Quanto tempo seus colaboradores gastam com burocracia?
5. Por fim: como está a gestão de pessoas em relação ao seu ambiente de trabalho?

São perguntas diretas, mesmo, para que você avalie a situação da sua atual gestão de pessoas. E para que, com as respostas, possa aumentar a produtividade, reduzir despesas e incrementar o lucro.

Vamos lá:

1. Você tem controle sobre o que as pessoas estão fazendo?

Isso é fundamental. O tempo dos colaboradores é o principal ativo de uma empresa e otimizá-lo muitas vezes é um enorme desafio. Atividades sem prioridade definida e tarefas insignificantes são altamente prejudiciais. Ou reuniões desnecessárias intermináveis que representam 15% do tempo gasto em uma empresa, como mostramos neste ebook sobre reuniões produtivas. Na rotina, surgem diversos gargalos de tempo que podem fazer com que uma gestão de pessoas seja catastrófica.

Por isso, você tem que se assegurar de que sua equipe está sempre fazendo o que é mais importante, no tempo previsto. O Runrun.it é um grande aliado desse acompanhamento, já que permite que você monitore em tempo real cada tarefa realizada, por quem e por quanto tempo. Com o Dashboard personalizável, é possível visualizar todas as informações de que a sua empresa precisa em uma única tela.

E mais: ao tomar pulso exato de quanto sua equipe dedica a um projeto, você conseguirá avaliar melhor a rentabilidade do cliente.

2. Você reconhece o esforço de seus colaboradores?

Resposta sincera, por favor. E não estamos apenas falando de remuneração variável – é claro que ter uma política de bonificação sempre ajuda muito. Mas o reconhecimento simbólico também é fundamental. Veja dicas de como fazer uma gestão estratégica de pessoas com táticas para resgatar a motivação e o engajamento dos colaboradores.

Demonstrar, perante a equipe, que você gratifica (da forma que for) quem tem um desempenho exemplar só pode fazer bem para a cultura organizacional da empresa.

Por isso, crie uma cultura de resultados. Mantenha um controle de todas as promoções e a cada trimestre revise estes números. Não deixe que um grande talento fique anos sem receber uma promoção. Além de deixá-lo insatisfeito, você incentiva uma cultura de “acomodados”. Por outro lado, se as pessoas perceberem que há reconhecimento, o ciclo será virtuoso – ou seja, cada vez a produção será maior.

Quer saber mais? Este artigo sobre motivação profissional tem ótimas dicas.

3. Como anda a sua folha de pagamento?

É provável que a maior linha de custo na sua empresa seja a folha de pagamento. Se você combinar salários com encargos, impostos e outros proventos, verá que esse item, isoladamente, pode representar até 70% das despesas totais (é o caso de muitas startups de tecnologia).

Se você gerenciar bem a sua folha e evitar pagamentos errados ou atrasados, pode economizar até 10% desse gasto (o que poderia representar até 7% nas despesas totais). O turnover é alto ou baixo? Já imaginou quanto dinheiro você deixa na mesa com desligamentos de funcionários que poderiam ser evitados? Dentre os custos principais com turnover, estão:

– contratação de novo funcionário;
– treinamento;
– produtividade menor até que o novo colaborador esteja integrado e assim por diante.

Porém, o conceito de turnover pode parecer um tanto amplo, fugindo ao controle da sua empresa. Mas não é verdade. Você pode não ter controle sobre quem vai sair; só que, pode controlar os itens de desperdício – como, por exemplo, permitir uma integração mais ágil – ou pode tornar o treinamento algo processual e menos artesanal.

>> Leitura recomendada: Você faz a gestão de custos ou perde dinheiro?

4. Quanto tempo seus colaboradores gastam com burocracia?

Imagine que você tenha recrutado e selecionado um talento, que ele tenha começado a trabalhar, que esteja em potência máxima de produção… e você gasta o tempo dele com relatórios de despesas, planilhas de horas feitas a mão, reuniões, pesquisa de documentos importantes que estão espalhados em e-mails e pastas. Não faz sentido, né? Pode parecer pouco, mas as empresas desperdiçam, em média, 10% do tempo dos funcionários mensalmente com rotinas burocráticas.

Se na sua acontecer isso, pode considerar 10% de custo da sua folha de pagamento indo para o ralo. É importante, portanto, organizar seu processo de onboarding para que os colaboradores seja recebidos já de forma organizada, sabendo por onde começar e tendo acesso a tudo que precisam absorver sobre a empresa. Com uma integração organizada, sua empresa ganha tempo e garante que novos colaboradores iniciem o trabalho alinhados com o propósito da empresa.

Com uma plataforma de automação da gestão do trabalho, você corta esse desperdício. Aqui o Runrun.it pode entrar, mais uma vez, como um aliado extremamente útil. Porque você consegue avaliar exatamente a quantidade de tempo gasta com cada tarefa, desburocratizar a sua gestão e tornar os processos mais ágeis.

>> Leitura recomendada: 5 passos para melhorar o controle de produtividade

5. Por fim: como está a gestão de pessoas em relação ao seu ambiente de trabalho?

Fofoca, intriga, brigas internas. Tudo isso é derivado de um péssimo ambiente de trabalho. Além de afetar a vida pessoal de todos na empresa, com certeza afetará a produtividade e, por consequência, a lucratividade do seu negócio.

Para evitar isso, além das dicas nos artigos acima, aqui no blog você encontra muito conteúdo instrutivo. Especialmente quando o assunto é ambiente de trabalho. Tem este artigo sobre o ambiente do Google para te inspirar; tem este, com um infográfico que ensina como criar o padrão Google na sua empresa; e este, com outro infográfico que mostra como criar o ambiente de trabalho perfeito na sua organização.

E lembre-se: com o Runrun.it, você consegue organizar o fluxo de trabalho, definir as prioridades de cada funcionário, deixar claro as demandas e os prazos a serem cumpridos, sem confusão na execução de projetos. Sem conflitos, sem desperdícios: é a tecnologia à serviço da sua gestão de pessoas. Faça o teste grátis: http://runrun.it.

 

Gif_Signup-1-1-3

2 thoughts on “Como aumentar a sua lucratividade por meio da gestão de pessoas

  1. Fomos clientes de vocês por um bom tempo e gostávamos bastante da da plataforma, mas quando vocês aumentaram o valor fomos forçados a cancelar o contrato.

    Qual o custo que vocês estão trabalhando hoje?

    Abraços.

    1. Olá, Ronald! Que bom ter notícias de vocês novamente!
      Os valores do Runrun.it começam em $250/mês para 10 licenças no pagamento mensal, sendo que as opções semestral e anual têm descontos.
      Se quiser receber nosso contato comercial, por favor, envie um e-mail para comercial@runrun.it – ou responda a newsletter.
      Abraços!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>