14 estratégias de marketing para atrair e reter clientes

14 estratégias de marketing para atrair e reter clientes

Qual a melhor estratégia de marketing para os objetivos do seu negócio? O caminho para responder essa questão leva em conta descobrir e entender a proposta de resultado das principais estratégias de marketing.

Assim você consegue optar estrategicamente por uma oportunidade de ROI (Retorno sobre o Investimento) e direcionar os esforços da sua equipe de marketing para as ações mais certeiras. 

Em vista disso, seja qual for a ação selecionada, ela precisa fazer parte de um plano de marketing, que é o documento que coloca a atuação da área em consonância com o planejamento estratégico da sua empresa. 

Se você reconhece a importância das estratégias de marketing para a saúde financeira da sua empresa, acompanhe o nosso artigo para descobrir mais sobre o tema:

 

Quais são as principais estratégias de marketing?

As estratégias de marketing envolvem ciência, arte e mineração de dados para que a sua empresa e as pessoas impactadas com as ações se favoreçam durante toda a jornada de compra.

Por isso, cada estratégia propõe uma entrega de valor em pontos específicos da comunicação e interação com o público. Assim você precisa decidir quais desses fatores são os mais relevantes para o seu negócio.

Aqui listamos o objetivo de 14 estratégias de marketing. Como vai perceber, algumas complementam outras, como se fossem níveis em que uma atrai e a outra retêm os leads da maneira mais eficiente. É importante planejar como você manterá essa sinergia.

Desta forma, adote quantas forem necessárias para a sua operação de marketing, lembrando que a capacidade da equipe é um ponto essencial para saber quais ações a sua empresa consegue adotar. 

Com o Runrun.it, você tem um recurso de indicador de capacidade – ele mede o tempo de uma tarefa pela disponibilidade de cada pessoa – assim os gestores e equipes visualizam de maneira clara quem pode assumir as novas demandas e fazer ajustes na pauta para que ninguém fique sobrecarregado.

Marketing digital

O marketing digital é uma estratégia que estrutura o seu modelo de negócio no ambiente digital. Assim como uma loja física é projetada para atrair clientes, o marketing digital atua promovendo seus produtos ou serviços de acordo com o uso das suas personas na internet.

O conteúdo produzido, o canal publicado, as táticas de SEO utilizadas são pensadas para atingir o público certo da maneira mais atrativa no ecossistema digital. 

Marketing de conteúdo

A estratégia de marketing de conteúdo foca na criação e distribuição de materiais ricos que conversam diretamente com as dores e necessidades do seu público-alvo, mas não necessariamente introduzindo a marca.

Essa é uma forma de nutrir uma relação com seus leads e clientes com conteúdos que a empresa tenha autoridade. Ou seja: as pessoas sentem confiança de serem informadas pela sua marca sobre determinados assuntos, pois você é expert naquilo.

>> Leitura recomendada: O propósito é parte fundamental do seu brand marketing. Saiba como encontrá-lo

Inbound marketing

O inbound marketing é uma estratégia de nutrição da base de leads e clientes com conteúdos ricos, brindes e informações de interesse mútuo. Essa comunicação geralmente ocorre por meio de e-mails, SMS, WhastApp, mensagens dentro da sua ferramenta, como é o caso do Runrun.it, e até correios.

Perceba que no caso do inbound, a sua empresa nutre uma relação com pessoas que já foram impactadas com seus conteúdos e disponibilizaram dados pessoais para que a comunicação seguisse além daquele primeiro momento de interação. 

Outbound marketing

A estratégia de marketing outbound, diferente do inbound, tem métodos tradicionais de marketing, pois busca ativamente atrair clientes oferecendo produtos e serviços que possam interessar o público.

Um exemplo offline são as amostras grátis oferecidas por marcas dentro dos supermercados. Já no online são as comunicações enviadas diretamente para a sua caixa de mensagens do LinkedIn, por exemplo. Observe que em ambos os casos as empresas buscam um intermediário para fazer uma conexão mais assertiva com os leads.

