Gestão de serviços de TI: os desafios de pequenas e médias empresas

Gestão de serviços de TI: os desafios de pequenas e médias empresas

O território de TI é bem traiçoeiro. Desde que as inovações na área passaram a afetar diretamente empresas de todos os tamanhos e segmentos, muita gente ficou (e fica) um tanto perdida em relação a como proceder, a quais decisões tomar etc. Um passo em falso pode resultar em perda de competitividade ou, pior ainda, até em obsolescência. O advento das tecnologias gerou uma espécie de “seleção natural” pela TI, o que tem causado muitas dores de cabeça à pequenas e médias empresas. E se você vive essa angústia, pode contar com as dicas de gestão de serviços de TI que separamos abaixo. Elas foram reunidas justamente para te orientar nesse território pantanoso.

Os maiores desafios da gestão de serviços de TI

Uma das maiores dificuldades de gestores e líderes, quando se trata de TI, é identificar os investimentos que são de fato imprescindíveis. Por exemplo, se sua empresa é uma agência de publicidade “tradicional”, é perfeitamente comum que você não consiga decidir entre investir em cloud computing ou em um software tradicional que aumentem a produtividade.

Isso posto, esta matéria do blog de TI Strati apresenta os principais pontos mais críticos, aos quais gestores devem atentar quando se trata de lidar com gestão de serviços de TI.

Você acha que TI é gasto? Hora de repensar conceitos

Antes de conhecermos esses pontos, vale uma breve reflexão sobre a natureza do assunto. Existem dois aspectos da gestão de serviços de TI que são considerados fundamentais: a virtualização e o cloud computing. Isso geralmente é sabido e praticado por empresas de grande porte; no entanto, muitas PMEs ainda ignoram tal fato.

>> Leitura recomendada: Gestão de TI: os desafios e as responsabilidades dos líderes dessa área

Conforme o texto da Strati, isso justifica, em parte, a altíssima taxa de mortalidade de organizações com menos de cinco anos de vida (que é de quase 50%). Isso ocorre porque muitos gestores entendem a TI como custo, quando na verdade é um investimento. Entenda: TI não é custo: é investimento. E, quando o investimento é bem planejado, a empresa certamente terá um ganho de produtividade – e, em consequência, um aumento da margem, o que justificará os gastos realizados.

Vejamos agora o que deve estar no radar em relação ao tripé mencionado acima:

Cloud computing

“Tal arquivo está na nuvem!”. Por menor que seja seu contato com TI, você certamente já ouviu essa expressão. A “nuvem” é como ficou conhecido o conjunto de dados disponível na internet, por meio de serviços, em vez de algum produto (como o próprio Runrun.it). Um lugar onde você pode acessar aplicativos e serviços, e onde os seus dados são armazenados de forma segura.

A computação em nuvem tende a trazer os seguintes benefícios para sua empresa:

Economia – seu negócio economiza na aquisição de helpdesks (serviço de apoio e suporte a problemas técnicos) e servidores, além do tempo (que não será mais gasto para obter qualquer informação);
Flexibilidade – com cloud computing, é possível alterar a infraestrutura de tecnologia com mais facilidade;
Portabilidade – se todos os arquivos e programas da empresa estão armazenados em nuvem, estão “portáteis”: podem ser acessados a partir de qualquer lugar, bastando fazer login e ter o acesso à internet.

>> Leitura recomendada: Tem vazamento na sua empresa? Estas dicas de redução de custos ajudam a resolvê-lo

Backup e disaster recovery (recuperação de desastres)

Já pensou se o prédio de uma agência, por exemplo, sofre uma pane elétrica e todos os arquivos das campanhas perdem-se?

Apocalipse! Ainda mais em pequenas e médias empresas, em que a equipe de TI costuma investir muito tempo na busca de dados perdidos ou danificados. É por essas e outras que investimento nessa estrutura de backup e recuperação de desastres é tão importante. Para além das cópias de segurança, você precisa implantar políticas de prevenção/recuperação.

Em grandes empresas, é comum o uso de sistemas automatizados de backup que geram cópias de segurança de forma periódica. São conhecidos como appliances, cujo objetivo é assegurar a proteção completa dos dados da empresa contra roubo/furto de dados, alterações indevidas, danos mecânicos etc.

Mas você não precisa considerar uma estrutura de tais proporções. Até porque que muitos gerenciadores de recursos em nuvem já vêm com sistemas de backup automático — como o próprio Google Drive, o que contribui muito para o disaster recovery. Falamos mais sobre a solução do Google e outras neste artigo sobre ferramentas de colaboração para agências.

Segurança da informação

Um dos pontos cruciais da gestão de serviços de TI, e uma extensão do anterior.

De acordo com o texto da Strati, um levantamento realizado há alguns anos pelo Instituto de Educação Tecnológica – IETEC aponta que apenas 5% das empresas brasileiras direcionam recursos para a área de segurança da informação.

É um número por si só desastroso. Sinal de que a imensa maioria de empresários não dá o devido valor à informação que gera, e não está preparada para ter competitividade internacional. Alguns dados corporativos valem milhões e, muitas vezes, uma ação de intrusão pode levar a empresa até a encerrar as atividades. Ou seja, você precisa ficar muito atento a esse ponto.

Aumento de produtividade com ferramentas de gestão

A lista de desafios jamais estaria completa sem as soluções de TI que conferem aumento à sua produtividade. Ou melhor: a um aumento ainda maior. Porque se você focar em melhorias nos pontos dispostos acima, certamente já terá ganhos notáveis.

Fora isso, é essencial adotar ferramentas de gerenciamento de rede e sistemas de gestão empresarial (ERP, ou Enterprise Resource Planning). Aqui, o que está em jogo é a capacidade de integrar informações.

Caso você não tenha “fôlego” para isso, pode recorrer a uma consultoria de TI de excelência no mercado. Ela será capaz de diagnosticar os principais gaps de eficiência em gestão da tecnologia e indicar os melhores caminhos para aumentar sua produtividade.

E caso você busque algo mais simples, talvez encontre o que procura neste artigo com uma interessante lista de softwares nacionais.

Runrun.it para melhorar sua gestão de TI

Talvez você não saiba, mas o Runrun.it nasceu nesse território “pantanoso” da TI. A solução surgiu para resolver problemas de equipes de desenvolvimento, e hoje está presente em inúmeras organizações de Tecnologia da Informação, assim como agências e pequenas e médias empresas.

Isto porque o Runrun.it permite a automatização do trabalho e monitoramento das tarefas realizadas por sua equipe, de modo que você possa cuidar do que é importante: a atualização da sua empresa em relação à gestão de serviços de TI. Teste grátis aqui: http://runrun.it

 

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>