Saiba como as Metas SMART tornam a sua gestão mais efetiva

Saiba como as Metas SMART tornam a sua gestão mais efetiva

Definir metas é um processo quase orgânico dentro do planejamento estratégico de uma empresa. Servindo como um guia que orienta as decisões táticas e operacionais a serem executadas por cada área, as metas são como um parâmetro dos propósitos que devem ser alcançados. Por isso, contar com técnicas como a Meta SMART pode ser o diferencial para ter um resultado de sucesso com inteligência e objetividade. 

A sigla escolhida para representar essa metodologia deriva das palavras Specific (Específico), Measurable (Mensurável), Attainable (Atingível), Relevant (Relevante) e Time-Based (Temporal). Fazendo uma referência ao adjetivo smart, que é traduzido como esperto ou inteligente, o método preconiza o desdobramento das metas desenvolvidas por uma corporação, facilitando o acompanhamento e o cumprimento dos objetivos. 

Basicamente, a técnica SMART equivale aos critérios necessários que as metas devem possuir e instruem as ações principais que devem ser realizadas, de maneira compreensível e realista, de modo que toda a equipe possa abraçar as ideias e projetos fundamentais, para que o objetivo geral seja conquistado. 

Para você entender o conceito e como aplicá-la em sua empresa, preparamos esse artigo completo sobre Meta SMART. 

 

O que são as Metas SMART 

A Meta SMART pode ser explicada como uma forma eficiente para a criação de objetivos tangíveis e realistas para as empresas. A aplicação do método tem um papel importante no alinhamento das ações definidas no planejamento tático, permitindo um envolvimento uniforme dos membros nos projetos, o que garante o engajamento e os resultados eficientes. 

A ideia da Meta SMART foi desenvolvida por George Doran, que em 1991 escreveu o artigo There’s a S.M.A.R.T Way to Write Management’s Goals and Objectives, livremente traduzido como Há um caminho inteligente para escrever os objetivos e metas da administração. 

A motivação para a elaboração da tática foi a percepção de que os gestores ficavam confusos ao definir metas, principalmente pela grande quantidade de informações e a falta de priorização dos projetos, o que atrapalhava o foco das equipes. 

Para tornar as metas mais objetivas e claras, o artigo propõe cinco critérios, que deveriam servir de requisito para a efetivação delas no planejamento estratégico. Para isso, as metas deveriam ser específicas (S), mensuráveis (M), atingíveis (A), relevantes (R) e temporais (T), formando em inglês o acrônimo SMART. 

Com essa avaliação preliminar, todas as ações decorrentes se tornam compreensíveis para a organização, tornando a gestão mais eficiente e ágil, o que traz benefícios para a entrega das soluções aos clientes e na formação de equipes de alta performance atuando em sintonia com os ideais elaborados. 

Por ter um caráter mais flexível, um objetivo elaborado não precisa obrigatoriamente cumprir todos os critérios propostos, pois nem tudo o que é relevante pode ser mensurado. 

A intenção por trás da fórmula é tirar as metas do campo ideológico e transformá-las em práticas aplicáveis no cotidiano da organização, permitindo analisar se as metas criadas foram atingidas ao final do projeto. 

Os critérios que formam a Meta SMART 

Cada letra da sigla SMART representa um padrão, ou melhor, uma recomendação dos pontos necessários para a criação da meta, tornando possível a implementação de uma estratégia inteligente e uma gestão por resultados na instituição. A seguir, vamos explicar os significados de cada característica da Meta SMART: 

Específica (Specific)

A metodologia SMART instrui que as metas escolhidas precisam ser específicas, diretas ao ponto, sem oferecer margens para interpretações diversas. 

O princípio evita que as metas estabelecidas sejam genéricas e evasivas. Por exemplo, ao invés de definir que a meta é expandir a empresa, é possível apontar que a meta é abrir uma nova filial por ano. 

Mesmo que pareça modesta ou ousada, conforme a proporção da empresa, ela é mais visível e irá conduzir as ações do plano de ação para que haja uma união de forças para efetivação do projeto. 

Para ajudar na elaboração dessas metas específicas, os líderes podem contar com sistemas de gestão como o OKR (Objective and Key Results), que gira em torno de objetivos praticáveis com o esforço coletivo a cada semestre, por exemplo.

Aplicado por empresas globais, o OKR é um instrumento de gestão colaborativa, na qual todos os profissionais podem sugerir melhorias e soluções que poderão virar metas importantes para a organização. 