Marketing de relacionamento

O marketing de relacionamento tem como objetivo criar e manter um relacionamento positivo com os seus clientes por meio de benefícios direcionados a eles que garantem a satisfação.

A principal meta dessa ação é fazer com que os clientes se tornem fãs dos produtos ou serviços oferecidos. 

>> Leitura recomendada: O que é Marketing 4.0? Conheça o conceito e prepare-se para as mudanças

Marketing de produto

A prática desta estratégia de marketing se constrói a partir da conexão entre lançamentos dos seus produtos com clientes e leads com alto potencial de conversão. Para isso, as principais táticas do marketing de produto são:

  • Definir o posicionamento do produto;
  • Desenvolver o diferencial competitivo do produto em relação à concorrência;
  • Alinhar as equipes de vendas e marketing sobre o discurso do produto.
 

Marketing social

O marketing social é uma estratégia para conectar clientes e defensores da marca a causas de bem-comum que a empresa está envolvida. 

Essa prática ganhou ainda mais relevância com a expansão do ESG, um conceito que empregado para fomentar ações sociais, ambientais e de governança dentro das empresas.

Marketing promocional

Nesta estratégia de marketing se concentram ações promocionais de produtos e serviços oferecidos pela empresa que podem fidelizar clientes e engajar leads.

Exemplos de campanhas de marketing promocional são descontos, distribuição de amostras, eventos promocionais. Brindes não entram nessa estratégia, apenas ações diretamente relacionadas aos seus produtos e serviços.

Marketing de resposta

A estratégia de marketing de resposta é manter a equipe conectada a tendências e principais assuntos do momento que podem render um posicionamento assertivo ou mesmo conexão com o seu produto ou serviço.

Geralmente, essa ação costuma demandar bastante trabalho e o retorno positivo não é uma garantia. 

Marketing de comunidade

O marketing de comunidade tem se tornado um investimento certo para as empresas, uma vez que foca em criar uma experiência de pertencimento ao discurso da empresa e desenvolver espaços de trocas mais humanizadas entre a marca e as pessoas.

As estratégias dessa ação também são derivadas do marketing de influência. Assim, um dos principais benefícios da criação de comunidades é que ela torna a marca onipresente na vida das pessoas, expandido a entrega de valor do produto ou serviço para outras esferas do cotidiano. 

Marketing sazonal

A estratégia de marketing sazonal planeja ações que irão acontecer concomitantemente com outros eventos de maior impacto sociopolítico-econômico, como as Olimpíadas, eleições e demais situações com as quais a marca pode se favorecer.

Endomarketing

O endomarketing foca no engajamento dos próprios funcionários. Para isso, o marketing e o setor de recursos humanos se alinham para elaborar estratégias.

Transformar colaboradores em embaixadores da marca é importante, pois os funcionários têm papel fundamental na imagem que a organização quer passar, além de estarem mais engajados a convidar outras pessoas para conhecer e trabalhar na sua empresa.

Marketing humanizado

A estratégia de marketing humanizado propõe processos de atração e retenção de leads e clientes mais humanizados. 

Essa tendência de live marketing é um reflexo do que as pessoas buscam ao se conectar com as empresas: não apenas produtos e serviços de qualidade, mas também jornadas de compra que ofereçam uma experiência singular.

A estratégia ganhou ainda mais fôlego com a chancela de Philip Kotler. O teórico da área elegeu a ação como uma das essenciais do futuro do marketing em seu último livro, Marketing 5.0.

Marketing de nicho

O principal objetivo do marketing de nicho é atingir o público certo e no momento exato. Ou seja, responder a uma demanda dos consumidores com a solução exata para aquilo que estão procurando. 

Atualmente, o ponto crítico de estratégias de nicho de marketing digital é o uso mais abrangente dos rastros digitais que os consumidores deixam em suas jornadas de compra. Já não bastam mais modelos de segmentação básica. 

