Break even: calcule o ponto de equilíbrio da sua empresa e saiba quando ela vai começar a dar lucro

Break even: calcule o ponto de equilíbrio da sua empresa e saiba quando ela vai começar a dar lucro

O break even point (BEP) representa o valor exato no balanço financeiro de uma empresa em que o montante da receita é maior do que os custos fixos e variáveis. Ou seja, é o valor que você precisará atingir para cobrir os custos de produção e comercialização de seus produtos e serviços – sem ver lucro.

O que você vai encontrar neste artigo sobre break even:

 

O que é break even?

Uma das maiores preocupações dos gestores, principalmente em meio ao cenário de crise, é manter o equilíbrio financeiro da sua organização. E para ajudar a identificar qual é esse ponto, surgiu o termo inglês break even point (BEP), traduzido no Brasil como ponto de equilíbrio, ponto crítico, ou ainda, ponto de ruptura. Trata-se de um dos principais índices que uma organização pode usar para mensurar sucesso de seu negócio.

A aplicação deste conceito vai apontar a margem de investimento do seu negócio, seja a produção de um produto, seja um serviço. E indicará o ponto de equilíbrio entre despesas e receitas em sua organização.

Quando os cálculos demonstram que a organização atingiu o break even, significa que os custos e as despesas totais são iguais à receita total, em outras palavras, que você não teve nem lucro, nem prejuízo.

Como calcular o ponto de equilíbrio?

Uma das formas para identificar qual é o break even é levar em consideração as seguintes variáveis:

  • Custos variáveis: os gastos para produzir um produto ou para executar um serviço.
  • Custos fixos: os gastos que são permanentes e não dependem do volume de vendas ou da produção, como aluguel e folha de pagamento dos funcionários.
  • Vendas: a soma total da venda dos produtos e serviços.
  • Margem de contribuição: o custo para fabricar uma unidade ou para executar um serviço. Este valor é determinado pela subtração dos custos variáveis pelo total de venda.
  • Índice da margem de contribuição: que é igual a margem de contribuição dividido pela receita total bruta de sua empresa.

Vamos usar por exemplo o balanço fictício de uma empresa:

  • A receita total (RT) = R$ 100 mil.
  • O custo variável (CV) = R$ 70 mil.
  • O custo fixo (CF) = R$ 19.500,00.
  • A margem de contribuição (MC) – que é o valor da receita total menos o custo variável (RT – CV) = R$ 30 mi.
  • O Índice da margem de contribuição (IMC) – que é a margem de contribuição dividido pela receita total (MC ÷ RT) = 0,3.

O Ponto de equilíbrio (PE) dessa empresa será o custo fixo dividido pelo IMC (CF ÷ IMC), igual a R$ 65 mi.

O montante de R$ 65 mi é o valor que a organização precisa atingir para cobrir todas as despesas (fixas e variáveis). Tudo que exceder essa margem será o lucro com o produto ou serviço que oferece. Ou seja, a partir deste ponto, qualquer receita a mais fará parte do lucro.

Antes de seguirmos, seria interessantes ler este artigo sobre como você estar perdendo dinheiro mesmo fazendo sua gestão de custos.

Como o break even pode ajudar o meu negócio?

Quando você conseguir identificar o ponto de equilíbrio de sua organização, vai conseguir entender também sua viabilidade. Ou seja, onde sua organização está ganhando ou perdendo dinheiro.

Essa análise não é nada fácil, pois muitas vezes o gestor se vê diante de um bom produto ou serviço, bem posicionado no mercado, porém não consegue superar seu BEP, ou seja, ter lucro.

Essa é a hora de (re)organizar as coisas a partir de uma investigação sobre os fatores que têm impactado seus custos fixos, variáveis e sua receita total. A partir daí, você poderá tomar decisões de ajustes, cortes, economia de recursos, pessoal e outras medidas que caibam em seu negócio.

Gerar e manter lucro: um desafio!

Para seguir adiante com um negócio, certamente um dos desafios é torná-lo mais e mais rentável. Não há uma fórmula mágica, aqui; porém, a partir de uma avaliação do break even point é possível adotar alguns caminhos. Saiba calcular seu lucro real.

Gestão de processos

Muitas vezes, a baixa lucratividade está ligada ao processo gerencial, ou à falta dele. E é aí que entra a gestão de processos e procedimentos, que nada mais é do que uma rotina dos processos organizados, aliada do gestor na hora de crescer e manter o seu crescimento.

