Competição é saudável até virar conflito. Veja como usar a tensão criada na sua equipe a favor da gestão

Competição é saudável até virar conflito. Veja como usar a tensão criada na sua equipe a favor da gestão

Criar um ambiente de competição saudável entre seus colaboradores pode trazer ótimos resultados para sua empresa. Um aumento na motivação e produtividade, além do fortalecimento do espírito de equipe, são alguns dos benefícios desta situação. No entanto, quando não administrada, esta competição pode se transformar em um problema. Entra em cena a mediação de conflitos.

O ambiente de trabalho competitivo

A competição entre profissionais, seja por reconhecimento, bônus ou promoções, é uma das formas mais tradicionais de incentivar a produtividade. Isso pode gerar consequências negativas, como em uma rede bancária americana em que milhões de cartões de crédito falsos foram emitidos para bater as metas. Mas também pode dar vida a inovações incríveis, como novos métodos de trabalho que dão vantagens competitivas à sua empresa.

Então, qual é a diferença? Porque algumas competições se tornam disputas profissionais que esbarram na falta de ética, enquanto outras trazem à tona o que há de melhor nas pessoas? A resposta está no tipo de competição proposta. Algumas se focam em punições, gerando medo e ansiedade. Outras têm recompensas como base, gerando entusiasmo e motivação. Repare que estas emoções são praticamente opostas, e fazem com que a reação dos envolvidos seja também diferente.

Para aprender mais sobre uma das ferramentas mais tradicionais de premiação de competições empresariais, leia nosso texto sobre remuneração variável.

Criando uma competição saudável e produtiva

Parte importante da mediação de conflitos dentro de uma empresa é preveni-los. Evitar que seus profissionais se tornem inimigos ou que as condutas escapem do campo da ética é essencial. Por isso, a primeira precaução que um gestor deve adotar é garantir um ambiente onde a disputa profissional é saudável e produtiva.

Estudos de publicações como a Harvard Business Review e o New York Times detectaram que profissionais têm maior tendência a “cortar caminhos” e se comportar de forma menos ética quando se sentem pressionados com a perspectiva de punições. O medo de perder o emprego ou parte da renda, ou ainda críticas e humilhações públicas, pode provocar nos colaboradores as piores reações, para a equipe e para a empresa.

O perigo das palavras

Os mesmos estudos, no entanto, indicam que soluções criativas e maior dedicação são frutos comuns de disputas profissionais onde o que está em jogo são bônus, promoções ou reconhecimento público. Curiosamente, este efeito positivo foi conseguido até mesmo quando havia apenas uma diferença de palavreado, como “Se você bater a meta, vai ganhar um bônus” e “Se não bater a meta, vai perder o bônus”.

Você sabia que metas claras e mensuráveis são essenciais na hora de criar competições internas na empresa? Leia nosso texto sobre OKR e veja como aplicar melhor este conceito.

A gamificação como ambiente competitivo

Uma forma de conseguir os benefícios de uma disputa profissional com menos risco de conflitos é o que chamamos de gamification. O conceito se refere à metodologia de transformar a busca de metas e a realização de tarefas em um jogo. É atualmente uma das formas mais eficientes para inspirar colaboradores a mudar comportamentos, adotar novos processos e melhorar a produtividade.

Por trás do conceito, está o sistema de regras e feedbacks positivos, semelhantes a uma gincana, para motivar os ‘jogadores’ de um time. Este sistema pode incluir atribuição de pontos, medalhas, status, progressão de níveis e outros elementos lúdicos. Em vez de uma extenuante mediação de conflitos, você terá funcionários resolvendo suas diferenças de forma esportiva e amistosa.

Para saber mais sobre o assunto, recomendamos o texto sobre gamification e produtividade no trabalho, aqui no blog.

Se nada disso funcionou, como faço a mediação de conflitos?

Agora, se o problema já se instalou, é hora de controlar os danos. Colaboradores em pé de guerra podem fazer um grande estrago na organização. Para saber como lidar com a questão, primeiro vamos definir de que tipo de conflito estamos falando. Eles podem acontecer entre equipes ou departamentos, ou entre pessoas.