O atendimento com o SAC 4.0, os conteúdos customizados e o marketing baseado em pessoas fazem parte de todo o contexto. Ao guiar sua empresa por esses alicerces ficará mais fácil atingir um novo nível na personalização e na sua relação com os clientes.

Estratégia x táticas de marketing: qual a diferença?

É comum confundir os dois conceitos, mas na prática as táticas complementam as estratégias de marketing. Isso porque as táticas de marketing são as técnicas, recursos, plataformas que a sua equipe irá usar para colocar a estratégia em pé.

Por outro lado, a estratégia de marketing tem um escopo de trabalho bem mais abrangente, contendo inclusive os objetivos de marketing e budget de operação. 

Para entender melhor a diferença, confira algumas das principais táticas de marketing e entenda como elas podem melhorar as estratégias apresentadas acima.

Analise seus concorrentes

Faça pesquisas de mercado em marketing mapeando bem como os seus concorrentes diretos se comunicam e por onde. Entenda os pontos fortes da comunicação dessas empresas para então construir a sua narrativa textual e visual autêntica.

Tenha parcerias

Ações de co-marketing são boas maneiras de atingir públicos que têm fit com o seu produto ou serviço. Por isso, defina bem os seus parceiros e produza conteúdos ricos ou eventos que conversem com as suas personas.

Teste A/B para melhorar seu desempenho

Testes A/B são boas maneiras de otimizar as taxas de conversões. É importante realizá-los para saber quais imagens, títulos, conteúdos e CTAs conversam melhor com o seu público-alvo 

Adicione CTAs 

CTAs (Call To Action, em inglês) tem o objetivo de chamar a atenção do público para um determinado material rico ou diretamente para as suas páginas de produto ou serviço.

Garanta que os CTAs façam sentido para o fluxo de leitura e construa uma narrativa que engaje diretamente a página que você está recomendando. 

Una o time comercial, UX e marketing

Conversar com a equipe de vendas e os responsáveis pelo user experience (UX) é algo valioso, já que assim o time de marketing entende melhor as dores dos clientes e as pesquisas realizadas pelo UX, o que alinha o discurso dos produtos e serviços. 

>> Leitura recomendada: Agile Marketing: descubra o que é e por que ele deve fazer parte da sua equipe hoje

Monte um cronograma

Planeje as ações a serem feitas, junto com os respectivos prazos e responsáveis. Essa visão do todo te ajuda a manter a gestão de marketing, bem como onde você pode mexer sem abalar todo o plano.

Para montar esse planejamento de projeto, você pode contar com gerenciadores de tarefas para marketing como o Runrun.it. Com a ferramenta você inclui essas e outras informações para a equipe dar sequência às atividades com todos os dados que garantem entregas satisfatórias.

Invista em automação

Se você ficou motivado/a com as ações e resultados possíveis, mas teme não ter braços para colocar tudo em pé, a solução pode ser investir em automação de marketing.

Delegar às ferramentas a execução de atividades que serão melhor realizadas por elas, como as repetitivas, e as que aliviam a pauta da sua equipe.

Isso porque a equipe não precisa se preocupar com informações burocráticas, como prazos, é só deixar a criatividade rolar! Teste grátis o Runrun.it e confira como a automação funciona na prática: https://runrun.it

Como definir a melhor estratégia de marketing para a minha empresa?

Descobrir quais estratégias de marketing fazem mais sentido para o seu negócio leva em conta relacioná-las com as metas macro da sua empresa, aquelas definidas pelo board e que guiam todo o ecossistema da organização.

Isso porque o marketing não é um setor isolado, pelo contrário, ele trabalha em colaboração e sinergia com as outras áreas. Portanto, se a sua empresa quer investir em nutrição dos leads tanto quanto na aquisição, você sabe que o marketing de inbound e de comunidade serão as principais estratégias do seu plano de marketing.

Mesmo com essa definição, nada impede que você adote outras estratégias para criar uma comunicação eficiente de ponta a ponta com seus leads e clientes. O que é preciso neste caso é planejamento.

