Gestão colaborativa: por que a sua empresa precisa abraçar essa prática

Gestão colaborativa: por que a sua empresa precisa abraçar essa prática

A gestão colaborativa é um dos modelos administrativos que vem ganhando espaço nas corporações desde a virada do milênio, com práticas mais inclusivas e flexíveis. 

Aberta para a inovação, a gestão colaborativa deixa de lado os processos hierárquicos e convida os profissionais de diversas áreas a interagirem entre si, possibilitando a participação de todos nas etapas de planejamento e definição de metas. 

E essa é apenas uma das características pelo qual esse método se destaca. Imersa na transformação digital, a gestão colaborativa favorece a conexão com clientes e parceiros em tempo real, por meio de softwares indispensáveis para o trabalho em equipe, como é o Runrun.it.

Quer entender como a gestão colaborativa pode significar uma nova fase para sua empresa? 

Neste artigo vamos destrinchar os principais motivos que fazem desse formato o modelo de trabalho ideal para o futuro, permitindo o desenvolvimento de projetos criativos alinhados com o mercado ao mesmo tempo em que cria um ambiente saudável aos colaboradores. Vem descobrir com a gente! 

 

O que é gestão colaborativa 

Como o nome indica, a gestão colaborativa carrega em sua essência a cooperação entre os setores e profissionais de uma organização. 

Com uma estrutura horizontalizada, esse tipo de administração tem como um de seus pontos-chave a distribuição de responsabilidades para equipes formadas por pessoas de diversas áreas, que compartilham suas experiências e saberes com o objetivo de criar projetos eficientes e diferenciados. 

Para que tal sistema funcione, a gestão colaborativa incentiva a transparência em suas relações: com os próprios funcionários, fazendo com que eles se sintam à vontade para exprimir seus interesses e desejos de crescimento; com os clientes, entendendo suas dores e necessidades e com a comunidade em geral, realizando ações em parceria que contribuem para o bem-estar social. 

>> Leitura recomendada: Construa relacionamentos com o marketing societal 

Dentro da gestão colaborativa, podemos encontrar elementos e valores típicos de outras abordagens e metodologias organizacionais, como a gestão ágil, modelo que rompeu com padrões empresariais ao estimular o trabalho em equipe, as interações entre indivíduos e a rápida capacidade de mudança acima dos sistemas protocolares. 

Em suma, esse tipo de gestão propõe principalmente uma mudança de mindset corporativo para as lideranças, alimentando os canais de diálogo, trazendo flexibilidade para as rotinas de trabalho e criando um ambiente colaborativo, no qual recursos humanos e tecnológicos são utilizados em favor de soluções inovadoras e do aumento do engajamento profissional. 

As vantagens em abraçar a gestão colaborativa 

A inserção da gestão colaborativa aprimora vários atributos dentro da organização e como já falamos, não apenas para a própria corporação, mas igualmente para as pessoas que nela trabalham. Confira quais são esses benefícios nos próximos tópicos. 

Mais participação e maior nível de pertencimento 

Você já ouviu falar em ownership ou atitude de dono? Para quem não conhece o termo, trata-se do comportamento visto em indivíduos que cooperam para o crescimento da organização com zelo e determinação pelo sentimento de identificação com a empresa. 

Bem, esse sentimento é raramente visto nas organizações mais fechadas, que restringem as etapas de planejamento por níveis hierárquicos, mantendo os demais profissionais longe das campanhas mais importantes. 

Por sua vez, na gestão colaborativa vemos o ambiente perfeito para a atitude de dono crescer aos poucos. Essa dinâmica acontece por meio da forma clara como as responsabilidades são atribuídas e compartilhadas, estimulando a troca de ideias para superar desafios em comum. 

Graças a instrumentos e técnicas de gestão de pessoas absorvidas de outros métodos, a gestão colaborativa é também mais empática, pois desenvolve a escuta ativa para entender os desejos coletivos e faz com que os feedbacks se tornem mais humanizados e conectem líderes e colaboradores. 