>> Leitura recomendada: North Star Metric: a chave do crescimento sustentável

Uma boa maneira de seguir os preceitos SMART e tornar a meta mais específica é respondendo a essas perguntas: 

  • o que eu quero alcançar com essa meta?
  • quem será ou quem serão os responsáveis por ela?
  • onde ela será realizada?
  • como ela será conquistada?
  • por que ela deve ser seguida?
 

Para tornar o fluxo de trabalho mais centralizado, as respostas desses questionamentos podem ser registrados em uma matriz 5W2H ou em softwares de gestão como o Runrun.it, que contam com recursos e modelos de projetos completos para compartilhar as informações, organizar tarefas e acompanhar as atividades. 

Mensurável (Measurable)

O segundo requisito de uma Meta SMART é que ela seja mensurável. Diretamente, essa característica está ligada à especificidade, pois é praticamente impossível acompanhar o progresso de um projeto que tenha uma meta vaga e pouco explicativa. 

A mensuração de uma meta é geralmente feita por meio de indicadores-chave de desempenho, também conhecidos como KPI ‘s. Esses instrumentos de avaliação de desempenho podem ser referentes à capacidade da equipe, ao nível de produtividade e à qualidade da entrega realizada. 

>> Leitura recomendada: O que são indicadores de desempenho e por que usá-los em sua empresa? 

Uma forma de fazer que uma meta seja estimada é prevendo um prazo para que o objetivo seja conquistado, o que pode variar conforme o objetivo programado. Ao afirmar que uma atividade tem que ser entregue dentro de um semestre, haverá uma força tarefa para que isso aconteça. 

Basicamente, é preciso que sejam feitas duas perguntas para estabelecer um indicador de sucesso para a meta: qual é o resultado esperado e quanto tempo será suficiente para a equipe cumprir o objetivo. 

A partir dessas informações coletadas, os líderes de projeto conseguem realizar uma gestão do tempo eficiente e monitorar o desenvolvimento das demandas de maneira prática e funcional. 

Atingível (Attainable)

Não há problema em ter grandes sonhos para a sua empresa. No entanto, para que ela cresça, é preciso focar em uma questão por vez. Realizar projetos com metas muito ousadas, que impactam vários departamentos de uma vez, pode criar um clima de competitividade e até de sobrecarga de trabalho, no qual os funcionários vão estar pouco satisfeitos e não vão conseguir celebrar os sucessos da sua empresa. 

Portanto, a técnica SMART incentiva que as metas sejam atingíveis e realistas. Os objetivos se tornam acessíveis a partir do momento em que há um nítido conhecimento dos recursos humanos, materiais e financeiros para a execução do projeto, bem como a definição das prioridades e a distribuição igualitária das metas entre os departamentos e as equipes responsáveis. 

Um  equilíbrio que gera uma produtividade saudável para o alcance das metas inteligentes passa pela gestão de pessoas, que ajuda a criar um ambiente de trabalho que valoriza a capacitação e oferece instrumentos para o desenvolvimento pessoal aliado a uma cultura de resultados, na qual os colaboradores abraçam a ideia de uma superação coletiva em prol de uma meta que trará benefícios a todos.

Relevante (Relevant)

O quarto item levantado para a Meta Smart é referente ao momento vivenciado por uma empresa ou mesmo a uma tendência do mercado. O fator relevância considera a ambientação como um todo para anuir se uma meta é importante ou pode ser descartada. 

A perda de valor de uma meta acontece por motivos distintos, desde a mudança de mindset da organização até um acontecimento inesperado que altera o âmbito corporativo. 

Considerando o cenário da pandemia, lembramos que a COVID19 fez muitas empresas repensarem suas estratégias e objetivos. Por exemplo, a meta de uma indústria têxtil de aumentar 40% das suas vendas em lojas físicas se tornou inviável diante do isolamento social, logo, ela perdeu a sua relevância. Ao mesmo tempo, a previsão de duplicar o número de clientes na loja virtual é algo mais coerente e ganha importância, pois impacta diretamente os negócios. 

Temporal (Time-Based)

O tempo é um fio condutor de muitos projetos dentro das instituições, já que os prazos acordados para entregas e melhorias fazem parte das metas. 

A metodologia SMART não deixa esse aspecto temporal de lado, pois ele irá amarrar os demais critérios mencionados anteriormente. Não é possível mensurar algo sem um cronograma que mostre qual é o período acordado para a efetivação das ações, nem mesmo especificar uma meta sem uma definição de prazos. 