O planejamento de marketing te ajuda a ter a visão do todo sobre as responsabilidades do setor, recursos necessários para operar, prazos e demais informações que te auxiliam na decisão sobre o que entra ou não no seu fluxo de trabalho. 

Além desses passos, confira outros pontos que você precisa mapear para ter estratégias de marketing mais assertivas. 

1. Personas sólidas

Você sabe quem se interessa pelo seu produto ou serviço? Quanto mais informação você tem para responder essa questão, mais assertiva será a sua estratégia de marketing.

Isso porque com a definição da persona da sua empresa, você sabe o momento e canal de comunicação certo para impactar essas pessoas. 

Um recurso que ajuda a equipe de marketing a fazer uma comunicação mais assertiva são os arquétipos, eles servem para definir o tom de voz, aspectos textuais, visuais das suas campanhas, bem como necessidades e motivações mais humanizadas. 

2. Ferramentas de qualidade

As estratégias de marketing exigem ferramentas de qualidade que guiam as ações de marketing baseado em dados. Por isso, faça um raio X do que você já possui e o que precisaria contratar, levando em conta o seu bugdet. 

Algumas das ferramentas mais comuns são:

  • Google Analytics: monitora o tráfego de qualquer site para entender o comportamento dos visitantes;
  • Mixpanel: rastreia as interações do usuário com aplicativos, gerando dados a serem usados ​​para criar relatórios personalizados de marketing geolocalizado e medir o envolvimento e a retenção do usuário;
  • Kissmetrics: o software acompanha o comportamento do usuário para identificar pontos falhos e o que precisa ser melhorado para aumentar as conversões, fortalecendo a sua base de dados do marketing preditivo;
  • SEMrush: acompanha o desempenho das suas keywords (KW) e dos seus concorrentes, criação e otimização de anúncios na mídia paga; 
  • RDStation: ferramenta para automação em marketing. Serve para enviar e-mail marketing, landing pages, fluxos de automação e apresenta os resultados do seu marketing;
  • mLabs: gerenciador de redes sociais que permite agendar posts, responder usuários, gerar relatórios personalizados e outros;
  • V-tracker: ferramenta de monitoramento de redes sociais, social analytics e social listening. Gera relatórios sobre presença da marca, detratores e outros;
  • Runrun.it: gerenciador de tarefas que facilita a gestão de projetos de marketing e gera relatórios de produtividade e rentabilidade.
 

3. KPIs apropriados

Outra dica é ter KPIs (Indicador-chave de desempenho) para analisar o seu data-driven marketing. Ou seja: você sai do escuro e compreende quais informações de performance são as mais importantes para entender o seu negócio. 

Se você não conta com essas métricas no momento, pode buscar fazer benchmarking com outras empresas mais consolidadas no mercado. De qualquer modo, neste artigo sobre métricas de marketing você encontra tudo o que precisa saber sobre o tema.

4. Plano de marketing

O plano de marketing é o desdobramento do plano de negócios adaptado para o setor. Nele estão detalhes importantes sobre as estratégias de marketing planejadas, como prazos, orçamentos, objetivos, e outras informações que norteiam o fluxo de trabalho em marketing.

5. Calcule o ROI

Entre as métricas de marketing, o ROI está entre as mais importantes para ter um marketing lucrativo

Isso porque ele apresenta os rendimentos obtidos a partir de uma determinada quantia de recursos investidos. Em suma, o ROI mede a relação entre o lucro/prejuízo obtido sobre o capital investido.

Por isso, calcular o ROI serve a inúmeros propósitos. A métrica é usada para ajudar na decisão de investimentos em novos negócios e projetos, por exemplo, uma vez que indica o potencial de retorno sobre o aporte realizado.

O ROI também é utilizado para mensurar de que forma os investimentos em marketing podem contribuir para os resultados de uma empresa. Além disso, apresenta o prazo do retorno financeiro dessas iniciativas.

