Gestão de TI: os desafios e as responsabilidades dos líderes dessa área

Gestão de TI: os desafios e as responsabilidades dos líderes dessa área

Em uma mesma empresa é possível existir diversos tipos de gestão, das quais já vimos algumas aqui no blog. Quem as direciona pode ser tanto o gestor quando a cultura da empresa. Na maioria das vezes, cada tipo tem sua função, e vários podem – e devem – ser usados simultaneamente. Veremos hoje, então, a gestão de TI – que, dependendo do negócio, pode até ser estratégica para quem quer uma empresa bem sucedida e atualizada.

O que é gestão de TI, e para que serve?

O nome gestão de TI é uma abreviação para Gestão de Tecnologia da Informação. De forma objetiva, a gestão de TI serve para gerar valor por meio do uso da tecnologia. É o conjunto de atividades, projetos e metodologias que têm a finalidade alinhar a TI de uma empresa às suas estratégias. Geralmente utilizam os recursos de tecnologia, mas sua aplicação pode ser mais ampla.

As empresas se tornam cada vez mais dependentes da Tecnologia da Informação, seja no que vendem, como produtos em forma de SaaS ou em seu funcionamento interno, como processos em nuvem, trabalho remoto ou mesmo ferramentas digitais de gestão. Daí a importância de um gestor de TI.

>> Leitura recomendada: 10 mandamentos para você entender de vez o que é SaaS – e para se destacar no segmento

Promovendo o antigo “menino da TI”

O gestor de TI se diferencia dos outros gestores por ter em sua origem não um gestor, mas um técnico. Os objetos de sua gestão – aspectos tecnológicos, arquitetura da informação, infraestrutura, equipe envolvida etc – representam um papel mais importante em sua gama de competências do que em outros gestores.

É comum que o profissional de gestão de TI seja um antigo responsável pela área operacional. Afinal de contas, muitas vezes os gestores são pessoas que começaram sua carreira dentro da empresa como analistas da área que hoje gerenciam. No entanto, é importante lembrarmos que nem sempre uma promoção do operacional para o gerencial é uma boa ideia.

Como nos diz Antônio Carlos Soares, co-fundador do Runrun.it, em seu texto “O que aprendi sobre tornar um bom técnico um líder de performance“, criou-se uma filosofia de que “o legal é ser gerente”.

Mas as funções e exigências de um gestor e um técnico muitas vezes não são as mesmas. Se você tem um ótimo técnico, pergunte a ele, e a você mesmo, se ele não deveria ser promovido com um aumento de salário ou de condições de trabalho melhores. Nem todos querem – ou devem – ser gestores.

Agora, se você encontrou um técnico competente e detectou que ele seria uma boa adição para a gestão de TI da sua empresa, é hora de dar este passo para o gerenciamento de equipes. Como sempre, há um jeito melhor de fazer isso, e vamos tentar ajudar.

>> Leitura recomendada: Você deveria copiar o trabalho em equipe das equipes de TI

Como transformar um técnico em um gestor

Algumas dicas funcionam para qualquer situação de avanço na carreira. Para a gestão de TI, no entanto, tais dicas são ainda mais úteis. Isso porque, a julgar pelo que se observa, profissionais de tecnologia da informação não costumam ter muito o perfil de liderança do gestor tradicional.

Por exemplo, não é comum que um expert em desenvolvimento de sistemas também seja um expert em gestão de equipes. Então, as dicas abaixo podem te ajudar a aproximar esses dois perfis no mesmo profissional. Vamos a elas:

Dica 1: Faça um “test drive”

Colocar o potencial gestor de TI em uma situação de teste é um bom jeito de saber se ele vai dar conta de tocar o gerenciamento de uma equipe sem descuidar da parte tecnológica. Pegue um projeto pequeno para o teste, para ver como ele se vira com a responsabilidade e como é a reação dos demais colegas. Assim, a mudança não é tão definitiva que não possa ser repensada, e todos podem avaliar pontos que precisam ser desenvolvidos.

Dica 2: Abra o jogo

No momento da promoção, seja objetivo, detalhando as mudanças que ocorrerão e o que se espera da nova gestão de TI. Estabeleça metas e metodologias específicas para cada tarefa e deixe claro que esta pessoa agora é um líder, e deve pensar mais em resultados e não mais em questões técnicas. Para ajudá-lo, você pode começar a fazer uma gestão à vista (leia aqui sobre), com metas claras e projetadas em TVs (ou dashboards KPIs). Assim ele não se perderá com as novas responsabilidades.