É por meio da gestão de processos que você pode assumir o controle das atividades, promovendo a interação entre as várias tarefas realizadas pelos diversos departamentos. Com isso, você vai enxergar os pontos chaves dessa (re)organização. Como, por exemplo, focar na redução de perdas, aumento de produtividade, manutenção de talentos, processos eficientes, entre outros.

O assunto é amplo, mas você já pode começar a se aprofundar aqui pelo blog, mesmo. Porque há muito conteúdo que pode te ajudar: este artigo conta sobre gestão de processos na crise; aqui, você aprende sobre desing thinking na gestão de processos; este conta como uma gestão de processos vai diferenciar sua empresa; e há a estratégia que pode ser muito efetiva para melhorar a qualidade dos processos organizacionais da sua empresa: a gestão da qualidade, de que falamos neste post.

Neste sentido, hoje também é possível utilizar soluções inteligentes, intuitivas e na nuvem, que podem auxiliar na sua gestão. Como o Runrun.it, um verdadeiro gestor online. Ele não só registra todas as etapas de cada tarefa executada, como ajuda na organização da comunicação, o que muitas vezes tem aparecido como verdadeiro antagonista dos gestores de pequenas e grandes organizações.

Ajuste de gastos

E ter um negócio organizado, significa que você está apto para identificar onde estão seus maiores escoamentos de dinheiro. Se é na cadeia produtiva, se é em departamentos com funções desnecessárias, ou ainda, se em processos de comunicação que mais atrapalham do que ajudam, desperdiçando o tempo de todos.

É neste momento em que adotar um plano de ajuste e transformá-lo em metas se faz necessário. Além disso, estar certo de que sua equipe está envolvida nesse plano, pois seu pessoal é peça fundamental em sua cadeia produtiva.

Para fazer esse ajuste, você precisa saber onde sua empresa está gastando cada centavo de real. O Runrun.it, ferramenta citada acima, tem um time tracking integrado – fornecendo timesheets automáticos. Com isso, ele calcula as horas investidas em cada projeto e cliente para que você consiga mapear os custos da operação da sua empresa e, eventualmente, até reduzi-los.

Por fim, antes de ajustar, tomar muito cuidado com o histórico do custo que você pretende mexer. O gestor precisa ter a visão do impacto que o corte pode causar em toda sua cadeia, considerando inclusive seu cliente final. E sobretudo, se o ajuste gerará impacto na superação de seu BEP.

Um passo adiante com tecnologia

Resumidamente, para saber se sua organização tem uma boa margem de lucro (ver artigo sobre margem de lucro aqui) vai depender da análise do seu ponto de equilíbrio. E para obter ou manter o lucro, é necessário dar passos decisivos na gestão de sua organização.

São muitas as formas de seguir, da análise dos custos fixos e variáveis, da redução de gastos desnecessårios, de fazer mais com os mesmos recursos – este último, sem dúvida, terá sucesso quanto maior for sua organização na mensuração de cada esforço investido nos processos de sua empresa.

Artigos que você também vai querer ler:

 

Use o Runrun.it para te ajudar a fazer a ponte entre o break even e seu lucro real! Ele tem todas as ferramentas necessárias para você controlar os gastos da empresa: controle de tempo, controle das prioridades, organização da comunicação da equipe, relatórios gerenciais de prazos, custos e desempenho. Com um acompanhamento tão meticuloso, você também conseguirá verificar a rentabilidade de cada cliente, e assim, avançar mais um passo para superação do seu ponto de equilíbrio. Teste grátis agora mesmo: http://runrun.it

2 thoughts on “Break even: calcule o ponto de equilíbrio da sua empresa e saiba quando ela vai começar a dar lucro

  1. Eu adorei a matéria sobre o Break Even Point, mas fiquei numa duvida, ficaria muito grato se me responderem, abaixo a minha pergunta.

    Dúvida: Em que momento é calculado o Break Even Point ? Em que mês eu apuro o cálculo?

    Obrigado,

    1. Olá Alain, obrigado pelo seu feedback.
      Quanto à sua dúvida, o break even point pode ser calculado em qualquer mês em que os ganhos equilibrem os gastos.
      Esperamos ter ajudado.
      Continue acompanhando nossos conteúdos.
      Um abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>