O cálculo para se obtê-lo é o seguinte:

ROI = (GANHO OBTIDO – INVESTIMENTO INICIAL) / INVESTIMENTO INICIAL

Vamos assumir, por exemplo, que o ganho da sua empresa tenha sido de R$ 300 mil e o investimento inicial tenha sido de R$ 80 mil. Assim, temos:

ROI = (300.000 – 80.000) / 80.000

ROI = 2,2

Isso significa que o retorno foi de quatro vezes o investimento inicial. 

Para você obter o ROI em forma de porcentagem, multiplique o resultado do cálculo acima por 100.

Modelos de estratégia de marketing

Aqui apresentamos dois tipos práticos de modelos de projeto de marketing executados por nós do Runrun.it. O primeiro exemplo conta com a colaboração de múltiplos setores e o outro está centralizado nas mãos do time de marketing. 

Confira e descubra como colocar uma estratégia de marketing em pé!

>> Leitura recomendada: Criatividade e inteligência de dados: desbloqueie o potencial da sua equipe

Jornada de lançamento de uma funcionalidade

Como somos um SaaS, os lançamentos correspondem a novos recursos que tornam a ferramenta mais competitiva, mas a estratégia poderia ser a mesma se estivéssemos falando de um novo produto, por exemplo.

Quando lançamos a funcionalidade de usuário convidado – um recurso no qual os usuários do Runrun.it podem solicitar a aprovação de clientes e compartilhar informações do desenvolvimento de tarefas e projetos – adotamos as seguintes estratégias:

  • Marketing de produto – Reuniões com o time de desenvolvimento para alinhar o discurso da funcionalidade; 
  • Marketing de comunidade – Release para comunicar o recurso à imprensa;
  • Inbound marketing – E-mail marketing para a nossa base de leads e clientes;
  • Marketing digital – Mídia paga no YouTube para divulgar a funcionalidade;
  • Marketing de conteúdo – Conteúdos nos nossos próprios canais de comunicação;
  • Marketing de conteúdo – Parcerias de co-marketing para divulgar a funcionalidade;
  • Marketing promocional – Vídeo demonstrativo que ajuda no entendimento do recurso alinhado às estratégias de vídeos de marketing;
  • Marketing promocional – Material de divulgação para vendas comunicar o lançamento de maneira humanizada e resolvendo as dores de nossas personas.
 

Como você pode ver, a estratégia de marketing centrada na conversão foca nos elementos promocionais do conteúdo buscando humanizá-lo para resolver as dores do público-alvo desde o discurso até a demonstração do produto.

Divulgação de material exclusivo

Todo mundo gosta de pesquisas para enriquecer seus conteúdos com dados confiáveis. Por isso, periodicamente nós realizamos estudos sobre temas importantes que envolvem o mercado de trabalho.

Na nossa pesquisa de Clima Organizacional – 2ª edição realizamos as seguintes ações:

  • Marketing sazonal – Definição do escopo da pesquisa e data de lançamento em conformidade com o período de retorno das atividades presenciais;
  • Marketing de resposta – Identificamos pontos que as pessoas têm curiosidade em saber no momento sobre mercado de trabalho;
  • Marketing de comunidade – Release para comunicar a pesquisa à imprensa;
  • Marketing digital – Mídia paga nas redes sociais divulgando os resultados da pesquisa;
  • Marketing de conteúdo – Conteúdos nos nossos próprios canais de comunicação;
  • Marketing de conteúdo – Parcerias de co-marketing para divulgar a pesquisa;
  • Marketing humanizado – Produção de conteúdo que extrapola as fronteiras da ferramenta e conversa diretamente com o cotidiano das pessoas.
 

As ações focadas na construção de credibilidade da marca já nascem humanizadas e as estratégias de marketing são baseadas em pessoas e não na marca em si.

Se você gostou das dicas, deixe nos comentários os seus insights! E se viu valor nos recursos oferecidos pelo Runrun.it, te convidamos a testar a ferramenta gratuitamente por 14 dias: https://runrun.it

estratégias de marketing”=

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>