Dica 3: Capacite seu novo gestor

Como já destacamos, nem sempre um bom técnico é um bom gestor. Mas, se você já decidiu que irá promovê-lo, você deve também dar a ele as ferramentas necessárias. Forneça os materiais e cursos de gestão de TI que julgar relevantes e faça um checklist das competências de que ele precisa para a vaga. É bem possível que você tenha mais dificuldade em formá-lo um líder do que um bom executor da gestão técnica. Então, procure algum curso de liderança – veja alguns bons.

Dica 4: Dê espaço ao seu gestor

Aos poucos, conforme você for sentindo que as tarefas estão sendo realizadas de forma satisfatória, dê mais autonomia ao seu “ex-técnico”. Afinal de contas, o papel de qualquer gestor é assumir responsabilidades e aliviar as outras áreas. Mas não perca a sua avaliação de vista – feedbacks frequentes neste primeiro momento podem ajudá-lo bastante. Implemente também uma avaliação 360 graus (veja como fazer), para todos se avaliarem – incluindo você. Elas trazem bastante resultado em equipes seniores que dividem tarefas, como as de TI.

>> Leitura recomendada: Trabalho em equipe: O imenso valor da comunicação para equipes de TI

Os desafios da área

Um bom profissional de gestão de TI deve estar preparado para:

1. Manter serviços de TI disponíveis

Em um mundo online, não são só as vendas do seu produto que dependem de serviços de TI. A comunicação entre membros da equipe e de seu cliente com sua empresa não pode ficar comprometida. Além de poder resultar em perda de negócios e redução de lucros, uma indisponibilidade nos serviços de TI pode até mesmo interferir na reputação da empresa.

2. Reduzir custos e riscos

Uma gestão de TI eficiente é capaz de mensurar o impacto de cada investimento na área e verificar as necessidades de cada real gasto. Muitas vezes, outros gestores têm dificuldade em entender o que é cada gasto em tecnologia, e cabe ao gestor de TI justificar os custos e também minimizá-los.

3. Manter-se atualizado

Com as rápidas mudanças do ambiente de TI, um gestor deve manter-se sempre em dia com o mercado. Deve também assegurar a competência técnica do gerenciamento de equipes com treinamentos e cursos, gerenciar diferentes estruturas de TI nas várias filiais e administrar relações com provedores de serviços externo.

4. Alinhar a TI com o negócio da empresa

A gestão de TI deve utilizar a tecnologia para conseguir vantagem competitiva sobre seus concorrentes. As ferramentas mais adequadas e dimensionadas para o seu negócio, em acordo com a cultura e a missão da empresa, devem ser o objetivo do gestor, superando preconceitos e falta de informação das outras áreas. A contratação de um gestor online, como o Runrun.it, fará diferença na hora de saber os clientes que são mais rentáveis ou não.

5. Conformidade com normas regulatórias

É responsabilidade da gestão de TI cuidar que requisitos técnicos nacionais e internacionais sejam seguidos. Entre eles, destacam-se a Governança Corporativa, relatórios financeiros, privacidade e segurança de informações. Aliás, você sabia que contratar serviços estrangeiros (como um software americano) pode te levar a pagar 50% do valor em impostos? Confira neste link por que seu próximo gestor online será um software nacional.

6. E por falar em segurança de informações…

Hoje em dia o maior valor de uma empresa não é mais material. É indispensável que as informações estejam protegidas. Essa proteção se dá através de uma conscientização dos colaboradores das normas de segurança, e também em questões técnicas como precauções contra hackers, vírus e problemas técnicos.

Mais sobre os desafios de TI em: Gestão estratégica: Como reduzir o estresse do seu time de TI

Soluções de gestão de TI – e outras gestões

Como vimos no texto De gestor para gestor: uma ferramenta para resolver seus desafios profissionais, o Runrun.it nasceu para resolver problemas que envolviam tanto equipes de desenvolvimento quanto de outras áreas – incluindo as finanças da empresa. Ferramentas como esta são essenciais em uma gestão de TI, e mesmo em outras áreas menos ligadas em tecnologia. Automatize seu trabalho e deixe que cada gestor cuide do que é importante. Teste grátis aqui: http://runrun.it

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>