Marketing personalizado: é tempo de colocar o consumidor no centro da sua operação

Marketing personalizado: é tempo de colocar o consumidor no centro da sua operação

Nunca se falou tanto em personalização como nos tempos atuais. As tecnologias e as expectativas dos clientes estão convergindo rumo a um caminho sem volta, que é o uso de dados para customizar as experiências, em todos os sentidos. Isso desde o momento em que elas são oferecidas até a forma como são construídas. Antes uma promessa, tal processo tem se tornado realidade com uma rapidez sem precedentes. Por isso, a partir de agora, você precisará elaborar suas estratégias de marketing considerando essa personalização. Porque a customização será determinante para uma relação duradoura de sua empresa com os consumidores.

>>Leitura recomendada: Marketing dirigido por dados por melhores resultados

Retomando o conceito de marketing personalizado

O principal objetivo do marketing personalizado é atingir públicos em cheio e no momento exato. Ou seja, responder a uma demanda dos consumidores com a solução exata para aquilo que estão procurando. Assim como os estilistas usam uma fita métrica para fazer uma roupa sob medida.

Essa personalização também envolve falar com cada cliente de forma individual, transformando a jornada de compra em uma experiência singular. Para atingir esse objetivo, as estratégias de marketing requerem muita análise de dados a respeito de clientes específicos, mas também de grupo de clientes. São essas informações que orientarão as ações de marketing a seguir.

>> Leitura recomendada: Marketing de nicho: como segmentar o mercado?

Muito além do e-mail marketing

Antes de mais nada, é importante que você saiba que já estamos em um novo momento do marketing personalizado. A fase do “pessoas que compraram tal item também gostaram deste” já ficou para trás. Foi-se o tempo, por exemplo, em que e-commerces só mandavam um e-mail para seus clientes após eles terem feito o check-out (ou o abandono de carrinho).

Hoje, as estratégias de marketing de personalização mais bem-sucedidas são ativadas por dados. E essas informações são baseados nas necessidades, nos comportamentos e interesses das pessoas em tempo real. De acordo com este artigo da McKinsey, esse novo modelo personalizado pode aumentar as vendas de 15% a 20%. Já as vendas digitais podem subir em um patamar ainda mais alto. Com isso, é possível elevar o retorno sobre os investimentos (ROI) de marketing em diversos canais, de websites aos aplicativos mobile.

>> Leitura recomendada: Como calcular o retorno sobre seus investimentos

Coletando e usando os sinais dos clientes

Atualmente, o ponto crítico de estratégias de marketing personalizado é o uso mais abrangente dos sinais digitais que os consumidores deixam em suas jornadas de compra. Já não bastam mais modelos de segmentação básica. Hoje, é preciso automatizar a tomada de decisões e adotar modelos adaptáveis. Além de otimizar a utilização de dados para escalar interações personalizadas.

O artigo da McKinsey apresenta algumas ferramentas para isso, como o Customer Data Platform (Plataforma de Dados dos Clientes, ou CDP). É uma solução para tomada de decisões automatizada. O CDP torna possível, para profissionais de marketing, escalar as interações orientadas por dados com seus clientes, em tempo real. Aos poucos, o CDP está se tornando um conceito padrão da indústria e deve influenciar cada vez mais as estratégias de marketing.

Marketing personalizado vai além da análise de dados

Mas como trabalhar o marketing personalizado na sua operação? Este outro artigo da McKinsey traz o que pode ser considerado um “mapa da mina”. Até porque o texto propõe, logo de início, uma provocação: para alavancar um crescimento substancial e sustentável por meio do marketing personalizado, as organizações devem embuti-lo no modelo de operação do marketing. Para isso, os gestores devem ir além da empolgação inicial do marketing “one-to-one” (pessoal) e focar no menos interessante, mas fundamental tema da “mudança organizacional”.

Isso significa uma troca de paradigmas relativos às estratégias de marketing. Porque os esforços de personalização da maioria das empresas são centrados em análise de dados e em métodos ágeis. Enquanto — defende a McKinsey — o êxito da transformação depende de processos e de pessoas, que precisam ser adaptados a esse novo território.

Os pilares de estratégias de marketing personalizado

Para que a transformação realmente ocorra, a McKinsey apresenta quatro elementos que devem ser trabalhados conjuntamente:

  • Base de dados que apresente uma visão aprofundada dos clientes, de 360 graus e em tempo real;
  • Tomada de decisões: data mining (mineração de dados) para identificar sinais e agir ao longo da jornada do consumidor;
  • Design: criar as ofertas, as mensagens e as experiências certeiras rapidamente;
  • Distribuição: entregar e medir essas experiências nas plataformas e alimentar a base de dados com novos insights.

 

A principal fonte de valor desse modelo é como cada elemento interage com os demais. Insights encontrados nos dados permitem à empresa saber como criar ofertas em resposta aos sinais e às demandas dos clientes. Quanto mais esse modelo funcionar, mais será aprimorado pela contínua alimentação de dados e pelo refinamento de atividades.

Por outro lado, nenhum desses elementos é efetivo caso seja trabalhado isoladamente. Somente ao desenvolver e implantar um modelo de personalização integrado é que o seu negócio poderá conquistar o crescimento consolidado e duradouro.

Não se esqueça do restante do cenário

Nem só de uma operação personalizada vivem as suas estratégias de marketing. Além disso, o atendimento com o SAC 4.0, os conteúdos customizados e o marketing baseado em pessoas fazem parte de todo o contexto. Ao guiar sua empresa por esses alicerces ficará mais fácil atingir um novo nível na personalização e na sua relação com os clientes.

E se você ainda tem dúvidas sobre a importância da personalização, vale a pena a leitura do nosso post sobre futuro da publicidade. O artigo mostra a mudança na forma das empresas se comunicarem. E você também saberá como o novo modelo de comunicação está se tornando personalizado, automatizado, imersivo, experiencial e mensurável.

Automatize a gestão para personalizar o marketing

Depois de conhecer essas informações, você não deve ter mais dúvidas. O marketing personalizado será o próximo grande passo a ser dado por qualquer empresa, ou agência, que pretenda manter a competitividade. Se esse é seu objetivo, você pode contar com uma plataforma que automatize a gestão para poder traçar as melhores estratégias nesse sentido.

O Runrun.it é a ferramenta que é o braço direito dos gestores de marketing e de agências. O software permite o gerenciamento de projetos de qualquer tamanho, organiza o fluxo das demandas e registra todas as discussões. Além de monitorar as entregas dos envolvidos.

A ferramenta ainda oferece um Dashboard customizável para você criar suas métricas e visualizar o desenvolvimento de todas as tarefas em tempo real. Com isso, você ganha tempo para se dedicar à gestão inteligente dos seus esforços. Faça já seu teste grátis: http://runrun.it


Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>