Uma seleção das principais tendências em negócios, tecnologia e recrutamento para 2017

Uma seleção das principais tendências em negócios, tecnologia e recrutamento para 2017

2016 foi intenso. Independente de opiniões, encerrou-se um ciclo com muitos pontos e acontecimentos decisivos. Com a virada de página no calendário, a expectativa é de que aconteçam mudanças – algumas boas e outras nem tanto. Se você ainda não tem perspectivas ou desconfia do que está por vir no âmbito profissional, confira a nossa lista de tendências de mercado para 2017 elaborada a partir de estudos e opiniões de especialistas sobre negócios, tecnologia e recrutamento.

O dia em que Marty McFly chega ao futuro já passou (21/10/15) e ainda não é possível comprar um skate voador popular (confesso que fico frustrada com isso!). Mas, se por um lado não avançamos o suficiente para suprir a fantasia de muitos adultos fãs da ficção De Volta Para o Futuro, por outro, temos gadgets e cenários que podem mudar tanto nossas vidas quanto uma pequena prancha flutuante para locomoção.

O que parecia tão futurístico agora é realidade. Uma das tendências para os próximos anos é o uso cada vez mais intenso da tecnologia, como a modernização dos escritórios, a robotização de algumas profissões, o uso de smartwatches (você já pode usar o Runrun.it em seu relógio inteligente) e uma atenção especial à inteligência artificial. Além disso, algumas coisas podem sofrer mudanças pelo simples fato de estarmos repensando o uso delas. Confira nossa seleção das tendências do mercado profissional para 2017:

TENDÊNCIAS PARA NEGÓCIOS

1. Repensar o e-mail

Ferramentas colaborativas como Slack e outros comunicadores estão substituindo e-mails para comunicação interna, de acordo com Ian Altman, em artigo na Forbes. O Slack começou em 2013 e ultrapassou 4 milhões de usuários diários em outubro de 2016. Embora isso não signifique que as empresas vão abandonar e-mail, é um importante dado para entender como a comunicação dentro das empresas está mudando e o quanto é importante olhar para ferramentas que estão ajudando no gerenciamento dessas relações. Aproveite para conferir estas 6 razões para substituir o e-mail por um software de gestão.

>> Leitura recomendada: Integre seu Gmail, Slack e Runrun.it de uma só vez!

2. Crowdfunding para validar novos produtos

Quando pensamos em crowdfunding, geralmente imaginamos a produção de filmes ou de produtos artesanais muito alternativos. No entanto, o mercado movimentado por crowdfunding em 2015 já é US$ 5 bilhões maior que o de venture capital. De acordo com o especialista em marketing Clay Hebert, citado no texto da Forbes, as empresas inteligentes estão usando crowdfunding não só para levantar dinheiro, mas para validar produtos antes de fazer investimentos substanciais em seu desenvolvimento.

Um exemplo de uso no Brasil é a viabilização de projetos de conteúdo (revistas, livros, sites informativos e até documentários), uma tendência natural já que o jornalismo está se renovando como modelo de negócio.

3. Receita recorrente

As empresas estão remodelando seus negócios de pagamentos únicos e antecipados para cobranças recorrentes. Um dos motivos é que os mercados financeiros recompensam receitas previsíveis e com frequência fixa. A receita recorrente com uma alta taxa de renovação também demonstra o valor percebido do cliente. As empresas de SaaS (software as a service, hospedados na nuvem), como o Runrun.it, em geral, já seguem essa direção que também aumenta a competitividade (confira por que contratar um software nacional). Além disso, elevadas taxas de renovação podem tornar-se um argumento para o discurso do marketing.

4. Vídeo cada vez mais importante

Se antes o consumo de vídeos era massivo entre os jovens, agora, as gerações mais velhas também estão de olho nesse tipo de conteúdo. De acordo com um recente estudo da Forbes, o vídeo está se tornando uma fonte crítica de informações para os executivos: mais de 80% afirmam estar assistindo mais vídeos online hoje do que um ano atrás.