Manter a harmonia na equipe é mais um dos papéis do gestor. Para ler mais sobre o assunto e pegar algumas dicas sobre gerenciamento de conflitos, leia este texto.

Mediação de conflitos entre departamentos

Conflitos entre departamentos muitos vezes têm origem nas diferentes compreensões que cada um tem sobre o trabalho. Os financeiros pensam no dinheiro, a engenharia enxerga a parte técnica, o marketing quer um produto vendável, gestores querem resultados, funcionários querem condições de trabalho melhores. Todos estão certos, e é preciso encontrar um meio termo. Para isso, organizar as tarefas de forma bem estruturada, se possível com o uso de ferramentas em nuvem onde todos possam enxergar o trabalho como um todo, é uma ótima ideia.

Também vale a pena ler o texto sobre transdisciplinaridade, onde falamos um pouco sobre as diferenças de mentalidade entre áreas de uma empresa.

Mediação de conflitos entre pessoas

Quando o conflito ou disputa profissional se dá entre pessoas, a coisa é um pouco mais complicada. Afinal de contas, seres humanos são criaturas inconstantes, e a mediação de conflitos humanos não pode ser feita engessada por regras. Como gestor, é fundamental que você seja imparcial e pratique a empatia. Entenda que ninguém gosta de brigar ou o faz de propósito, mas faça com que compreendam que este comportamento prejudica a empresa.

Primeiro, coloque-se no lugar dos funcionários incluídos no conflito. Mostre-se aberto e disponível para uma conversa. Tomando cuidado para não ser condescendente, mostre que você enxerga a razão da insatisfação de cada um dos envolvidos e tente explicar a conduta de um para o outro de forma sóbria e objetiva. Lembre-se de nunca tomar partido, dizendo algo como “Você está certo e fulano está errado”.

Outra técnica de mediação de conflitos envolve fazer com que os envolvidos se coloquem no lugar dos outros funcionários. Deixe claro quais são os prejuízos para a empresa e para a equipe, e faça-os visualizarem como os conflitos estão fazendo os colegas de trabalho se sentirem. Pergunte, por exemplo “Fulano, imagine se sicrano ou beltrano de sua equipe, seus amigos, estivessem brigando assim?”.

Muito cuidado na hora dos conselhos

Finalmente, dê conselhos simples, e sempre reservadamente. Não exponha as pessoas envolvidas. Abaixo, listamos alguns conselhos recomendados por especialistas de recursos humanos. Lembre-se: cada empresa e cada equipe tem uma realidade. Pegue estes conselhos, adapte à sua realidade e crie seu próprio repertório de motivações:

  • Não vale a pena se indispor com alguém com quem você irá trabalhar por um longo tempo, que pode até virar seu superior, por causa de uma briga sem importância;
  • Todos nós temos vidas pessoais, talvez seu colega esteja passando por problemas que estão justificando o comportamento inadequado;
  • A inteligência emocional e a capacidade de resistir aos atritos no trabalho é um grande diferencial profissional e esta é sua chance de demonstrar isso;
  • Separar as emoções do trabalho a ser feito e manter a cordialidade com todos fazem parte de ser um bom profissional.

Daqui a meses, ou anos, o conflito não terá importância. Dar tempo ao tempo é a melhor estratégia para esfriar os ânimos e manter o bom trabalho.

Trabalhando em paz com ferramentas online

No texto de hoje falamos sobre mediação de conflitos, mas também vimos como uma disputa profissional realizada de forma saudável pode ser benéfica para sua empresa. Estabelecer metas claras e razoáveis e incentivar o espírito competitivo em seus colaboradores te dará resultados surpreendentes.

Para isso, que tal usar ferramentas online para organizar e controlar as competições? Com Runrun.it você consegue fazer isso e muito mais. Mantenha agendas e projetos na nuvem, agilize a comunicação entre membros da equipe e visualize com facilidade todos os processos de sua empresa. Experimente grátis: http://runrun.it

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>