Tem vazamento na sua empresa? Estas dicas de redução de custos ajudam a resolvê-lo

Tem vazamento na sua empresa? Estas dicas de redução de custos ajudam a resolvê-lo

Todo mundo se lembra da crise hídrica que o Sudeste do país enfrentou em 2014/2015. Naquele verão, choveu pouquíssimo nos estados da região, e a população teve que mudar muitos hábitos para que a situação não se agravasse. Todo mundo teve que fechar as torneiras e a Sabesp adotou medidas de redução de custos com a água, de modo a evitar que os reservatórios secassem de vez.

Guardadas as devidas proporções, as semelhanças com o momento atual da economia, para uma empresa, não são mera coincidência. Em termos de recursos, faz tempo que não há chuva abundante e caudalosa. O poder aquisitivo dos clientes diminuiu, os juros aumentaram, os custos operacionais aumentaram, a matéria-prima ficou mais cara… enfim, reduzir custos é ainda mais determinante para qualquer organização que queira se manter competitiva no mercado.

A conta é simples: se sua empresa gasta mais do que recebe, algo está errado. Não importa se o seu produto é um sucesso ou se as vendas vão bem. O crescimento só acontece quando sobra dinheiro para reinvestir no negócio, de modo a aperfeiçoá-lo cada vez mais.

Mas como obter essa redução de custos? Como diminuir o tamanho de um ralo que, por muitas vezes, parece um verdadeiro bueiro?

Bem, a boa notícia é que gestores e empreendedores são solidários. Sabem o quão difícil pode ser a tarefa de fechar os ralos de dinheiro de uma empresa. E é por isso que não medem esforços para compartilhar medidas que funcionaram.

Já compartilhamos algumas dicas fundamentais sobre gestão de custos neste artigo, dá uma olhada. Agora, vejamos outras iniciativas que têm se provado bem-sucedidas:

Selecione com cuidado os custos a serem reduzidos

A cena é comum: sempre que um gestor vê sua empresa em apuros, começa a reduzir custos sem avaliação prévia. Isso pode ser muito perigoso, já que ele corre o risco de eliminar recursos importantes para os resultados da companhia. Por isso, a primeira regra é listar todos os custos da empresa e manter um histórico deles, realizando cortes naqueles que têm menos participação no lucro.

Transforme a redução de custos em metas

No seu planejamento estratégico, inclua não apenas as metas de aumento de vendas, como também as de diminuição de gastos, obtidas com o estudo dos custos. Assim, é possível definir os caminhos para alcançar os índices determinados.

Neste artigo, você encontra dicas e ferramentas para auxiliar no controle financeiro.

Todos no mesmo barco

Sua equipe deve ser envolvida, sempre. Afinal, os funcionários são protagonistas da redução de custos, e a comunicação interna deve ser reforçada para que os colaboradores façam parte dessa causa.
Uma maneira de otimizar os cortes é envolver a equipe na definição de metas e usar parte da economia para premiar o time quando elas forem atingidas. Essa estratégia pode ser aplicada na redução de itens como material de escritório, energia e manutenção de equipamentos.

>> Leitura recomendada: Gestão de custos não precisa ser chato

Desconsidere diminuir a qualidade do atendimento

Você se lembra da primeira dica? Sobre escolher bem quais gastos cortar? Pois é, tudo o que envolva a qualidade e a eficiência no atendimento aos clientes não deve sofrer cortes, jamais. Por exemplo, um e-commerce que não se empenhe em responder rapidamente as dúvidas sobre pedidos ou produtos pode ter as vendas diretamente comprometidas.

Sem desperdício durante a jornada de trabalho

Funcionários mais produtivos; economia de energia; redução de gastos desnecessários. Quando o horário de trabalho é respeitado, todos só têm a ganhar. Orientações para que empregados não acessem redes sociais durante o horário de trabalho e a moderação nas pausas para almoço e cigarro são iniciativas que podem ajudar.

Terceirizar é uma possibilidade

Desde que as funções não incluam a atividade-fim de uma empresa, a terceirização pode ser uma maneira eficaz de redução de custos com pessoal. Profissionais convocados esporadicamente, como especialistas em seleção e recrutamento, podem ser retirados do quadro fixo e contratados somente quando necessários.

>> Leitura recomendada: Gestão de custos na gestão de projetos

O diabo mora nos detalhes

Muitas vezes, gastos ínfimos se tornam uma bola de neve e comprometem toda a receita de uma empresa. Ainda que certos itens, isolados, não representem um custo significativo, quando somados, podem pesar bastante nas finanças. Um exemplo simples: se você compra artigos de papelaria no varejo, pode considerar mudar para as aquisições a granel. A diferença será pequena; mas, com o tempo, impactará positivamente suas contas.

Cuide das máquinas

As despesas com manutenção de equipamentos podem se transformar em um ralo de dinheiro dos bons. Quando as máquinas estão defasadas ou lentas demais, geram gastos com reparos e com horas extras dos funcionários. Por isso, vale lembrar que “o barato sai caro”; procure sempre atualizar o maquinário. Ajuda até a garantir a produtividade do time.

Apague a luz quando sair

O gasto com energia elétrica pode ser reduzido a partir de mudanças na estrutura da empresa, nos equipamentos e nos hábitos. Por exemplo, trocar luminárias velhas por modelos que usam lâmpadas mais eficientes e têm espelhos para refletir a luz; substituir a geladeira por uma que gaste menos energia; orientar os funcionários a desligarem a luz quando saem de um ambiente, e por aí vai. Por mais que a economia mensal seja de R$ 50 ou 60, ao lado das iniciativas acima, essa redução de custos pode fazer a diferença.

>> Leitura recomendada: Gestão de custos (Teste): você sabe economizar na crise?

E, por último…

Mande ver nas ferramentas que ajudam a otimizar o tempo e a produtividade da sua empresa. Como o Runrun.it, que permite que você monitore, em tempo real, todas as demandas e projetos realizados pela sua equipe. Com ele, você sabe exatamente quanto de tempo e de recursos está sendo gasto por cada projeto de sua empresa. Sem ralos, sem vazamentos. Faça o teste grátis da ferramenta: http://runrun.it

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>