O que é gestão? Tudo o que você sempre quis saber, mas nunca teve coragem de perguntar

O que é gestão? Tudo o que você sempre quis saber, mas nunca teve coragem de perguntar

No mundo corporativo, assume-se que todo mundo saiba exatamente o que é gestão. Parte-se do pressuposto que qualquer pessoa conheça profundamente o termo, entendendo cada nuance que ele carrega. Mas será que é assim?

Pensando em esclarecer definitivamente o que é questão, preparamos um tutorial com tudo o que você precisa saber sobre o que é gestão. Algo bem didático, estilo Wikipédia, mas com a propriedade de quem vive imerso no ambiente gerencial, de gestor para gestor.

O que é gestão na História? Uma breve linha do tempo

A humanidade é “gestora” faz muito tempo. Ainda que o termo sequer existisse, poderíamos associá-lo à concepção tradicional de liderança. Foram técnicas rudimentares de gestão que permitiram que líderes construíssem cidades e impérios, que erguessem obras monumentais, como catedrais e castelos. E, de acordo com este artigo do Portal Gestão, o medo costumava ser a principal ferramenta utilizada pelos gestores – tais como os senhores dos escravos, que o usavam para forçar o trabalho dos seus subordinados.

Até que, em meados do século XVIII, o inglês Adam Smith e outros economistas começaram a estudar o aumento da produtividade por meio da divisão do trabalho. A partir daí, a gestão assume caráter mais científico, focada no crescimento de organizações.

De acordo com este artigo do Portal Gestão, conceitos como planejamento, controle da qualidade, custos de produção e estandardização já eram conhecidos pelos gestores antes mesmo do início do século XX. Ou seja, os primeiros passos para a gestão profissional datam de muito tempo.

A gestão no início do Século XX

Na primeira metade do século XX, houve uma divisão entre os especialistas: o engenheiro norte-americano Frederick Taylor defendia a gestão científica, enquanto o economista alemão Max Weber dava ênfase aos aspectos administrativos.

Na gestão científica de Taylor, eram prioridades a medição e a especificação de atividades e resultados. Naquele momento, foram criados procedimentos para que as tarefas fossem realizadas em menos tempo e ao menor custo (as semelhanças com o que o Runrun.it oferece hoje à sua empresa não são mera consequência).

Já a gestão administrativa voltava-se para a organização em vez do desempenho no trabalho. Defendia-se uma organização hierárquica, com níveis de gestão superiores, médios e inferiores, e uma cadeia clara de controle e comando.

Os gestores de topo se encarregavam da estratégia e do planejamento, ao passo que os gestores de nível médio gerenciavam os supervisores (que eram os gestores de nível mais baixo). Estes, por sua vez, chefiavam os trabalhadores operacionais (que realmente executavam o trabalho propriamente dito).

No modelo de Weber, cada pessoa na organização seguia as ordens do seu superior direto. Durante esse período, alguns teóricos como Mary Parker Follet começavam a reconhecer a importância dos aspectos humanos na gestão. A gestão passava a se humanizar.

A gestão nos tempos atuais

Lá pelo meio do século XX, começou-se a perceber que nem todo o conhecimento da gestão vinha das cabeças que estavam no topo.

A partir daí, uma nova ideia começou a ganhar terreno: todas as pessoas da organização poderiam contribuir muito mais para o seu sucesso se usassem a sua inteligência.

Assim, a gestão foi se descentralizando. Além do fator inteligência, o crescente poder de sindicatos e as políticas promulgadas pelos governos democráticos, obrigaram os gestores de empresas a se preocupar mais com o lado humano da organização.

Os princípios da ciência comportamental passaram a ser aplicados na gestão. Formas de conectar colaboradores aos objetivos de uma empresa começaram a ser exploradas. A gestão de pessoas ganhou um peso fundamental no sucesso de qualquer negócio. Expressões como cultura organizacional, gerenciamento de conflitos e muitas outras se tornaram centrais para a administração. Afinal, hoje, pessoas são o principal ativo de uma organização.

