Empresa digital: os gargalos e as tendências da transformação tecnológica

Empresa digital: os gargalos e as tendências da transformação tecnológica

O tempo, de fato, urge — ou ruge, se você nos permitir a licença poética. Desde que começamos a falar sobre transformação digital por aqui no blog, já faz quase um ano e bastante coisa mudou. Novas tecnologias surgiram, outras se tornaram obsoletas, e a necessidade de que qualquer organização se transforme em uma empresa digital só fez crescer.

E quando falamos sobre a rapidez com que as coisas mudam, você sabe que não é brincadeira. Basta pensarmos que, há menos de uma década, as empresas estavam focadas em mineração de dados e colaboração virtual. Agora, os gestores e líderes direcionam energia para a inteligência artificial, para a computação cognitiva e para a Internet das Coisas.

>> Leitura recomendada: Futuro do trabalho: Você está preparado para encarar as mudanças trazidas pela automação e IoT?

São novas tecnologias, novos conceitos com os quais você precisa se acostumar e que inevitavelmente farão parte da transformação digital daqui em diante. Mas, para que você se contextualize melhor a esse respeito, recomendamos a leitura do nosso ebook “Automação e Transformação Digital – A tecnologia do trabalho & Tendências para o futuro”, que criamos em parceria com a NeoAssist. Aproveite que o download é gratuito!

Transformação digital pelo mundo

A respeito do conceito de empresa digital pelo mundo, o ebook traz informações eloquentes. Por exemplo: Atos, uma gigante francesa de TI, baniu o e-mail da vida de seus mais de 76 mil colaboradores, em 52 países, e adotou uma ferramenta de colaboração online. E, pasmem, isso aconteceu em 2011.

Para trazermos um exemplo mais recente, desde junho de 2016, a multinacional britânica Virgin impediu seus cerca de 200 mil funcionários de acessarem seus respectivos e-mails durante todas as manhãs de quarta-feira. Com o sistema de desligamento do e-mail, os colaboradores podem usar o espaço de tempo para ir ao ginásio Virgin Active com a equipe, participar de brainstorms, clubes de corrida ou conversar com colegas e gestores.

São exemplos pontuais, sabemos; mas que dão a medida de como o conceito de empresa digital tem se difundido. Pois muitas organizações estão substituindo recursos tradicionais por ferramentas colaborativas e aplicativos de gestão para acelerar a transformação digital.

>> Leitura recomendada: Avanço da tecnologia: as mudanças da última década (Infográfico)

Muito longe do ideal

Mas e como está a situação aqui no Brasil? Em que pé estão as empresas nesse processo de transformação digital?

Bem, a julgar por este estudo realizado pela Dell e pela Intel, as notícias não são nada boas. Algum avanço até foi constatado, é verdade, mas a conclusão geral foi a de que as empresas brasileiras têm infraestruturas de TI pouco preparadas para a transformação digital.

Esta conclusão é expressa por dois resultados principais:

1 – O desafio da automação

As companhias instaladas no país têm uma nota média de 43,7 (de uma escala de 0 a 100) em relação à maturidade da infraestrutura de TI para suportar a digitalização dos negócios. O principal desafio está na automação de processos, com média de 33,9;

Lembrando que automatizar processos significa racionalizar, otimizar e, claro, automatizar cada etapa de um negócio. Isso inclui a rotina de trabalho dos funcionários, a captação de clientes ou fechamento de vendas, fabricação e envio de produtos, contabilidade financeira, bem como a verificação de métricas.

Para saber mais, leia este nosso artigo sobre automação de processos.

2 – Visão ultrapassada da TI

Ainda de acordo com o levantamento, apenas uma em cada quatro empresas enxerga a TI como diferencial competitivo para os negócios e somente cerca de metade das organizações (47%) investe mais de 60% dos orçamentos no legado.

Ainda existe (muita) gente que acredita que pode administrar uma empresa sem se preocupar com o fato de que, hoje, praticamente tudo é digital. Para estes gestores, a transformação digital é apenas uma parte do negócio — ou, pior ainda, algo passageiro ou restrito a certos segmentos de mercado.

Se esta for a sua mentalidade, prepare-se: sua organização corre o risco de ficar para trás. Pois o fato de ter um departamento de TI ou de inovação não é mais o suficiente para preencher o quesito “empresa digital”. De nada adianta confinar a inovação a uma área isolada da organização, enquanto a cultura da empresa e a gestão ainda mantêm uma mentalidade antiga.

Onde agir para criar, de fato, uma empresa digital

Mas não estamos aqui só para trazer más notícias e problemas. Pelo contrário: nosso objetivo é o de te inspirar, de auxiliar a se adaptar aos novos tempos e de transformar o seu negócio em digital.

Assim, para além das dicas de transformação digital que você encontra no ebook e no artigo “Veja o que sua empresa pode ganhar com a transformação digital“, apontamos, com base nesta matéria do blog da Salesforce, três áreas em que uma empresa digital pode se destacar nos tempos atuais:

1. Experiência do cliente

De acordo com o texto, transformar a experiência do cliente é o aspecto mais visível – e também mais empolgante – das iniciativas de transformação digital. Muitas organizações estão investindo neste quesito para melhorar o conhecimento sobre os clientes, aumentar a receita e revisar as jornadas dos consumidores. Para saber mais, leia este nosso artigo sobre customer success.

2. Processos Operacionais

Já mencionamos a questão da automação de processos, mas insistimos. De acordo com o texto da Salesforce, as empresas já conseguem benefícios da transformação de recursos internos por meio da digitalização dos processos, capacitação de colaboradores e gerenciamento de desempenho.

A automação permite que as empresas concentrem os esforços dos seus times em atividades mais estratégicas. O Runrun.it serve como exemplo, já que permite a você, gestor(a), organizar o fluxo de trabalho, monitorá-lo e delegar com mais agilidade, de modo a centrar os esforços no que importa.

3. Modelos de Negócios

Por último, a área de modelos de negócios também tem sido muito impactada pela transformação digital. De acordo com a Salesforce, empresas não apenas mudam a forma como as suas funções (ex.: vendas, marketing, atendimento) operam, mas também redefinem como as equipes interagem entre si e, em alguns casos, revisam inclusive o escopo de atividade da organização. Ou seja, tais organizações buscam novos modelos de negócios por meio da transformação digital.

E aonde a sua empresa se encaixa? Ela é digital ou ainda precisa se transformar? Caso precise, uma boa forma de começar agora mesmo é adotando uma ferramenta online de gestão de trabalho como o Runrun.it. Faça um teste grátis: http://runrun.it

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>