No Brasil, o mercado de produção para o YouTube está cada vez mais forte. Conforme artigo do youPIX, os youtubers agora têm influência de mercado, impulsionando vendas dos mais variados produtos: mundialmente, venderam 1 milhão de livros em 2016; no Brasil, aumentaram em 1500% a audiência de canais de TV. Juntos, os 10 youtubers mais bem pagos dos Estados Unidos acumularam US$ 70.5 milhões em 2016, um aumento de 23% em relação ao ano anterior, segundo a Forbes.

5. Vendas e marketing de conteúdo integrados de vez

Uma tendência que tem se concretizado nos últimos anos é a integração de vendas com marketing. Empresas que não se organizam para isso correm o risco de desperdiçar pessoas, tempo e dinheiro. O objetivo é garantir que quando os prospects buscam riscos, desafios e estratégias de implementação associados às suas soluções, eles pesquisarão na internet algum conteúdo para resolver suas dores. É aquela velha história (pra quem é de marketing) de que o conteúdo pode remediar as dores do prospect e, por fim, vender sem agredir.

6. Originalidade e qualidade em conteúdo

Junto com isso, também se evidencia o fato de que esse conteúdo precisa ser de qualidade e original. Por isso, as empresas estão construindo suas histórias a partir de conteúdos reais e sensíveis. Quem ainda não repensou sobre como está se comunicando também ficará para trás.

Obviamente, a construção de uma marca leva tempo. É preciso estar disposto a errar sem desistir no meio do caminho. No meio disso tudo, é sempre prudente buscar uma comunicação agradável, simpática, como se o próprio dono estivesse falando com cada cliente. Veja mais tendências de marketing para 2017 aqui.

7. Mensuração em todas as áreas

Passou o tempo em que profissionais “de humanas” conseguiam fugir dos números. Hoje, qualquer área precisa olhar para seus dados e analisá-los. Equipes de marketing, independente do tamanho, devem mensurar seus esforços em cada projeto para saber quais trouxeram maior ROI. Não existe mais fazer conteúdo por intuição sem verificar comportamento da audiência, engajamento e, a partir dos números, criar conversas mais próximas com o cliente.

8. Foco em resultados e produtividade

Conforme a “Agenda 2017” da Deloitte elaborada com tomadores de decisão sobre como as organizações estão se preparando para este ano, as empresas vão continuar priorizando a gestão administrativo-financeira: foco em resultados e produtividade. As prioridades gerenciais são gestão financeira (65%), gestão de processos (61%) e gestão orçamentária (55%).

TENDÊNCIAS EM TECNOLOGIA

1. Uso de tecnologia wearable e smartwatches

Embora a maioria das empresas ainda não tenha adotado a tecnologia wearable (aquelas feitas para vestir), a tendência é mudar daqui pra frente. Uma pesquisa da Juniper Research mostra que a indústria de wearable gadgets e smartwatches deve crescer para US$ 80 bilhões até 2020. A mesma pesquisa constatou que mais de 70% dos jovens entre 16 e 24 anos de idade usa essa tecnologia e apoia a sua adoção no local de trabalho. Os smartwatches já têm se popularizado em diversos setores para rastrear produtividade, saúde e bem-estar. O uso generalizado desses mini-gadgets será reforçado por um ambiente 24/7, enquanto os colaboradores se esforçam para estarem mais conscientes do tempo.

>> Leitura recomendada: Runrun.it disponível para smartwatch Android

2. Automação e robotização

Precisamos aceitar: em 20 anos, vamos perder mais da metade dos nossos empregos para robôs. Devido ao aumento do custo dos cuidados de saúde, o desejo de aumentar o valor do negócio com menos despesas, o aumento do uso da robótica e a necessidade de um escritório mais modernizado, os empregadores não terão escolha: precisarão reforçar a informatização, em detrimento de seus colaboradores.

3. Inteligência artificial

É pouco provável que o julgamento humano possa ser automatizado, mas máquinas inteligentes podem acrescentar muito ao trabalho administrativo, auxiliando com simulações de cenários futuros, estimativas e oferecendo insights. Conforme relatório da McKinsey, a inteligência artificial poderá nos substituir (e já está acontecendo, em certos níveis) em atividades potencialmente perigosas, que exijam extrema precisão ou repetição, de coleta e o processamento de uma quantidade muito grande de dados, por exemplo.