Por isso, as metas escritas seguindo os padrões da técnica SMART precisam direcionar a empresa para uma linha de chegada em um período combinado, para que enfim exista uma avaliação completa dos resultados obtidos, assim como uma retrospectiva que faça a organização refletir sobre as pontas soltas no planejamento, e como isso pode ser resolvido em um novo ciclo de atividades. 

Como aplicar as Metas SMART: um exemplo na prática 

Utilizar a Meta SMART pode representar uma virada de chave para uma instituição, já que ela oferece uma base sólida para a preparação de um planejamento inteligente e altamente eficaz na sua corporação.

Por esse motivo, preparamos uma simples demonstração de como usar as qualificantes da técnica SMART para elaborar e acompanhar as principais metas de um projeto. 

Modelo de Meta SMART

Uma instituição de cursos preparatórios e profissionalizantes decidiu que era o momento de diversificar suas atividades para o mundo digital, disponibilizando módulos inteiros de vídeo-aulas em sua nova plataforma virtual. No planejamento elaborado pelos líderes, as metas definidas são: 

  • Específica: fechar turmas iniciais com 25 alunos para os seguintes cursos: Inglês básico, Concursos Públicos e Técnico em Contabilidade. 
  • Mensurável: alcançar, por semana, a média de 10 alunos inscritos para cada modalidade de ensino oferecido. 
  • Alcançável: investir em campanhas de marketing digital, investindo 40% da verba disponível para anúncios pagos em redes sociais.
  • Relevante: manter os professores capacitados, oferecendo suporte para especialização dos profissionais. 
  • Temporal: A cada semestre, criar cinco novos cursos para os alunos. 
 

No infográfico abaixo, mostramos os princípios resumidos para você aplicar o método SMART:

Arte mostrando o significado da sigla  meta SMART

Os benefícios de utilizar a Meta SMART

Ganhos na produtividade, crescimento exponencial, equipes mais motivadas. A aplicação da Meta SMART garante grandes proveitos para a sua organização. Listamos algumas dessas vantagens para você não perder de vista. 

Visibilidade para os projetos 

A transparência em uma empresa é feita de ações que possibilitam o acesso de todos os profissionais aos resultados conquistados. Com a Meta SMART, a participação dos funcionários não é restrita apenas aos dados finais, mas incluem o acompanhamento do desenvolvimento das ações de maneira aberta, sem barreiras. 

>> Leitura recomendada: As informações ao alcance de todos com a gestão à vista 

A aplicação técnica SMART condiz com elementos de uma gestão colaborativa, que viabiliza o intercâmbio entre equipes em favor de um benefício coletivo, aumentando o sentimento de identificação com o local de trabalho e a criação de uma cultura organizacional saudável. 

Possibilidades para inovar

Utilizar a metodologia SMART significa abrir as portas para novas possibilidades e reconhecer talentos existentes dentro das equipes. Muitas das metas inteligentes têm potencial de surgir no contato diário entre os departamentos e na diversidade de conhecimentos que derivam dos programas de inovação

Maior produtividade 

Com metas mais claras e mensuráveis, as atividades fluem com mais naturalidade, levando a uma gestão de produtividade mais concreta. O aumento no desempenho é um resultado que pode ser visto com frequência a partir das metas SMART, já que há maior foco e concentração em torno da atividade realizada, seja no trabalho presencial ou no home office

Organize suas metas prioritárias 

Uma ferramenta de gestão faz a diferença na hora de estruturar os projetos decorrentes do planejamento estratégico, possibilitando o registro e a mensuração das suas metas e organizando as tarefas mais importantes.

O Runrun.it disponibiliza aos gestores funcionalidades práticas para o gerenciamento das atividades, como a criação de relatórios personalizados condizentes com as métricas estabelecidas e indicadores de desempenho e capacidade da equipe. 

Com recursos automatizados, é possível contabilizar na plataforma as horas aplicadas em cada atividade, realizar a gestão de custos do projeto e manter uma comunicação aberta com os clientes e colaboradores, centralizando as informações essenciais, facilitando a aprovação de materiais e a tomada de decisão.

Crie sua conta gratuita e experimente a ferramenta: https://runrun.it

Meta SMART” width=
 

Conteúdos mencionados

https://community.mis.temple.edu/mis0855002fall2015/files/2015/10/S.M.A.R.T-Way-Management-Review.pdf

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>