Com o auxílio da tecnologia, a gestão colaborativa vai ainda mais adiante. Por exemplo, com o People Analytics, é possível utilizar a análise de dados para pavimentar os próximos passos da carreira de acordo com as expectativas demonstradas no trabalho. 

Já no Runrun.it, você pode reconhecer talentos por meio do acompanhamento das tarefas realizadas, mensurar a capacidade de cada pessoa e criar uma jornada de trabalho equilibrada, que valorize as reais competências profissionais. 

Com o Gráfico de Gantt, é possível acompanhar a capacidade na agenda de cada colaborador

Aumento da produtividade 

Diretamente ligado ao engajamento, está a produtividade. E a gestão colaborativa oferece o cenário ideal para o aumento da participação e entregas de valor por parte do quadro de funcionários. 

Isso porque o modelo de gestão colaborativa permite o desenvolvimento de um ambiente de trabalho saudável, com todas as ferramentas para a execução da gestão de tarefas, sem esquecer do suporte emocional e mental. 

Ao saber que pode contar com sua equipe e lideranças, o profissional cria a confiança necessária para praticar a autogestão e encontrar um ritmo produtivo saudável, que combina a aquisição de conhecimentos, o compartilhamento de informações e a elaboração de projetos em conjunto. 

>> Leitura recomendada: Alcance um novo nível de eficiência com a produtividade 4.0 

Maior foco na inovação

O terceiro benefício intrínseco à gestão colaborativa são os implementos para a inovação, seja na gestão de projetos ou no relacionamento com os parceiros e clientes. 

E quando falamos de elementos essenciais para a execução das tarefas, vamos além dos recursos materiais. Na gestão colaborativa, o maior bem é o compartilhamento de conhecimentos entre equipes, seja por meio de técnicas e ferramentas clássicas de planejamento, ou mesmo pelo intercâmbio de saberes proporcionados pela formação de squads

Esses grupos são compostos por profissionais de diferentes setores da empresa, cada qual com suas competências. Juntos, os colaboradores trocam ideias e propostas de soluções criativas que fogem do habitual, gerando verdadeiras disrupções criativas. 

Comunicação aberta 

Um dos trunfos da gestão colaborativa é a facilidade de se comunicar dentro da empresa, independentemente de funções exercidas na corporação. 

Sem essas barreiras, os times se tornam mais interativos e naturalmente desenvolvem o espírito de cooperação para encontrar resultados mais eficientes. 

Isso fica ainda melhor quando há um canal de comunicação único para centralizar as informações. No Runrun.it, por exemplo, equipes de profissionais conseguem interagir em diferentes projetos com clareza e agilidade, compartilhando materiais e dados importantes para a efetivação das tarefas. 

Com funcionalidades como formulários, é possível captar, reunir e mensurar as solicitações para a sua atividade de maneira prática e funcional, o que deixa as demandas devidamente organizadas e mantêm o seu workflow perfeito.  

Solicite demandas para criar suas tarefas com o formulários

Metodologias e ferramentas úteis para a gestão colaborativa

No universo da gestão colaborativa, existem muitas práticas originárias de outras metodologias organizacionais que podem muito bem ser inseridas nesse modelo administrativo. 

Separamos as principais delas na imagem a seguir

Infográfico mostrando as principais práticas para inserir a gestão colaborativa na sua empresa
Metodologias clássicas e práticas rotineiras podem implementar a gestão colaborativa na sua organização

Como implementar a gestão colaborativa 

A transição para o modelo de gestão colaborativa em uma empresa não é imediata, pois é necessário que essa mentalidade amadureça entre as lideranças e os profissionais, sendo aos poucos incorporada à cultura organizacional

Como já mencionamos, existe uma série de ferramentas e práticas que contribuem para facilitar a adoção da gestão colaborativa no espaço de trabalho.