Mas não se preocupe! O que deve acontecer é uma transformação, nos mais diversos tipos de trabalho, especialmente na área de finanças e de saúde, como dito no tópico acima. Leia mais sobre como a inteligência artificial já está nos substituindo neste artigo.

4. Budget menor, mais serviços na nuvem

Segundo a pesquisa “The 2017 State of IT”, da Spiceworks, os compradores de TI vão gastar um pouco menos em hardware e software. Por outro lado, a expectativa é investir mais em serviços baseados na nuvem, como o Runrun.it. 38% dos profissionais de TI consideram que é muito ou extremamente importante para suas práticas de negócios atuais esse tipo de serviço.

5. Gadgets e lançamentos

Março de 2017 será um grande mês para os fãs da Nintendo. É quando a icônica empresa de videogames lançará o Nintendo Switch, seu novo console de jogos que funciona em televisores e como um sistema portátil. Detalhes finais e preços virão em 12 de janeiro. Ainda para o gamers, a Microsoft está trabalhando no Project Scorpio, uma versão mais poderosa do Xbox One. O console será destinado a jogadores que valorizam o desempenho.

Uma atualização gratuita do Windows 10 vai permitir que qualquer pessoa use um headset de realidade virtual no computador. Os fones de ouvido, de marcas como como Dell, Asus e Lenovo, devem ser lançados na faixa dos US$ 299 (o Oculus Rift custa a partir de US$ 599).

O Google está planejando uma grande revisão do Chrome e do Android para funcionar em novos dispositivos, segundo a Business Insider. O sistema operacional Andromeda também irá alimentar um novo tipo de laptop construído pelo Google. O computador deve mostrar a visão do Google para o futuro dos Chromebooks.

TENDÊNCIAS EM RECRUTAMENTO

1. Áreas em alta

Em uma pesquisa divulgada pelo LinkedIn, 40% dos profissionais de RH diz que o volume de contratações aumentará em 2017. Embora os números globais sejam positivos, esta é a primeira vez em cinco anos que o crescimento ano a ano reduziu. Este sutil resfriamento do mercado de trabalho reflete a desaceleração da contratação no Brasil, na China e em alguns países da Europa. Os recrutadores estarão ainda mais ocupados na busca por profissionais das áreas de Vendas, Operações e Desenvolvimento.

2. Como encontrar novos talentos

A pesquisa também mostra que as indicações de funcionários para preencher uma vaga na empresa têm ganhado importância. 60% dos entrevistados dizem que é através das indicações que eles realizam as contratações. Metade dos recrutadores brasileiros entrevistados busca talentos em redes profissionais e mídias sociais. 37% utilizam sites de terceiros ainda que tenham um orçamento mais baixo em 2017 (alguns serviços são pagos, como o próprio LinkedIn).

3. Diversidade e inovação

As maiores tendências apontadas pelos RHs são diversidade, automação da pré-seleção e ferramentas inovadoras de recrutamento. Já que a área encara o desafio de orçamento limitado, a automação (para contratar) estará na lista de prioridades do setor. A automação permite aumentar a velocidade de triagem, minimizando o viés humano (avaliações subjetivas) e ajuda a avaliar as soft skills de forma mais precisa.

Muitas empresas também estão interessadas em iniciativas de diversidade e propósito como uma forma de se diferenciar dos concorrentes e aumentar o engajamento dos colaboradores. Grandes companhias estão usando big data para otimizar as buscas por equipes diversificadas e, ao mesmo tempo, identificar talentos – uma tendência que não tardará a chegar nas PMEs.

MATERIAIS RECOMENDADOS

No blog do Runrun.it

 

Mais links interessantes

 

Siga as melhores tendências em 2017

Ainda não segue estas tendências em sua empresa? Comece por gerenciar o tempo, as tarefas e as pessoas de forma organizada. Conheça o Runrun.it, a ferramenta de organização e administração do trabalho indicada para líderes que desejam aumentar o engajamento de seus colaboradores. Facilite a comunicação entre as pessoas, organize as demandas e saiba quando as tarefas e projetos serão entregues e quanto vão custar de fato. Faça o teste grátis: http://runrun.it, o braço direito do gestor.

5 thoughts on “Uma seleção das principais tendências em negócios, tecnologia e recrutamento para 2017

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>