Despertando o melhor de sua equipe e dos seus resultados: como se tornar um líder coach

Despertando o melhor de sua equipe e dos seus resultados: como se tornar um líder coach

O coaching é uma atividade que vem ganhando expressão e importância em cada vez mais áreas. Esportes, saúde, educação e até mesmo artes são campos em que um líder coach vem sendo mais e mais requisitado. E isso acontece por uma série de motivos – sendo o principal deles o fato de que a prática do coaching pode contribuir imensamente para que líderes promovam o desenvolvimento contínuo de seus colaboradores, auxiliando pessoas e empresas no alcance de suas metas.

Retomando: o que é coaching e o que a prática tem a ver com liderança?

Coaching é uma prática de desenvolvimento profissional e pessoal cujo objetivo é o de estimular o potencial interno de seus coachees, ou clientes. O profissional coach, portanto, é aquele que direciona os coachees nesse desenvolvimento, usando pensamento estratégico e ferramentas pautadas em uma metodologia de eficácia comprovada.

A partir dessa perspectiva, já podemos imaginar o que caracteriza um líder coach. No ambiente corporativo, ele é quem fará um acompanhamento contínuo do seu colaborador, apoiando-o para acessar seus recursos internos e externos. O objetivo final – seja do coaching ou do líder coach – é sempre o de aprimorar o desempenho.

Mas não são tantos os gestores que aplicam os aprendizados em suas próprias equipes. Assim, de acordo com este artigo da Sociedade Brasileira de Coaching, um líder coach é aquele capaz de:

1. Saber desenvolver seus funcionários

Isto implica estabelecer objetivos concretos, que são indispensáveis para que metas sejam atingidas. Aqui, é fundamental deixar a individualidade de lado. Procure treinar, orientar pelo exemplo e buscar oportunidades para cada componente do seu time. Desenvolver o potencial de um colaborador fará com que resultados venham mais rapidamente.

2. Destacar o time e promover resultados

Procure ser sempre empático para sentir com os colaboradores. Com isso, ficará mais fácil reconhecer e recompensar as conquistas de cada um. Lembre-se de que tudo o que foi conquistado será resultado da união de uma equipe.

3. Solucionar problemas quando eles surgem

Contratempos que você deixa para resolver depois são como uma bola de neve: vão crescendo à medida que o tempo passa. Por isso, mesmo impasses menores como conflitos interpessoais, falta de produtividade e de comunicação devem receber sua atenção, para que não corram o risco de virarem grandes problemas lá na frente. Para saber mais, leia este nosso artigo sobre gerenciamento de conflitos.

4. Inspirar sua equipe como um verdadeiro líder

Aqui, a inspiração também vem pelo exemplo. Aproveite os momentos a sós com cada um de seus funcionários para inspirá-los, para instigá-los. Isso significa provocá-los (no bom sentido, claro) profissionalmente, mobilizá-los sobre o que querem de suas carreiras. E, claro, procure ser o exemplo a ser seguido. Demonstre humildade e empatia sempre, conversando de igual para igual.

E os colaboradores carentes?

Como um líder coach – e como um líder em geral, essa é a verdade -, você provavelmente vai lidar com ele. Sim, aqueles que vivem indo à sua sala, sem motivos justificáveis. O importante é saber utilizar as técnicas de coaching para aplacar essa carência, despertando no colaborador o que ele tem de melhor.

Para isso, Rebecca Knight, professora da Wesleyan University, compartilha, neste texto para a HBR, algumas dicas preciosas.

Afirma ela que o primeiro passo para lidar com um membro da equipe que exija “atenção extra” é descobrir o motivo da carência. Mas você não deve agir como um psicólogo – até porque dificilmente terá o conhecimento para isso; deve, sim, tentar diagnosticar o que está acontecendo. Insegurança e falta de confiança costumam ser os principais motivos da carência.

>> Leitura recomendada: Transformando o mundo por meio da liderança: como inspirar sua equipe e a sociedade

Converse diretamente com seu funcionário…

A seguir, Knight recomenda falar diretamente com o funcionário. Mas a conversa deve ser conduzida com cuidado: seu tom de voz não pode ser alto, impaciente ou desdenhoso. Uma boa forma de começar é: “Você tem vindo muito aqui para falar sobre determinado assunto. Mas todas essas vindas representam um uso ineficiente do nosso tempo. O que está acontecendo? Como posso ajudá-lo?”.

Uma boa estratégia é falar de si mesmo, conta Knight. Novamente, a questão da empatia. Dizer de quando você estava enfrentando problemas parecidos, e como os resolveu. Isso assegura o colaborador carente de sua dignidade. Ou, ainda, você pode “lustrar” o ego do seu funcionário, dizendo algo como “Você deve ter a autonomia que merece. Você é competente e não precisa reportar-se a mim o tempo todo”.

>> Leitura recomendada: Quais tipos de líderes você conhece?

…E depois ouça atentamente

Uma vez feita que você o induziu a falar, chega o momento de escutar. “Ouça atentamente como o funcionário responderá”, recomenda Knight. E lembre-se: como líder gestor, você deve instruir os funcionários e ajudá-los a crescer. O colaborador em questão necessita de mais orientações? De uma relação mais estreita com você? De mais treino? De outra coisa distinta? Este é o momento de descobrir se há pequenos ajustes que precisam ser feitos para acabar com a carência.

Liderança produtiva, sempre

Para acrescentar ainda mais benefícios ao seu papel de líder coach, você pode sempre contar com ferramentas de gestão como o Runrun.it. Trata-se do braço direito do gestor eficiente e transformador, pois ajuda a distribuir as tarefas, gerenciar os projetos e melhorar o desempenho e a motivação do seu time. Teste grátis hoje mesmo: http://runrun.it.

Artigos que você também vai querer ler:

 
Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>