Globalização, meio ambiente e propósito

Temos que mencionar, também, o fato de que organizações se tornaram imensamente mais complexas. E essa complexidade leva à proliferação de novas abordagens de gestão. Tal fato, unido a um ambiente de negócios muito competitivo e que permanece em rápida mutação, à globalização das companhias e às questões ambientais, faz com que novas formas de gestão surjam a todo momento.

Muitos desses aspectos se relacionam ao propósito de uma empresa, que hoje é um elemento essencial para qualquer organização que deseja ter e reter bons colaboradores. Este artigo tem tudo o que você quer saber sobre propósito.

>>Leitura recomendada: Tendências do capital humano

Quem são as grandes autoridades sobre o que é gestão?

Como qualquer campo de conhecimento, a gestão tem seus estudiosos fundamentais. Então, para que você se aprofunde no tema, preparamos uma lista com autores e obras que você precisa conhecer:

A Riqueza das Nações, de Adam Smith – A obra mais famosa do pensador britânico. Embora seja um estudo sobre economia, o livro apresenta as bases da divisão do trabalho e do valor atribuído a ele.

O Homem que Inventou a Administração, de Peter Drucker – O livro traz uma coletânea dos artigos mais importantes do grande mestre da administração e da gestão, publicados pela Harvard Business Review. Ele a tornou uma disciplina respeitada e mostrou que seus princípios têm aplicação no dia-a-dia das empresas e na vida dos profissionais.

A Quinta Disciplina, de Peter Senge – Considerado fundamental por muitos especialistas, o livro apresenta o conceito “da organização que aprende” — inovador nos anos 90 e ainda hoje em voga. Para o norte-americano Senge, o crescimento das empresas está mais relacionado à capacidade de aprender de seu pessoal do que com a estrutura material e tecnológica.

Empresas feitas para vencer, de Jim Collins – O autor mostra os princípios atemporais do processo de transição de boa empresa para a grande organização. Escrito a partir de uma pesquisa com companhias americanas, o livro apresenta os fatores que criam organizações duradouras de qualquer setor da economia. De acordo com este artigo da Exame, presidentes de grandes companhias consideram a obra como excelente.

Para terminar: gestão e administração são a mesma coisa?

Na análise gramatical, sim. E muitas vezes os dois termos são entendidos como sinônimos até por profissionais. Mas, na prática, há algumas sutis diferenças que precisam ser analisadas.

Vamos à etimologia: administrar significa planejar algo, controlar e dirigir os recursos humanos, materiais e financeiros. Em sua concepção, o termo é mais voltado para o aspecto técnico, com foco no processo administrativo.

Segundo o francês Jules Henri Fayol, fundador da Teoria Clássica da Administração, o administrador é responsável por conduzir a empresa, levando em consideração alcançar os objetivos da organização. Sendo assim, a administração é racional e visa a atingir as metas e os propósitos da empresa.

E o que é gestão?

Já a gestão tem como princípios fundamentais incentivar a participação, estimular a autonomia e a responsabilidade dos funcionários. O foco é a questão gerencial, cujo processo é voltado para o político-administrativo. Ou seja, carrega componentes mais humanos, mais intuitivos do que a administração.

Sendo assim, gerir é atingir os objetivos da companhia de maneira eficaz, valorizando o conhecimento e as habilidades das pessoas. O gestor deve ter a capacidade de manter a sinergia entre o grupo, a estrutura e os recursos já existentes.

Uma ferramenta para todas as gestões

Agora que você está bem informado sobre o que é gestão, hora de passar da teoria à prática. Para isso, pode contar com o Runrun.it, o braço direito do gestor. Organizando as tarefas e otimizando a sua relação com os colaboradores e entre eles, a reduz desperdícios e aumentar a produtividade da sua gestão. Faça agora mesmo o teste grátis: http://runrun.it.

Artigos que você vai querer ler:

Gif_Signup-1-1-3

2 thoughts on “O que é gestão? Tudo o que você sempre quis saber, mas nunca teve coragem de perguntar

  1. Senhores!
    Parabéns à Vossa equipa que soube bem definir a gestão sucintamente ao longo das épocas através de vários pensadores. Por outro lado agradeço a evolução da definição desta ciência e sobretudo o esclarecimento pela diferença desta com a administração.

    Com respeito e mais uma vez sinceros agradecimentos.
    Osvaldo Zink

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>