Além das sugestões mostradas no infográfico acima, trouxemos outras ações valiosas para deixar sua equipe mais conectada e motivada. 

Incentive uma relação de confiança 

A colaboração e a criatividade nascem a partir do nível de segurança nutrido pelas lideranças para com as suas equipes. 

Quando os gestores atuam discretamente na coordenação e mentoria dos projetos em grupo, oferecendo os componentes para a execução dos projetos e dando a liberdade criativa, as atividades fluem naturalmente, possibilitando o surgimento de insights relevantes. 

>> Leitura recomendada: 5 dicas para manter os times criativos no home office 

Demonstrar confiança no trabalho coletivo é uma das características da gestão colaborativa que ajuda a motivar as equipes, fazendo com que elas superem as expectativas e contribuam para o lançamento de produtos e serviços inovadores. 

Mantenha a comunicação aberta na gestão colaborativa

Atualmente, a maior parte da comunicação se estabelece por meio dos canais digitais e ferramentas de gestão colaborativa como o Runrun.it, que se tornaram aliadas dos gestores. 

Esses recursos permitem que todas as pessoas acompanhem o fluxo de trabalho no escritório ou no home office. 

Entretanto, fundamentar a conversa com a equipe apenas nas solicitações de materiais e jobs pode estabelecer uma comunicação distante e pouco colaborativa, principalmente nas dinâmicas à distância. 

Por isso, na gestão colaborativa é importante criar momentos durante a rotina de trabalho que incentivem a participação, mesmo virtualmente, como os brainstorms e os tech talks, que funcionam como um espaço de troca de informações que vão auxiliar o andamento das campanhas e projetos. 

A comunicação também é valiosa para oferecer feedbacks pontuais e reconhecer os projetos colaborativos. No Runrun.it, é possível utilizar a aba de comentários para solicitar e enviar materiais, registrar informações importantes e valorizar as atividades realizadas. 

Impulsione a qualificação 

Entre as tendências para o futuro que já são percebidas no dia a dia empresarial está a carreira profissional T-shaped, que combina conhecimentos específicos e generalistas, tornando as pessoas com tal característica mais adaptáveis a diversos cenários no ambiente de trabalho. 

Para que a sua companhia conte com tais colaboradores qualificados, é essencial que ela promova treinamentos, capacitações e ações que despertem novos talentos e interesses.

A inclusão de tais propostas abrem oportunidades para que experimentações coletivas sejam aos poucos inseridas dentro da organização. 

Dessa iniciativa podem nascer grupos de pesquisa e inovação, que com base na coleta de dados e informações, testam hipóteses por meio do Minimum Viable Testing (MVT), o que a longo prazo pode simbolizar a criação de produtos que irão revolucionar a marca. 

O Runrun.it é líder mundial em gestão colaborativa

Na era digital, é impossível ignorar os benefícios que a tecnologia trouxe para as organizações. E na gestão colaborativa, o uso de sistemas automatizados e inteligentes é ainda mais necessário para manter todos na mesma página. 

E pensando na gestão eficiente de equipes e projetos, o Runrun.it é o braço direito da sua organização. Completo e altamente funcional, o nosso software de gestão disponibiliza uma variedade de recursos que conectam times de trabalho, parceiros e clientes. 

Com a plataforma, você pode criar quadros colaborativos para cada área de atuação, compartilhar projetos, tarefas e informações, acompanhar em tempo real a evolução do trabalho, distribuir demandas de maneira igualitária, centralizar a comunicação, manter o histórico dos projetos já realizados e muito mais. Tudo de maneira intuitiva e transparente. 

Conte com uma ferramenta de gestão colaborativa que é líder mundial na categoria e dê os primeiros passos rumo à gestão colaborativa. Comece a usar o Runrun.it gratuitamente: https://use.runrun.it/

gestão colaborativa”=
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>